:: O Lucro









O lucro é a parte que ultrapassa a despesa de um objeto, seja ele tácito ou não, tangível ou não. Pode ser percebido como a remuneração por se executar um serviço ou trabalho desde que o proprietário seja o executor do trabalho. É o rendimento do dono de um negócio por executar uma tarefa tiradas todas as despesas. É o que se acrescenta ao labor dos trabalhadores depois de concluído um trabalho. O lucro também pode ser um sentimento ou um aspecto do comportamento humano.

Tendo um objeto a se produzir o lucro é derivado do esforço adicional ligado diretamente à produção de algo. O esforço adicional motriz acaba por ultrapassar todas as despesas em relação ao objeto que está sendo fabricado. Este esforço adicional também reflete diretamente na disposição do trabalhador de executar uma tarefa por um período a mais no qual gera um excedente de produção. Tal excedente de produção aliado a um preço pelo trabalho faz transpor a barreira das despesas e se converte em excedente monetário chamado de lucro.

No modelo socialista de governo o lucro é algo que deve ser combatido. Para os comuns o valor do trabalho está ligado diretamente à necessidade de consumo. A necessidade real de consumo. A produção deve estar focada às necessidades básicas, secundárias e terciárias a fim de racionalizar os recursos. Portanto os preços não são acrescidos de especulação que os tornam menos vantajosos para as classes econômicas que ainda não foram inseridas dentro do processo de igualdade social ao qual este regime pretende desenvolver.

Já no modelo capitalista o excedente deve servir para gerar cada vez mais novos e novos objetos ou necessidades. Isto cria um dínamo de consumo. As necessidades uma vez supridas geram um excedente que pode ser aplicado na capitalização ou produção de novos produtos ou materiais. Ou mesmo entrar no sistema bancário a título de empréstimo para outros empreendedores movimentar seus negócios a título de pagar também suas despesas e auferirem lucro derivado destes processos.

Existe uma relação intangível no qual o valor de um produto está diretamente agregado à margem de lucro que se pode obter pelo esforço da produção. Em termos econômicos isto é medido pelos fatores de demanda e oferta do produto. Em outras palavras pode ser verificado através da elasticidade de um produto.

A elasticidade é a capacidade de um produto ser vendido e reagir ao mercado diante das flutuações de demanda e oferta do produto. Então se um produto é elástico significa que uma diminuição de preços deste produto irá aumentar a quantidade de objetos vendidos (exemplo petróleo). Se ele é inelástico um aumento de preço não acarreta aumento do consumo (exemplo o sal). E, se, a elasticidade dele é nula uma flutuação de preços irá manter a proporção demandada do produto. No último caso os consumidores tentarão substituir o produto por outros similares e continuar a ter o consumo de antes (exemplo feijão e lentilha).

O fato é que se um produto é elástico significa que o lucro tente a aumentar uma vez que um “desconto” do produto fará com que o consumidor sinta-se mais à vontade a consumir cada vez mais. Isto gera uma pressão por parte de trabalhador por vender cada vez mais seu esforço a fim de aumentar a produção e consequente lucro do patrão. Por outro lado se o dono do negócio aumentar o lucro abusivamente os consumidores deixaram de comprar ou reduzirão sua demanda pelo fato dos rendimentos pessoais dos consumidores não se adequar ao novo sistema de consumo. No ultimo caso citado é mais provável que o lucro não se expanda tanto ficando mais ou menos estável ao que era antes mas com o consumo reduzido pela falta de demanda.

Já um produto inelástico já tem sua demanda definida. Então o lucro não é muito flexível. O sal, por exemplo, se o produtor aumentar abusivamente os preços é capaz de sentir um pequeno recuo do consumo, mas por ele ser inelástico o lucro tenderá a ser maior por uma pressão dos donos da produção como se fosse um monopólio da produção. Por outro lado se as empresas diminuírem o preço do sal o lucro não tenderá a aumentar. A única hipótese neste caso em que o lucro será deslocado para uma maior quantidade de dinheiro é o aumento da população que irá consumir o produto segundo os padrões nutricionais e não por simples gosto e prazer.

Quando um produto for de elasticidade zero ocorre uma “guerra” entre várias empresas que desejam ver seu lucro maior do que o planejado. Então é certo que os produtos que são concorrentes terão seus lucros catalogados de acordo com o preço ofertado. Neste caso é a principal falha do capitalismo, pois ocorre muita perda de alimentos e materiais primários, pois nem tudo é consumido devido a concorrência exercida pela cadeia de produção.

Para muitos o lucro é algo hediondo, pois ele escraviza os trabalhadores por se envolverem em processos ilusórios de estímulo ao trabalho além do necessário. Para outros, no entanto é um passatempo interessante, onde as capacidades e habilidades são testadas e como uma necessidade de superação visa uma busca incessante por mais e mais trabalho para obtenção de lucro.

O lucro não está também ou somente na relação de monetária. Ele pode ser visto do ponto de vista comportamental. Como por exemplo, uma pessoa está no lucro quando consegue obter vantagem sobre outra quando deseja conquistar uma terceira pessoa e pedir-lhe em casamento. A outra está no prejuízo. Neste caso não há noção de despesa que indique relação monetária. Mas de prejuízo no sentido sentimental, por arcar com a amargura de não ter conquistado a pessoa amada.

Em um contrato entre partes pode haver noção de lucro quando a vantagem percebida por um é superior ao dispêndio gasto por ela. Assim, se um cineasta contrata uma produtora de vídeo para fazer um filme. O valor para o artista pode ser infinitamente lucrativo em relação ao fato de ter gasto dinheiro com a obra. O lucro também é sentimento. Não necessariamente envolve subtração das despesas. Ele transmite um valor venal que se incorpora a um objeto ou obra.

Um grande pintor tem seu lucro baseado em sua expertise de produzir telas de grande vulto. As despesas de produção de sua tela são insignificantes comparados à técnica desenvolvida pelo artista na confecção de sua obra. Então o lucro também pode ser técnica. Ele reflete a habilidade de alguém na projeção de seu íntimo e transfere para a obra tudo de substância que ele consegue expressar.

Como gíria, “ficar no lucro” remete a uma situação onde se percebe que uma pessoa consegue chegar à frente, ganhar notoriedade, conquistar alguém,... é como se fosse uma comparação notória de alguém com outra pessoa sobre um contexto ou situação. Onde esta percepção gera um status de superioridade ou uma condição de relevância que remete diretamente ao ego da pessoa que fora observada. Esta é uma gíria muito comum entre os adolescentes, principalmente pela necessidade de auto-afirmação e integração no meio em que vivem.

Na realidade as pessoas não são movidas por dinheiro, são movidas por adquirirem bem estar e prosperidade. Querem ter suas necessidades básicas, secundárias e terciárias satisfeitas. E para isto necessitam ganhar uma vantagem sobre outras pessoas para conquistar seu lugar no espaço geográfico. Por isto é fácil observar o papel do lucro sobre a formação de classes econômicas nas zonas rurais e urbanas.

No atual desenvolvimento humano e tecnológico é impossível que todos sejam donos de seus próprios negócios no sentido terem lucro sobre o serviço que executam. Então a teoria das classes econômicas divide os seres humanos em “castas” que contribuem com labor, outras com labor um pouco mais incrementado, e outros níveis até chegar nas classes econômicas que trabalham com o lucro na movimentação das necessidades dos habitantes de uma sociedade.

A única possibilidade de todos os seres humanos terem lucro seria se e se somente si houvesse uma distribuição equânime dos recursos materiais primários que existem na natureza. Assim cada um poderia desenvolver suas habilidades para comercializar como donos os seus próprios produtos.

As classes econômicas são necessárias para a manutenção do sistema governamental e organizacional das estruturais habitacionais do século XXI. O lucro está presente em todas as classes sociais, porém é concretamente mais percebido das classes dominantes. As classes mais pobres têm o poder de barganha como elemento de configuração do lucro. O escambo ou troca transmitem esta hereditariedade do lucro passando a sensação de controle de suas próprias vidas a um nível básico de subsistência.

Quando em um sistema habitacional, seja ele uma cidade ou região rural, por alguma fatalidade, do meio ou pela especulação, ocorre toda uma desagregação social, pois o sentimento de perda (falta de lucro), eleva a expectativa do desemprego, da falta de recursos e da decadência social. O lucro é de sua importância neste contexto, pois as famílias deixam de ganhar e o espaço geográfico não se torna mais atrativo. Existe então uma necessidade das famílias migrarem para outras áreas à procura de melhores condições de emprego. A procura de um lucro que as façam fixar novamente seu habitat e viverem com mais dignidade.

O lucro move o homem no seu sentido econômico. Existe uma necessidade fundamental de se levar vantagem em tudo o que se faz. Nem sempre isto é possível, pois tem outras pessoas ao redor que também tem suas necessidades e desejam a mesma coisa. Ao menos que se queira passar por cima dos outros este sentimento gerará muita perturbação e desordem social em uma comunidade.

O lucro pelo lucro é outro fator social que se estabeleceu definitivamente no século XX e migrou para o século XXI como uma plataforma sólida, mas que é capaz de corromper toda uma estrutura organizacional empresarial deste tempo. É o caso da bolsa de valores que foi criada para dinamizar negócios, como se fosse um investimento que terceiros faziam em empresas com a expectativa da divisão futura dos lucros. O que se tornou um mercado bastante atrativo para a especulação. Na especulação, não se quer de fato investir em uma empresa, com o objetivo que ela obtenha lucros futuros. Quer de instantâneo que o dinheiro gere mais dinheiro, então os agentes financeiros compram e vendem ações com o oscilar da bolsa de valores fazendo grandes fortunas de uma hora para outra. Este procedimento pode quebrar muitas empresas pela transferência de capital para simplesmente saldar a especulação. O lucro é obtido facilmente, mas a estrutura empresarial fale, e com ela entram em declínio os habitantes das zonas rurais e urbanas entrando num ciclo de declínio do bem estar social.

A sensação de lucro também movimenta inúmeras pessoas que buscam cassinos. Elas julgam gastar pequenas quantias em prol de um valor agregado pelo montante de inúmeros outros apostadores que desembolsam sua contribuição sobre o montante auferido. Poucos ou apenas um adquire uma porcentagem grande das apostas enquanto a maioria perde o dinheiro entrando em um ciclo vicioso de gerar renda para que uns poucos consigam o lucro almejado. No caso dos cassinos e loterias pode-se traçar o grupo de apostadores como sendo trabalhadores e os donos dos empreendimentos e os ganhadores como sendo a parte que irão lucrar com o desenvolvimento do negócio.

O sistema de aposentadoria oficial é um exemplo de lucro social, onde por um período de tempo um grupo de pessoas destina parte de seus recursos para ser aplicado em diversos segmentos de negócios e ao final de um período recebe de volta corrigido (com lucro), em quantias parceladas tudo aquilo que desembolsou. Mas a realidade devido ao mau gerenciamento destes fundos é que este projeto na maioria dos casos não está suportando inúmeros prejuízos como no caso do sistema de seguridade nacional brasileiro. Mas é uma forma bastante interessante se bem administrada e gera segurança para as famílias nelas aderidas.

As empresas visão lucro. Pelo menos as empresas não ligadas ao governo, pois admiti-se em prol do fator social, neste último caso que haja pelo menos equilíbrio de contas. Outro tipo de organização que pode também não admitir lucro são as organizações não-governamentais que recebem doações como também as fundações privadas para desenvolver suas atividades.

O lucro é fundamental para as empresas. A vida útil de uma empresa privada está ligada intimamente à sua capacidade de gerar lucro. Quando esta capacidade deixa de existir ela não tem como mais gerir sua vida e entra em falência. Veja como o lucro é tão importante assim na vida destas empresas. Sem ele, num sistema capitalista, os trabalhadores perdem seus empregos, as cidades entram em declínio, as zonas rurais entram em processo de morbidade e o desenvolvimento deixa de acontecer.

Num sistema socialista, a ausência de lucro afeta principalmente a livre iniciativa pela inovação. As pessoas tendem a se acomodar em seus afazeres e cria-se uma rotina ociosa. Com o tempo gera-se uma estagnação que promove um recuo tecnológico substancial para a vida futura na terra. Isto pode ser verificado no Leste Europeu após a abertura das fronteiras depois da guerra fria. Embora alguns setores como, por exemplo, o setor aeroespacial da ex União Soviética estar bastante desenvolvido, mas estava por chegar ao auge tecnológico em virtude do isolamento do resto do mundo capitalista.

No sistema bancário o lucro pode ser percebido quando um aplicador empresta dinheiro a juros para o sistema bancário e recebe ao final de um período certa quantia em dinheiro adicional ao que houvera emprestado. É o caso dos CDBs, da poupança e fundos de investimentos. Porém existe outro fator que deve ser mencionado: a inflação. Só ocorre lucro de fato se o valor recebido for superior ao montante mais inflação. Caso contrário o poupador pode ter seu poder de compra reduzido para este período.

O lucro é dito abusivo quando ele excede alguma regra governamental estabelecida anteriormente por força de lei. Geralmente é feito um estudo no qual cada setor tem uma regulação e sobre ela é definida as margens consignadas que podem ser aceitas e praticadas com a população. Quando esta prática é verificada incorre-se em multa para a empresa que deve estabelecer o quanto antes a legalidade de mercado.

Lucro bruto é aquele que não foram reduzidos os impostos e se apresenta de forma contábil ou financeira. Dele são subtraídas todas as despesas. Lucro líquido é aquele que são subtraídos todos os impostos incidentes sobre a atividade. Este é de fato o que o empresário poderá colocar em seu bolso como retribuição pela utilização do seu capital e dos meios de produção.

Uma alternativa ao lucro que não seja o modelo socialista seria uma estrutura de reinvestimento do capital de forma a própria empresa tornar auto-sustentável através de uma capitalização social dos trabalhadores que serviria como uma seguridade social em tempos de crise para não haver necessidade de dispensa de funcionários quando a empresa não apresentasse lucro. Um modelo como este poderia ser adotado até que a empresa voltasse a produzir por reengenharia, e sua necessidade fosse revista para abastecer a sociedade com produtos que realmente houvessem necessidade dado o novo cenário de mercado.

É um erro pensar que o lucro deve ser expropriado do capital da empresa sempre que verificado. Pois, a estrutura empresarial fica sempre voltada ao fracasso assim que os meios de produção se tornar obsoletos. O ciclo produto-produção não deve estar calcado em cima de uma expectativa para o “boom” de um produto e seu declínio com o fim dos meios de produção em seguida. Há que se investir em funcionários também, para que nestes ciclos iniciais ou de declínio da produção possam mantê-los trabalhando para que a empresa não sinta muito como exposto no parágrafo anterior.

O funcionário ou empregado deve sentir-se dono da empresa também, e com isto sentir ter lucro com o que faz. A seguridade social para o empregado após certo tempo de trabalho elaborado pela própria empresa é o melhor caminho para evitar insatisfação e insegurança. E dar uma vida digna melhor para aqueles que gastam seu tempo na produção econômica de bens e utensílios.

Enfim, tenha lucro no que faz, com sabedoria. Mas não esqueça que racionalizar sua atividade é vital para uma vida saudável. Persistência demasiada gera frustração ou aniquilamento de si mesmo pelo vício de sempre ter que lucrar. Junte o útil ao agradável e seja feliz.

Autor: Max Diniz Cruzeiro


Este sitio respeta su modelo económico. Si usted es capitalista como para darse cuenta de las ganancias en el consumo de nuestros productos y servicios a pagar el valor monetario en relación con una parte de mérito en su nombre. Si el modelo se piensa pago Socialista con algún beneficio social que puede contribuir a la actividad de LenderBook. Si su modelo de pensamiento es la participación comunista y extender su ventaja a nosotros como pago.

Max Diniz Cruzeiro

Electronics Technician

Bachelor of Statistics

Post graduate in Clinical and Business Psychopedagogy

MBA in Marketing and Social Networks

Postgraduate in Clinical Neuroscience

Postgraduate in Psychoanalytic Theory

Doctor PhD Student in Philosophy - Psychology: Cognitive

Self-taught Writer

Self-taught Ufologist

Specialist Self-taught in Remote Sensing



:: A LenderBook recebe as seguintes moedas de troca por suas atividades:

# Conhecimento;

# Benefícios;

# Dinheiro em Espécie;

# Melhorias;

# Expansão Programada;

# Bens, produtos e Serviços;

# Valoração de nossas atividades (Imagem);

# Destaque e Reconhecimento

# Canalização de recursos para nossos players a fim de que o desenvolvimento percebido contemple nossas atividades.

Os pagamentos seguem de acordo com o Modelo de Percepção Econômica de nossos Clientes cuja base principal é a visualização de um BENEFÍCIO DE NOSSO CLIENTE em que uma parcela do GANHO DE NOSSO CLIENTE é revertido em moeda de troca para a Atividade da LenderBook de acordo com a consciência do CLIENTE. Nossos clientes estelares podem efetuar o pagamento conforme os meios legais estabelecidos dentro de seus agrupamentos e seus parceiros no planeta terra.

Max Diniz Cruzeiro

Agradecemos a todos os nossos Clientes Estelares que já efetuaram o pagamento das atividades nos encaminhando via telepatia projetos para a LenderBook COMO FORMA DE PAGAMENTO.

Agradecemos todos os nossos Clientes Capitalistas que já efetuaram a compra de nossos livros através da AMAZON

Agradecemos nossos Clientes Comunistas, em especial a Coreia do Norte, por INTERMÉDIO de sua Embaixada, pela retribuição inicial de um Jantar EM SUAS INSTALAÇÕES, como pagamento de nossas contribuições até o momento.

Agradecemos aos nossos Clientes Socialistas, principalmente amigos que contribuiram extendendo benefícios em suas horas de recreação, lazer e alimentação.


CLIQUE NA IMAGEM ACIMA: Neuroempreendimentos Aqui ensinamos você montar a Rede Neural de sua Atividade Empresarial!

:: Relatório do Concurso Whatsapp

Torno público todo o aprendizado, do concurso Whatsapp, que já encaminahdo para o SENADO FEDERAL e para o MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO.

O intuito deste informativo é a leitura seletiva, para que cada setor apenas adquira a informação relativa a sua área, caso você deseja fazer a leitura integral será de responsabilidade do leitor em saber das informações aqui catalogadas. É permitido divulgar essa informação nestes moldes para quaisquer seguimentos. (37 páginas de word) Para acessar entre na LenderBook

Atenciosamente,

Max Diniz Cruzeiro

LenderBook Company

www.lenderbook.com




100% of the production of texts is in Portuguese!
95% of text production is in English!
90% of the production of texts is in Spanish!
The records from 2105 to 52104 is a great mechanical phrase writing experiment crafted in excel!









ADIÇÃO (17/Jul/2017) NO SITE LenderBook

INSAUT MATERIAL PRINCIPAL DA LENDERBOOK



Listar índice completo...





Previsão para Setembro de 2016














CLIQUE NA IMAGEM ACIMA: Neuroempreendimentos Aqui ensinamos você montar a Rede Neural de sua Atividade Empresarial!


The film contains technology information!










Release (Book of Knowledge): Pay for this book the price of a Fast Food your city in our donation systems (paypal or Pague seguro).

Lançamento (Livro do Conhecimento): Pague por este livro o preço de um Fast Food da sua cidade em nossos sistemas de doações (Pague seguro ou paypal).


Version Original +- 4,3 MegaBytes
].....[
Version with Art +- 75 MegaBytes
].....[
Doando você estará ajudando alguém através de nossos projetos














Amigos,
Bom dia,
Ofereço serviços de impressão a Laser frente e verso de excelente qualidade:
Regra: o trabalho deve estar digitalizado e não necessitar de qualquer tipo de revisão
Especificação: Folha A4
Valores:
Apenas toner preto: 15 centavos cada página
Com toner colorido: 30 centavos cada página

Obs.: Não é serviço de xerox a qualidade é igual a impressão de livro. Não fazemos desconto. Os valores de impressão para este tipo de serviço no mercado é de 25 centavos para toner preto e 1 real para toner colorido.
Se souberem de algum estudante que queira imprimir algum trabalho de alta qualidade repasse o meu e-mail por favor. Conforme o volume entrega no dia seguinte. Serviço realizado no período noturno. Necessário pedir com antecedência para entrar na fila de impressão.
Enviamos o material impresso através dos Correios para sua casa (Impressão + custos de envio). Aproveite a oportunidade selecione nossos textos que enviamos para você o seu arquivo digital impresso. Pagamento antecipado via paypal ou pagseguro.
lenderbook@gmail.com

A rede social da Cultura Brasileira
Disponível para todos que nutrem um amor inconfundível por esta pátria chamada Brasil.

Uma iniciativa do Ministério da Cultura - Governo Federal




Site designed and supervised by Clinical Neuroscientist.

Site desenvolvido e orientado por Neurocientista Clínico.

Max Diniz Cruzeiro



Welcome to Heavenly groupings

The brothers who are outside the celestial vault,

thanks for your existence,

Come to us all that comes from you what is good,

Is made a conscious and collective will,

On Earth as elsewhere

Let us be worthy of our own support

Spare us the misunderstanding that arises from our essence

Just as we are able to reflect and

limit the badly that arises within us and in relation to other beings

If you know of any fault of mine, show me the way to recover.

To build together a heavenly nation for the common good.

Bem-Vindos aos agrupamentos Celestiais

Aos irmãos que estão fora da abóboda celeste,

obrigado pela sua existência,

Venha a nós tudo o que procede de ti que for bom,

Seja feita uma vontade consciente e coletiva,

Assim na Terra como em outros lugares

Sejamos merecedores de nosso próprio sustento

Perdoai-nos a incompreensão que aflora de nossa essência

Assim como somos capazes de refletir e limitar o mal que aflora dentro de nós e em relação a outros seres

Se souberes de alguma falta minha, me mostre o caminho para me recuperar.

Para construirmos juntos uma nação celestial para o bem comum.

We need financial resources for the translation of our texts and if you are able to perceive a human gain in your life with our information please consider donating to our activity.

Nós necessitamos de recursos financeiros para a tradução de nossos textos e se você é capaz de perceber um ganho humano em sua vida com nossas informações favor considerar a possibilidade de fazer doações para nossa atividade.













The star contains more than 2,000 pages of information!








Insaut - Pular Informações corporativas e ir para o texto


10 ANOS DE LENDERBOOK





INSAUT TOP