:: O Trabalho









É uma forma de ocupação, troca de esforço e rotinização onde o praticante deseja obter uma vantagem em troca seja ela através de remuneração, satisfação, prazer ou até mesmo o ato de sobreviver. Quando o ato de “ganhar pão” não satisfaz a condição em que a vantagem devida não é superior ao esforço empregado é dito que o trabalho encontra-se em regime de escravidão.

O trabalho também poderá ser forçado, mas isto não significa necessariamente que é um regime de escravidão. É o caso de apenados, onde os presos fazem serviços rotineiros para compensar suas penas ou para diminuir um pouco o processo de confinamento e preparar o preso para o reingresso à sociedade. Em alguns casos existe um subsídio no qual o preso poderá utilizar o recurso na compra de pequenos privilégios ou acumular como uma reserva quando sair do regime carcerário.

A forma clássica de trabalho permite intuir que o processo de rotinização e ganhos mensais, no caso do trabalho assalariado, requerem a cada mês por parte dos trabalhadores novos esforços a fim de garantir a contrapartida ao final do período contratado. Neste tipo de trabalho o dono dos recursos físicos entra com o capital, enquanto os trabalhadores entram com a mão-de-obra.

Em termos de percepção os critérios mais utilizados pelos trabalhadores e empregados na relativa participação na divisão do trabalho são: conhecimento técnico e experiência. Outros fatores relevantes a partir da década de 80 começaram a influenciar maciçamente os empregadores na admissão de funcionários tais como: competência, quociente inteligente e quociente emocional. Na administração moderna novos valores estão surgindo, como a mensuração de inteligências múltiplas capazes de inserir apenas componentes à organização daqueles trabalhadores que possuem habilidades específicas que o cargo exige.

Trabalho avulso é caracterizado pelo contrato por um tempo determinado de pessoal que não se anexa necessariamente à organização da empresa, sendo considerado um trabalhador à parte em relação à empresa. Geralmente é caracterizado por trabalho por um período de tempo predeterminado. Os direitos deste trabalhador são regidos por cláusulas no contrato firmado entre as partes. A lei de muitos países coíbe sua utilização em larga escala ou com períodos superiores a mais de 3 meses, onde se dá a efetivação caso tal condição persista: trabalhador assalariado.

Repare que nem todo o trabalhador avulso pertence ao mercado informal, assim como nem todo trabalhador assalariado também pertence ao mercado formal. Entende-se como mercado informal uma reserva de trabalhadores que estão com seu tempo ocupado recebendo uma vantagem pelo esforço e que, porém não estão sendo beneficiados pelo sistema que rege as relações de trabalho, ou seja, os benefícios em que o governo determina que os empregadores retribuam pelos serviços seus empregados. O trabalho formal, aquele em que o governo protege os trabalhadores contra “arbitrariedades”, “fatalidades” e “tempestividades” possuem regras claras que determinam inclusive uma base de remuneração para cada classe, sendo obrigatório para todos os empregadores não remunerar os esforços abaixo de um teto mínimo, geralmente em vários países quando existe tal requisito, igualmente unificado e que sirva como uma referência de “soldo” para a satisfação das necessidades básicas de todo o ser humano. Tal instrumento é uma forma de coibir o trabalho escravo.

O trabalho voluntariado é uma classe de trabalhadores onde não existe pagamento em dinheiro pelos serviços, ao mesmo tempo não existe uma relação de trabalho escravo, uma vez que uma característica do trabalho escravo é a dependência por parte do trabalhador de suprir suas necessidades vitais para continuar trabalhando. Mas o voluntariado não existe esta relação de dependência com a pessoa ou empresa subordinada. A relação entre o voluntariado e o gestor é um compromisso de intenções firmado entre as partes para a resolução de problemas, em gerais sociais, capazes de agregar valor tanto para a instituição como para o trabalhador. O pagamento pelo esforço é a satisfação, companheirismo, mérito, reconhecimento, dignidade como cidadãos, ato de adquirir experiência entre outras coisas correlatas.

Os centros religiosos possuem uma classe de trabalho chamada vocacional. Neste trabalho pessoas voltam sua vida inteira em torno de um objetivo comum e canalizam seus esforços para a manutenção da instituição. Geralmente o trabalho vocacional é não remunerado. Os praticantes deste tipo de trabalho vivem do que produzem e pelo incentivo de doações de colaboradores que freqüentam a instituição. Os requisitos essenciais que dominam a mente de tais trabalhadores é a solidariedade, o amor pelo próximo, comunhão com Deus e outras afins.

Trabalho infantil no Brasil é relativo a qualquer forma de trabalho que compreenda pessoas na faixa etária menores de 14 anos. Por lei o trabalho infantil na maioria dos casos é proibido. Mas somente em parte, cujo principal alvo dos mentores da lei são os trabalhos forçados, impeditivos do acesso à escola e aqueles que afetem a dignidade da pessoa humana. Repare que existem muitos trabalhadores mirins: artistas de novelas, teatro, propagandas e músicos. Para conseguir tornar uma criança remunerada os pais devem de uma forma geral dar garantias a juizes, estes últimos farão a autorização, para que a empresa possa de fato contratar o trabalhador infantil.

Trabalho do idoso, com a valorização da vida ocorrida principalmente nas últimas décadas, algumas empresas começaram a recrutarem profissionais acima de 70 anos para trabalhos que não exigissem muito esforço físico. Foi o caso da McDonald’s que recrutou centenas de idosos para tarefas simples anexando ao seu mix de marketing como um fator positivo para a empresa. Outro exemplo interessante está no pólo de modas pela necessidade de modelos para terceira idade através da exposição em passarelas e desfiles de moda. Mas a realidade nem sempre é algo promissora. A grande maioria das pessoas que são da terceira idade trabalham por falta de alternativa, principalmente para pagar o preço elevado de planos de saúdes e também como uma forma de complementar os rendimentos dado condições precárias para o pagamento de moradia, saúde e alimentação. Muitas vezes os baixos rendimentos do pessoal da terceira idade abastecem ou sustentam famílias inteiras.

Trabalho urbano compreende aquele trabalho desenvolvido dentro das cidades. Geralmente o trabalho urbano é mais especializado. As constituições do mundo fazem distinção entre ser urbano e rural. Porém existem trabalhos rurais no meio urbano, mas o que determina o tipo de serviço não é sua essência e sim onde a atividade está sendo exercida. O fator remunerativo do trabalhador urbano é superior aos demais trabalhadores rurais, mas não significa que existam serviços altamente especializados no meio rural que forneça uma ótima remuneração para trabalhadores superiores aos da cidade.

Trabalho rural compreende o trabalho realizado em propriedade rural. O trabalho rural é caracterizado pelo trabalho de mais baixa complexidade, exige muito serviço braçal e por sua abundância torna a remuneração mais baixa. Repare que os salários do meio rural são concentrados próximos do mínimo, enquanto os salários do meio urbano possuem uma maior elasticidade concentrando-se em torno de 3 a 5 salários mínimos (2008).

O trabalho braçal se caracteriza pela utilização do próprio corpo, através de seu esforço físico para desenvolver determinada atividade. Geralmente como esta forma de trabalho é bastante abundante, pois praticamente qualquer pessoa é capaz de carregar um “fardo” este trabalho não é muito valorizado. A troca por novos trabalhadores é rotineira e por isto os salários, ou a retribuição pecuniária, não tende a ter crescimento. A dificuldade de melhoria deste tipo de trabalho não está ligada ao fato de não utilização do intelecto e sim pela abundância de mão-de-obra. À medida que este tipo de serviço ou trabalho for ficando mais especializado, principalmente pela utilização de materiais novos que vão surgindo para facilitar a vida braçal o salário tenderá a aumentar devido a especificidade que o trabalhador deverá ter em relação aos demais trabalhadores.

O trabalho mecânico é um avanço do trabalho braçal, nele o nível de salários é um pouco superior ao trabalho braçal, principalmente pelo serviço exigir treinamento específico para lhe dar com máquinas e equipamentos. Cada vez que um trabalhador sai há necessidade de procurar outros com as mesmas habilidades específicas ao cargo. Isto é um fator positivo, pois o custo por empregar um “leigo” na organização afetará a empresa enquanto ele não dominar as técnicas. Assim, os salários ou remunerações tornam-se um pouco mais atrativas do que a dos trabalhadores braçais.

No trabalho intelectual o diferencial está na transmissão de conhecimento interno para a organização a fim de maximizar seu lucro. Nesta classe encontramos os profissionais com curso superior, sendo os representantes máximos desta classe os professores de todos os níveis, médicos, administradores e outros. Os trabalhos intelectuais tendem a possuir rendimentos (salário) ou remunerações (salário mais vantagens) mais robustas, pois tais trabalhadores desenvolvem atividades específicas difíceis de encontrar. São de fácil adaptação criando rotinas de acordo com a necessidade do empregador.

Trabalho manual ou artesanal é aquele trabalho desenvolvido de forma rudimentar, pela utilização de uma técnica pessoal desenvolvida pelo trabalhador. A quantificação deste tipo de trabalho é possível analisando a complexidade da técnica empregada. Se o trabalhador desenvolve uma técnica que é comum seu trabalho é pouco valorizado. Caso contrário, tudo corrobora para que ele tenha rendimentos ou remunerações mais elevados em relação a outros profissionais de mesma classe.

O trabalho profissional é aquele em que o praticante tem uma legitimação, muitas vezes na forma de um certificado que lhe permite exercer a profissão sem grandes transtornos. Para tanto existem entidades de classe responsáveis por defender os direitos de tais trabalhadores e garantir o livro exercício da profissão. As classes profissionais através dos órgãos representativos instituem referências salariais básicas para cada profissão, garantindo assim um teto mínimo em que o profissional da área deverá verificar ao ser empregado.

No trabalho amador o trabalhador tem seu conhecimento extraído de suas habilidades naturais. O “amador” busca as informações por si só e não possui legitimação curricular para exercer a profissão. Em determinados casos, em algumas profissões, são proibitivas a presença de trabalhadores amadores como é o caso da odontologia, direito e medicina. Geralmente o salário de um trabalhador amador é inferior a de um trabalhador profissional em virtude de elevar a demanda por serviços e compensar a falta de habilidade técnica que o trabalhador amador não tem ao desenvolver suas tarefas.

Quanto a estrutura de uma empresa o trabalhador pode ser de nível: Operacional, Tático e Gerencial. O trabalhador operacional é aquele que faz o trabalho básico da empresa, que a faz prosperar, funcionar efetivamente. Devido o nível operacional ter bastante mão-de-obra abundante e de fácil recolocação os salários tendem a ser mais baixos. Há também a existência de muitas subdivisões no trabalho tornando o serviço cada vez mais roteiro. Muitas vezes os trabalhadores não têm a dimensão exata o que estão fazendo, eles apenas têm uma noção de que seu trabalho em complemento com os demais trabalhadores está formando o produto final que a empresa se presta a produzir.

O trabalhador tático é o responsável pela tutoração do trabalhador operacional. É aquele que acompanha os processos e coloca, ordena e canaliza os esforços em seus devidos lugares para maximizar o desempenho do serviço prestado. Não existe muita mobilidade na mudança de processos dos serviços dos trabalhadores táticos sobre os operacionais. “Aqueles” é um nível intermediário que transforma em ações as necessidades dos trabalhadores do nível gerencial. Os salários ou rendimentos dos trabalhadores táticos são mais elevados em média que os trabalhadores operacionais. Outro dado importante que a maioria dos trabalhadores táticos são mais escolarizados que os trabalhadores operacionais.

Trabalhadores gerenciais são aqueles que estão no topo de uma organização. Em menor número que táticos e operacionais, desempenham papel de maior relevância na organização. O grau de conhecimento estratégico dos trabalhadores gerenciais é altissimamente elevado. Eles possuem uma visão global da organização e repassam seus desejos e anseios para os níveis de trabalhadores táticos que os traduz em ações junto ao meio operacional. Os trabalhadores gerenciais possuem os melhores salários e fazem o intercâmbio da organização com influências externas de maior magnitude que possam afetar o desenvolvimento da empresa como: grandes fornecedores, políticos, parceiros,... e outros afins.

Quanto à remuneração pode ser fixa ou variável. O trabalhador de renda fixa é aquele que independente do esforço empregado receberá ao final do mês a mesma quantia contratual estipulada para o desenvolvimento das atividades em seu cargo. O trabalhador é pago para desempenhar seu papel levando-se em consideração o tempo e não a quantidade de trabalho. Assim é conveniente notar que caberá ao trabalhador na gestão organizar as atribuições do trabalhador subordinado para que possa utilizá-lo o máximo de vezes possíveis dentro do tempo estipulado para o desenvolvimento das tarefas.

O trabalhador de renda variável é aquele que tem tarefas determinadas a cumprir e receberá pelo fruto de seu esforço. O tempo de trabalho, na maioria dos casos, é irrelevante. O trabalhador de renda variável muitas vezes sofre com as oscilações do mercado, mas em momentos que a economia vai bem para determinada atividade sua percepção monetária é superior ao do trabalhador de renda fixa.

Trabalhador de gestão é aquele que alguém outorga uma pasta de atividades e tarefas a cumprir e dentro de um exercício financeiro o trabalhador deverá desenvolver discricionariamente da forma que convier, dentro da lei e da legalidade, para atingir o objetivo assinado e protocolado em uma instância maior. O gestor tem o compromisso de honrar com o que foi acordado. As regras internas de como o objetivo serão feitas não são inerentes ao outorgante.

O trabalhador doméstico se divide em dois grandes grupos: não assalariados e assalariados. As atividades não assalariados são exercidas pelas próprias pessoas que vivem em uma residência. São os proprietários ou os locatários que estão em um imóvel. São inerentes ao ato de cozinhar, passar, lavar, limpar, higienizar e colocar em ordem. Em muitos lares o trabalhador doméstico não assalariado é exercido pela matriarca da família, que em troca a família retribui com todas as condições necessárias e vitais, mas que não possui caráter remunerativo e sim distributivo na família.

O trabalhador doméstico assalariado é aquele que fornece seu serviço braçal para a consecução de serviços domésticos como: higienizar, tomar conta de imóveis (caseiros) ou elaborar culinária. Aqui também devido o grau de simplicidade das tarefas rotineiras que praticamente todos sabem fazer torna o serviço com um fator remunerativo bastante baixo, sendo estes empregados os que mais necessitam de leis que definam um valor mínimo para suas tarefas domésticas.

Trabalho extrativista é um tipo de trabalho em que o indivíduo adentra em uma reserva ou mata preservada e extraem da natureza materiais, frutos, raízes e folhas para comercializar produtos em centros comerciais. O trabalho se caracteriza pela ausência de um local fixo de trabalho com alternância de instâncias e períodos de coleta ao longo do ano. É uma espécie de trabalho nômade, pois os praticantes percorrem extensas áreas para conseguir os materiais de coleta desejados.

Insalubridade e periculosidade são dois aspectos do trabalho. O trabalhador que pode sofrer insalubridade é aquele que expõe seu corpo a risco referente a condições intrincas do cargo poder afetar sua saúde. Enquanto o trabalhador que sofre de periculosidade é aquele que o trabalho incorre em risco a vida, como por exemplo, vigia noturno que pode sofrer um atentado a qualquer instante, no caso de um arrombamento.

Trabalho pode significar também despacho, ato de fazer macumba. Realização de procedimentos místicos com a finalidade de obter determinado resultado. Designação oriundas de seitas tribais africanas que era bastante difundido no Brasil na década da 80.

O trabalho no seu sentido mais usual é algo muito além do labor. Ao contrário de muitos doutrinadores afirmam não é algo penoso, insalubre ou artificial. É um estado de espírito que conduz o homem para ter um futuro melhor e sustentável. É uma garantia de uma continuidade genética que permite efetuar uma relação de troca entre outros trabalhadores através de seu esforço por novos e outros produtos necessários a “minha” e a “sua” continuidade.

Autor: Max Diniz Cruzeiro




Previsão para Setembro de 2016











Release (Book of Knowledge): Pay for this book the price of a Fast Food your city in our donation systems (paypal or Pague seguro).

Lançamento (Livro do Conhecimento): Pague por este livro o preço de um Fast Food da sua cidade em nossos sistemas de doações (Pague seguro ou paypal).


Version Original +- 4,3 MegaBytes
].....[
Version with Art +- 75 MegaBytes
].....[
Doando você estará ajudando alguém através de nossos projetos














Amigos,
Bom dia,
Ofereço serviços de impressão a Laser frente e verso de excelente qualidade:
Regra: o trabalho deve estar digitalizado e não necessitar de qualquer tipo de revisão
Especificação: Folha A4
Valores:
Apenas toner preto: 15 centavos cada página
Com toner colorido: 30 centavos cada página

Obs.: Não é serviço de xerox a qualidade é igual a impressão de livro. Não fazemos desconto. Os valores de impressão para este tipo de serviço no mercado é de 25 centavos para toner preto e 1 real para toner colorido.
Se souberem de algum estudante que queira imprimir algum trabalho de alta qualidade repasse o meu e-mail por favor. Conforme o volume entrega no dia seguinte. Serviço realizado no período noturno. Necessário pedir com antecedência para entrar na fila de impressão.
Enviamos o material impresso através dos Correios para sua casa (Impressão + custos de envio). Aproveite a oportunidade selecione nossos textos que enviamos para você o seu arquivo digital impresso. Pagamento antecipado via paypal ou pagseguro.
lenderbook@gmail.com

A rede social da Cultura Brasileira
Disponível para todos que nutrem um amor inconfundível por esta pátria chamada Brasil.

Uma iniciativa do Ministério da Cultura - Governo Federal




Site designed and supervised by Clinical Neuroscientist.

Site desenvolvido e orientado por Neurocientista Clínico.

Max Diniz Cruzeiro



Welcome to Heavenly groupings

The brothers who are outside the celestial vault,

thanks for your existence,

Come to us all that comes from you what is good,

Is made a conscious and collective will,

On Earth as elsewhere

Let us be worthy of our own support

Spare us the misunderstanding that arises from our essence

Just as we are able to reflect and

limit the badly that arises within us and in relation to other beings

If you know of any fault of mine, show me the way to recover.

To build together a heavenly nation for the common good.

Bem-Vindos aos agrupamentos Celestiais

Aos irmãos que estão fora da abóboda celeste,

obrigado pela sua existência,

Venha a nós tudo o que procede de ti que for bom,

Seja feita uma vontade consciente e coletiva,

Assim na Terra como em outros lugares

Sejamos merecedores de nosso próprio sustento

Perdoai-nos a incompreensão que aflora de nossa essência

Assim como somos capazes de refletir e limitar o mal que aflora dentro de nós e em relação a outros seres

Se souberes de alguma falta minha, me mostre o caminho para me recuperar.

Para construirmos juntos uma nação celestial para o bem comum.

We need financial resources for the translation of our texts and if you are able to perceive a human gain in your life with our information please consider donating to our activity.

Nós necessitamos de recursos financeiros para a tradução de nossos textos e se você é capaz de perceber um ganho humano em sua vida com nossas informações favor considerar a possibilidade de fazer doações para nossa atividade.








The star contains more than 2,000 pages of information!






Insaut - Pular Informações corporativas e ir para o texto


10 ANOS DE LENDERBOOK





INSAUT TOP

Total do capital social do link $1482762,5






EXERCÍCIO ANTIBULLYING

Not knowing is a trap for ignorance.

Obs .: the saying should be fixed in the classroom wall, the concept should be worked preferably in the form of literature, in which the student is encouraged to produce a situation where the teaching can be migrated to your brain.

O desconhecimento é uma armadilha para a ignorância.

Obs.: o ditado deve estar fixado no mural da sala de aula, o conceito deve ser trabalhado de preferência na forma de literatura, no qual o aluno é incentivado a produção de uma situação em que o ensinamento possa ser migrado para seu cérebro.

Fraternalmente,

Max Diniz Cruzeiro
LenderBook Company
www.lenderbook.com


ADIÇÃO (01/MAIO/2016) NO SITE LenderBook

INSAUT MATERIAL PRINCIPAL DA LENDERBOOK



Listar índice completo...



A MENTE HUMANA E OS UFOS




Oort® - Organização e Ordenação de Registros Textuais
Um trabalho da Empresa LenderBook para a marca OortBook®




:: O Trabalho









É uma forma de ocupação, troca de esforço e rotinização onde o praticante deseja obter uma vantagem em troca seja ela através de remuneração, satisfação, prazer ou até mesmo o ato de sobreviver. Quando o ato de “ganhar pão” não satisfaz a condição em que a vantagem devida não é superior ao esforço empregado é dito que o trabalho encontra-se em regime de escravidão.

O trabalho também poderá ser forçado, mas isto não significa necessariamente que é um regime de escravidão. É o caso de apenados, onde os presos fazem serviços rotineiros para compensar suas penas ou para diminuir um pouco o processo de confinamento e preparar o preso para o reingresso à sociedade. Em alguns casos existe um subsídio no qual o preso poderá utilizar o recurso na compra de pequenos privilégios ou acumular como uma reserva quando sair do regime carcerário.

A forma clássica de trabalho permite intuir que o processo de rotinização e ganhos mensais, no caso do trabalho assalariado, requerem a cada mês por parte dos trabalhadores novos esforços a fim de garantir a contrapartida ao final do período contratado. Neste tipo de trabalho o dono dos recursos físicos entra com o capital, enquanto os trabalhadores entram com a mão-de-obra.

Em termos de percepção os critérios mais utilizados pelos trabalhadores e empregados na relativa participação na divisão do trabalho são: conhecimento técnico e experiência. Outros fatores relevantes a partir da década de 80 começaram a influenciar maciçamente os empregadores na admissão de funcionários tais como: competência, quociente inteligente e quociente emocional. Na administração moderna novos valores estão surgindo, como a mensuração de inteligências múltiplas capazes de inserir apenas componentes à organização daqueles trabalhadores que possuem habilidades específicas que o cargo exige.

Trabalho avulso é caracterizado pelo contrato por um tempo determinado de pessoal que não se anexa necessariamente à organização da empresa, sendo considerado um trabalhador à parte em relação à empresa. Geralmente é caracterizado por trabalho por um período de tempo predeterminado. Os direitos deste trabalhador são regidos por cláusulas no contrato firmado entre as partes. A lei de muitos países coíbe sua utilização em larga escala ou com períodos superiores a mais de 3 meses, onde se dá a efetivação caso tal condição persista: trabalhador assalariado.

Repare que nem todo o trabalhador avulso pertence ao mercado informal, assim como nem todo trabalhador assalariado também pertence ao mercado formal. Entende-se como mercado informal uma reserva de trabalhadores que estão com seu tempo ocupado recebendo uma vantagem pelo esforço e que, porém não estão sendo beneficiados pelo sistema que rege as relações de trabalho, ou seja, os benefícios em que o governo determina que os empregadores retribuam pelos serviços seus empregados. O trabalho formal, aquele em que o governo protege os trabalhadores contra “arbitrariedades”, “fatalidades” e “tempestividades” possuem regras claras que determinam inclusive uma base de remuneração para cada classe, sendo obrigatório para todos os empregadores não remunerar os esforços abaixo de um teto mínimo, geralmente em vários países quando existe tal requisito, igualmente unificado e que sirva como uma referência de “soldo” para a satisfação das necessidades básicas de todo o ser humano. Tal instrumento é uma forma de coibir o trabalho escravo.

O trabalho voluntariado é uma classe de trabalhadores onde não existe pagamento em dinheiro pelos serviços, ao mesmo tempo não existe uma relação de trabalho escravo, uma vez que uma característica do trabalho escravo é a dependência por parte do trabalhador de suprir suas necessidades vitais para continuar trabalhando. Mas o voluntariado não existe esta relação de dependência com a pessoa ou empresa subordinada. A relação entre o voluntariado e o gestor é um compromisso de intenções firmado entre as partes para a resolução de problemas, em gerais sociais, capazes de agregar valor tanto para a instituição como para o trabalhador. O pagamento pelo esforço é a satisfação, companheirismo, mérito, reconhecimento, dignidade como cidadãos, ato de adquirir experiência entre outras coisas correlatas.

Os centros religiosos possuem uma classe de trabalho chamada vocacional. Neste trabalho pessoas voltam sua vida inteira em torno de um objetivo comum e canalizam seus esforços para a manutenção da instituição. Geralmente o trabalho vocacional é não remunerado. Os praticantes deste tipo de trabalho vivem do que produzem e pelo incentivo de doações de colaboradores que freqüentam a instituição. Os requisitos essenciais que dominam a mente de tais trabalhadores é a solidariedade, o amor pelo próximo, comunhão com Deus e outras afins.

Trabalho infantil no Brasil é relativo a qualquer forma de trabalho que compreenda pessoas na faixa etária menores de 14 anos. Por lei o trabalho infantil na maioria dos casos é proibido. Mas somente em parte, cujo principal alvo dos mentores da lei são os trabalhos forçados, impeditivos do acesso à escola e aqueles que afetem a dignidade da pessoa humana. Repare que existem muitos trabalhadores mirins: artistas de novelas, teatro, propagandas e músicos. Para conseguir tornar uma criança remunerada os pais devem de uma forma geral dar garantias a juizes, estes últimos farão a autorização, para que a empresa possa de fato contratar o trabalhador infantil.

Trabalho do idoso, com a valorização da vida ocorrida principalmente nas últimas décadas, algumas empresas começaram a recrutarem profissionais acima de 70 anos para trabalhos que não exigissem muito esforço físico. Foi o caso da McDonald’s que recrutou centenas de idosos para tarefas simples anexando ao seu mix de marketing como um fator positivo para a empresa. Outro exemplo interessante está no pólo de modas pela necessidade de modelos para terceira idade através da exposição em passarelas e desfiles de moda. Mas a realidade nem sempre é algo promissora. A grande maioria das pessoas que são da terceira idade trabalham por falta de alternativa, principalmente para pagar o preço elevado de planos de saúdes e também como uma forma de complementar os rendimentos dado condições precárias para o pagamento de moradia, saúde e alimentação. Muitas vezes os baixos rendimentos do pessoal da terceira idade abastecem ou sustentam famílias inteiras.

Trabalho urbano compreende aquele trabalho desenvolvido dentro das cidades. Geralmente o trabalho urbano é mais especializado. As constituições do mundo fazem distinção entre ser urbano e rural. Porém existem trabalhos rurais no meio urbano, mas o que determina o tipo de serviço não é sua essência e sim onde a atividade está sendo exercida. O fator remunerativo do trabalhador urbano é superior aos demais trabalhadores rurais, mas não significa que existam serviços altamente especializados no meio rural que forneça uma ótima remuneração para trabalhadores superiores aos da cidade.

Trabalho rural compreende o trabalho realizado em propriedade rural. O trabalho rural é caracterizado pelo trabalho de mais baixa complexidade, exige muito serviço braçal e por sua abundância torna a remuneração mais baixa. Repare que os salários do meio rural são concentrados próximos do mínimo, enquanto os salários do meio urbano possuem uma maior elasticidade concentrando-se em torno de 3 a 5 salários mínimos (2008).

O trabalho braçal se caracteriza pela utilização do próprio corpo, através de seu esforço físico para desenvolver determinada atividade. Geralmente como esta forma de trabalho é bastante abundante, pois praticamente qualquer pessoa é capaz de carregar um “fardo” este trabalho não é muito valorizado. A troca por novos trabalhadores é rotineira e por isto os salários, ou a retribuição pecuniária, não tende a ter crescimento. A dificuldade de melhoria deste tipo de trabalho não está ligada ao fato de não utilização do intelecto e sim pela abundância de mão-de-obra. À medida que este tipo de serviço ou trabalho for ficando mais especializado, principalmente pela utilização de materiais novos que vão surgindo para facilitar a vida braçal o salário tenderá a aumentar devido a especificidade que o trabalhador deverá ter em relação aos demais trabalhadores.

O trabalho mecânico é um avanço do trabalho braçal, nele o nível de salários é um pouco superior ao trabalho braçal, principalmente pelo serviço exigir treinamento específico para lhe dar com máquinas e equipamentos. Cada vez que um trabalhador sai há necessidade de procurar outros com as mesmas habilidades específicas ao cargo. Isto é um fator positivo, pois o custo por empregar um “leigo” na organização afetará a empresa enquanto ele não dominar as técnicas. Assim, os salários ou remunerações tornam-se um pouco mais atrativas do que a dos trabalhadores braçais.

No trabalho intelectual o diferencial está na transmissão de conhecimento interno para a organização a fim de maximizar seu lucro. Nesta classe encontramos os profissionais com curso superior, sendo os representantes máximos desta classe os professores de todos os níveis, médicos, administradores e outros. Os trabalhos intelectuais tendem a possuir rendimentos (salário) ou remunerações (salário mais vantagens) mais robustas, pois tais trabalhadores desenvolvem atividades específicas difíceis de encontrar. São de fácil adaptação criando rotinas de acordo com a necessidade do empregador.

Trabalho manual ou artesanal é aquele trabalho desenvolvido de forma rudimentar, pela utilização de uma técnica pessoal desenvolvida pelo trabalhador. A quantificação deste tipo de trabalho é possível analisando a complexidade da técnica empregada. Se o trabalhador desenvolve uma técnica que é comum seu trabalho é pouco valorizado. Caso contrário, tudo corrobora para que ele tenha rendimentos ou remunerações mais elevados em relação a outros profissionais de mesma classe.

O trabalho profissional é aquele em que o praticante tem uma legitimação, muitas vezes na forma de um certificado que lhe permite exercer a profissão sem grandes transtornos. Para tanto existem entidades de classe responsáveis por defender os direitos de tais trabalhadores e garantir o livro exercício da profissão. As classes profissionais através dos órgãos representativos instituem referências salariais básicas para cada profissão, garantindo assim um teto mínimo em que o profissional da área deverá verificar ao ser empregado.

No trabalho amador o trabalhador tem seu conhecimento extraído de suas habilidades naturais. O “amador” busca as informações por si só e não possui legitimação curricular para exercer a profissão. Em determinados casos, em algumas profissões, são proibitivas a presença de trabalhadores amadores como é o caso da odontologia, direito e medicina. Geralmente o salário de um trabalhador amador é inferior a de um trabalhador profissional em virtude de elevar a demanda por serviços e compensar a falta de habilidade técnica que o trabalhador amador não tem ao desenvolver suas tarefas.

Quanto a estrutura de uma empresa o trabalhador pode ser de nível: Operacional, Tático e Gerencial. O trabalhador operacional é aquele que faz o trabalho básico da empresa, que a faz prosperar, funcionar efetivamente. Devido o nível operacional ter bastante mão-de-obra abundante e de fácil recolocação os salários tendem a ser mais baixos. Há também a existência de muitas subdivisões no trabalho tornando o serviço cada vez mais roteiro. Muitas vezes os trabalhadores não têm a dimensão exata o que estão fazendo, eles apenas têm uma noção de que seu trabalho em complemento com os demais trabalhadores está formando o produto final que a empresa se presta a produzir.

O trabalhador tático é o responsável pela tutoração do trabalhador operacional. É aquele que acompanha os processos e coloca, ordena e canaliza os esforços em seus devidos lugares para maximizar o desempenho do serviço prestado. Não existe muita mobilidade na mudança de processos dos serviços dos trabalhadores táticos sobre os operacionais. “Aqueles” é um nível intermediário que transforma em ações as necessidades dos trabalhadores do nível gerencial. Os salários ou rendimentos dos trabalhadores táticos são mais elevados em média que os trabalhadores operacionais. Outro dado importante que a maioria dos trabalhadores táticos são mais escolarizados que os trabalhadores operacionais.

Trabalhadores gerenciais são aqueles que estão no topo de uma organização. Em menor número que táticos e operacionais, desempenham papel de maior relevância na organização. O grau de conhecimento estratégico dos trabalhadores gerenciais é altissimamente elevado. Eles possuem uma visão global da organização e repassam seus desejos e anseios para os níveis de trabalhadores táticos que os traduz em ações junto ao meio operacional. Os trabalhadores gerenciais possuem os melhores salários e fazem o intercâmbio da organização com influências externas de maior magnitude que possam afetar o desenvolvimento da empresa como: grandes fornecedores, políticos, parceiros,... e outros afins.

Quanto à remuneração pode ser fixa ou variável. O trabalhador de renda fixa é aquele que independente do esforço empregado receberá ao final do mês a mesma quantia contratual estipulada para o desenvolvimento das atividades em seu cargo. O trabalhador é pago para desempenhar seu papel levando-se em consideração o tempo e não a quantidade de trabalho. Assim é conveniente notar que caberá ao trabalhador na gestão organizar as atribuições do trabalhador subordinado para que possa utilizá-lo o máximo de vezes possíveis dentro do tempo estipulado para o desenvolvimento das tarefas.

O trabalhador de renda variável é aquele que tem tarefas determinadas a cumprir e receberá pelo fruto de seu esforço. O tempo de trabalho, na maioria dos casos, é irrelevante. O trabalhador de renda variável muitas vezes sofre com as oscilações do mercado, mas em momentos que a economia vai bem para determinada atividade sua percepção monetária é superior ao do trabalhador de renda fixa.

Trabalhador de gestão é aquele que alguém outorga uma pasta de atividades e tarefas a cumprir e dentro de um exercício financeiro o trabalhador deverá desenvolver discricionariamente da forma que convier, dentro da lei e da legalidade, para atingir o objetivo assinado e protocolado em uma instância maior. O gestor tem o compromisso de honrar com o que foi acordado. As regras internas de como o objetivo serão feitas não são inerentes ao outorgante.

O trabalhador doméstico se divide em dois grandes grupos: não assalariados e assalariados. As atividades não assalariados são exercidas pelas próprias pessoas que vivem em uma residência. São os proprietários ou os locatários que estão em um imóvel. São inerentes ao ato de cozinhar, passar, lavar, limpar, higienizar e colocar em ordem. Em muitos lares o trabalhador doméstico não assalariado é exercido pela matriarca da família, que em troca a família retribui com todas as condições necessárias e vitais, mas que não possui caráter remunerativo e sim distributivo na família.

O trabalhador doméstico assalariado é aquele que fornece seu serviço braçal para a consecução de serviços domésticos como: higienizar, tomar conta de imóveis (caseiros) ou elaborar culinária. Aqui também devido o grau de simplicidade das tarefas rotineiras que praticamente todos sabem fazer torna o serviço com um fator remunerativo bastante baixo, sendo estes empregados os que mais necessitam de leis que definam um valor mínimo para suas tarefas domésticas.

Trabalho extrativista é um tipo de trabalho em que o indivíduo adentra em uma reserva ou mata preservada e extraem da natureza materiais, frutos, raízes e folhas para comercializar produtos em centros comerciais. O trabalho se caracteriza pela ausência de um local fixo de trabalho com alternância de instâncias e períodos de coleta ao longo do ano. É uma espécie de trabalho nômade, pois os praticantes percorrem extensas áreas para conseguir os materiais de coleta desejados.

Insalubridade e periculosidade são dois aspectos do trabalho. O trabalhador que pode sofrer insalubridade é aquele que expõe seu corpo a risco referente a condições intrincas do cargo poder afetar sua saúde. Enquanto o trabalhador que sofre de periculosidade é aquele que o trabalho incorre em risco a vida, como por exemplo, vigia noturno que pode sofrer um atentado a qualquer instante, no caso de um arrombamento.

Trabalho pode significar também despacho, ato de fazer macumba. Realização de procedimentos místicos com a finalidade de obter determinado resultado. Designação oriundas de seitas tribais africanas que era bastante difundido no Brasil na década da 80.

O trabalho no seu sentido mais usual é algo muito além do labor. Ao contrário de muitos doutrinadores afirmam não é algo penoso, insalubre ou artificial. É um estado de espírito que conduz o homem para ter um futuro melhor e sustentável. É uma garantia de uma continuidade genética que permite efetuar uma relação de troca entre outros trabalhadores através de seu esforço por novos e outros produtos necessários a “minha” e a “sua” continuidade.

Autor: Max Diniz Cruzeiro
























Você sugeriu nós iremos escrever:

Também quero colaborar!


Possíveis tópicos:

Conhecimento {ok}

Conhecimento Empírico - a - {ok}

Conhecimento Vivencial {ok}

Conhecimento Filosófico {ok}

Conhecimento Teológico {ok}

Conhecimento Científico {ok}

Conhecimento Acadêmico {ok}

Conhecimento Tácito {ok}

Conhecimento Mítico {ok}

Conhecimento Contemporâneo {ok}

Conhecimento Básico {ok}

Conhecimento Intermediário {ok}

Conhecimento Avançado {ok}

Conhecimento Político {ok}

Conhecimento Social {ok}

Conhecimento do senso comum (saber da vida) {ok}

Conhecimento técnico {ok}

Conhecimento Artístico {ok}

Conhecimento Intuitivo {ok}

Conhecimento Intelectual {ok}

Conhecimento Emocional {ok}

Conhecimento Declarativo {ok}

Conhecimento Sensorial {ok}

Conhecimento Procedural {ok}

Conhecimento Explícito {ok}

Conhecimento Implícito {ok}

Conhecimento Discursivo {ok}

Conhecimento Descritivo {ok}

Conhecimento Inventivo {ok}

Conhecimento Ontológico {ok}

Conhecimento Deontológico {ok}

Conhecimento Empírico - b - {ok}

Conhecimento Epistemológico {ok}

Conhecimento Reflexivo {ok}

Conhecimento Histórico {ok}

Conhecimento Pessoal {ok}

Conhecimento Psicológico {ok}

Conhecimento Didático {ok}

Conhecimento Prático {ok}

Conhecimento Teórico {ok}

Conhecimento Abstrato {ok}

Conhecimento lógico {ok}

Conhecimento Geral {ok}

Conhecimento Específico {ok}

Conhecimento Metafísico {ok}

Conhecimento à Priori {ok}

Conhecimento à Posteriori {ok}

Conhecimento Jurídico {ok}

Conhecimento Onírico {ok}

Conhecimento Popular {ok}

Conhecimento Impositivo {ok}

Conhecimento Afirmativo {ok}

Conhecimento Positivista {ok}

Conhecimento Apositivista {ok}

Conhecimento Explicativo {ok}

Conhecimento Matemático {ok}

Conhecimento Autoavaliativo {ok}

Conhecimento Ficcional {ok}

Conhecimento Ilusório {ok}

Conhecimento Canônico {ok}

Conhecimento Multidisciplinar {ok}

Conhecimento Retórico {ok}

Conhecimento Transdisciplinar {ok}

Conhecimento Cósmico {ok}

Conhecimento Apócrifo {ok}

Conhecimento Vital {ok}

Conhecimento Linear {ok}

Conhecimento Multilinear {ok}

Conhecimento Meritocrático {ok}

Conhecimento Causal {ok}

Conhecimento Processual {ok}

Conhecimento Educacional {ok}

Conhecimento Familiar {ok}

Conhecimento Indutivo {ok}

Conhecimento Dedutivo {ok}

Conhecimento Extrapolativo {ok}

Conhecimento Evolutivo {ok}

Conhecimento Interpolar {ok}

Conhecimento Conotativo {ok}

Conhecimento Denotativo {ok}

Conhecimento Inferencial {ok}

Conhecimento Probabilístico {ok}

Conhecimento Referencial {ok}

Conhecimento Materialista {ok}

Conhecimento Espiritual {ok}

Conhecimento Mecanicista {ok}

Conhecimento Ambiental {ok}

Conhecimento Profissional {ok}

Conhecimento Angular {ok}

Conhecimento Estruturado {ok}

Conhecimento Automatizado {ok}

Conhecimento Logístico {ok}

Conhecimento Integrado {ok}

Conhecimento Avaliativo {ok}

Conhecimento Econômico {ok}

Conhecimento Antropológico {ok}

Conhecimento Medicinal {ok}

Conhecimento Agregativo {ok}

Conhecimento Valorativo {ok}

Conhecimento Sequencial {ok}

Conhecimento Estratégico {ok}

Conhecimento Artesanal {ok}

Conhecimento Literário {ok}

Conhecimento Televisivo {ok}

Conhecimento Radiofônico {ok}

Conhecimento Web {ok}

Conhecimento Consciencial {ok}

Conhecimento Racional {ok}

Conhecimento Contravencional {ok}

Conhecimento Global {ok}

Conhecimento Geográfico {ok}

Conhecimento Humano {ok}

Conhecimento Inteligível {ok}

Conhecimento Linguístico {ok}

Conhecimento Organizacional {ok}

Conhecimento Pedagógico {ok}

Conhecimento Prévio {ok}

Conhecimento Público {ok}

Conhecimento Químico {ok}

Conhecimento Estatístico {ok}

Conhecimento Textual {ok}

Conhecimento Ultrapassado {ok}

Conhecimento Universal {ok}

Conhecimento Útil {ok}

Conhecimento Vulgar {ok}

Conhecimento Zen {ok}

Conhecimento Ufológico {ok}

Conhecimento Clássico {ok}

Conhecimento Remissivo {ok}

Conhecimento Sexual {ok}

Conhecimento Liberal {ok}

Conhecimento NeoLiberal {ok}

Conhecimento Libertador {ok}

Conhecimento Encapsulante {ok}

Conhecimento Colonizador {ok}

Conhecimento Dominante {ok}

Conhecimento Cognitivo {ok}

Conhecimento Moderno {ok}

Conhecimento Holístico {ok}

Conhecimento Primitivo {ok}

Conhecimento Hip Hop {ok}

Conhecimento Estatal {ok}

Conhecimento Metódico {ok}

Conhecimento Livre {ok}

Conhecimento Profético {ok}

Conhecimento Aeroespacial {ok}

Conhecimento Físico {ok}

Conhecimento Náutico {ok}

Conhecimento Terrestre {ok}

Conhecimento Alimentar {ok}

Conhecimento Transitório {ok}

Conhecimento Aparente {ok}

Conhecimento Territorial {ok}

Conhecimento Lúdico {ok}

Conhecimento Escravista {ok}

Conhecimento Expansionista {ok}

Conhecimento Motivacional {ok}

Conhecimento Transformador {ok}

Conhecimento Etário {ok}

Conhecimento Reformista {ok}

Conhecimento Musical {ok}

Conhecimento Cinético {ok}

Conhecimento Tântrico {ok}

Conhecimento Módico {ok}

Conhecimento Populacional {ok}

Conhecimento Amostral {ok}

Conhecimento Locomocional {ok}

Conhecimento Vocacional {ok}

Conhecimento Militar {ok}

Conhecimento Difuso {ok}

Conhecimento Atemporal {ok}

Conhecimento Temporal {ok}

Conhecimento Efetivo {ok}

Conhecimento Conservador {ok}

Conhecimento Seletivo {ok}

Conhecimento Seccionado {ok}

Conhecimento Parlamentar {ok}

Conhecimento Imperial {ok}

Conhecimento Homogêneo {ok}

Conhecimento Heterogêneo {ok}

Conhecimento Ortodoxo {ok}

Conhecimento Heterodoxo {ok}

Conhecimento Variante {ok}

Conhecimento Helênico {ok}

Conhecimento Espartano {ok}

Conhecimento Vago {ok}

Conhecimento Superficial {ok}

Conhecimento Operacional {ok}

Conhecimento Natural {ok}

Conhecimento Lendário {ok}

Conhecimento Eterno {ok}

Conhecimento Bárbaro {ok}

Conhecimento Relacional {ok}

Conhecimento Circunstancial {ok}

Conhecimento Complexo {ok}

Conhecimento Civil {ok}

Conhecimento Empresarial {ok}

Conhecimento Proletariado {ok}

Conhecimento Público {ok}

Conhecimento Privado {ok}

Conhecimento Estacionário {ok}

Conhecimento Dinâmico {ok}

Conhecimento Contingencial {ok}

Conhecimento Orgânico {ok}

Conhecimento Bélico {ok}

Conhecimento Incapacitante {ok}

Conhecimento Temerário {ok}

COnhecimento Ocupacional {ok}

Conhecimento Opressor {ok}

Conhecimento Kármico {ok}

Conhecimento Dármico {ok}

Conhecimento Sistêmico {ok}

Conhecimento Oposicionista {ok}

Conhecimento Renovador {ok}

Conhecimento Massificador {ok}

Conhecimento Desmistificador {ok}

Conhecimento Manipulador {ok}

Conhecimento Classista {ok}

Conhecimento Reacionário {ok}

Conhecimento Demoníaco {ok}

Conhecimento Transversal {ok}

Conhecimento Conjugado {ok}

Conhecimento Simétrico {ok}

Conhecimento Assimétrico {ok}

Conhecimento Essencial {ok}

Conhecimento Balizador {ok}

Conhecimento Irreal {ok}

Conhecimento Impróprio {ok}

Conhecimento Recíproco {ok}

Conhecimento Ergonômico {ok}

Conhecimento Trabalhista {ok}

Conhecimento Cabalístico {ok}

Conhecimento Central {ok}

Conhecimento Retardatário {ok}

Conhecimento Rudimentar {ok}

Conhecimento Espontâneo {ok}

Conhecimento Endêmico {ok}

Conhecimento Retrógrado {ok}

Conhecimento Ativo {ok}

Conhecimento Passivo {ok}

Conhecimento Degustativo {ok}

Conhecimento Adulto {ok}

Conhecimento Infantil {ok}

Conhecimento Afrodescendente {ok}

Conhecimento Indígena {ok}

Conhecimento Masculino {ok}

Conhecimento Feminino {ok}

Conhecimento Homoafetivo {ok}

Conhecimento Marital {ok}

Conhecimento Reativo {ok}

Conhecimento Prescritivo {ok}

Conhecimento Informativo {ok}

Conhecimento Tradicional {ok}

Conhecimento Replicante {ok}

Conhecimento Normativo {ok}

Conhecimento Bibliográfico {ok}

Conhecimento Expositivo {ok}

Conhecimento Ecológico {ok}

Conhecimento Partidário {ok}

Conhecimento Metafórico {ok}

Conhecimento Redundante {ok}

Conhecimento Psíquico {ok}

Conhecimento Coletivo {ok}

Conhecimento Leigo {ok}

Conhecimento Lunar {ok}

Conhecimento Uniforme {ok}

Conhecimento Tangencial {ok}

Conhecimento Concreto {ok}

Conhecimento Egoico {ok}

Conhecimento Separatista {ok}

Conhecimento Inclusivo {ok}

Conhecimento Refratário {ok}

Conhecimento Suplementar {ok}

Conhecimento Moral {ok}

Conhecimento Amoral {ok}

Conhecimento Imoral {ok}

Conhecimento Ético {ok}

Conhecimento Doutrinário {ok}

Conhecimento Sádico {ok}

Conhecimento Masoquista {ok}

Conhecimento Recorrente {ok}

Conhecimento Proprioceptivo {ok}

Conhecimento Cinestésico {ok}

Conhecimento Cenestésico {ok}

Conhecimento Sinestésico {ok}

Conhecimento Somático {ok}

Conhecimento Libidinoso {ok}

Conhecimento Padrão {ok}

Conhecimento Sensato {ok}

Conhecimento Aleatório {ok}

Conhecimento Prazeroso {ok}

Conhecimento Desprazeroso {ok}

Conhecimento Vegano {ok}

Conhecimento Mental {ok}

Conhecimento Instintivo {ok}

Conhecimento Ilustre {ok}

Conhecimento Nuclear {ok}

Conhecimento Síntese {ok}

Conhecimento Finalíssimo {ok}

Conhecimento Fantasioso {ok}

Conhecimento Preditivo {ok}

Conhecimento Quântico {ok}

Conhecimento Oficial {ok}

Conhecimento Atmosférico {ok}

Conhecimento Simulativo {ok}

Conhecimento Funcional {ok}

Conhecimento Gestual {ok}

Conhecimento Astral {ok}

Conhecimento Meditativo {ok}

Conhecimento Consciencional {ok}

Conhecimento Nórdico {ok}

Conhecimento Akáshico {ok}

Conhecimento Carismático {ok}

Conhecimento Celibatário {ok}

Conhecimento Pagão {ok}

Conhecimento Cristão {ok}

Conhecimento Islâmico {ok}

Conhecimento Protestante {ok}

Conhecimento Evangélico {ok}

Conhecimento Budista {ok}

Conhecimento Confucionísta {ok}

Conhecimento Tibetano {ok}

Conhecimento Védico {ok}

Conhecimento Bramânico {ok}

Conhecimento Raeliano {ok}

Conhecimento Exotérico {ok}

Conhecimento Esotérico {ok}

Conhecimento Maçônico {ok}

Conhecimento Ateísta {ok}

Conhecimento Taoista {ok}

Conhecimento Xintoísta {ok}

Conhecimento Sikhista {ok}

Conhecimento Espírita {ok}

Conhecimento Judaico {ok}

Conhecimento Wicca {ok}

Conhecimento Jainista {ok}

Conhecimento Fé Bahá'í {ok}

Conhecimento Cao dai {ok}

Conhecimento Cheondoista {ok}

Conhecimento Tenrikyo {ok}

Conhecimento Messiânica {ok}

Conhecimento Seicho-no-ie {ok}

Conhecimento rastafári {ok}

Conhecimento Unitário-universalismo {ok}

Conhecimento Zoroastrismo {ok}

Conhecimento Folclórico {ok}

Conhecimento Gnóstico {ok}

Conhecimento Agnóstico {ok}

Conhecimento Cigano {ok}

Conhecimento Hindu {ok}

Conhecimento Talibã {ok}

Conhecimento Cômico {ok}

Conhecimento Memorial {ok}

Multiplicação do Conhecimento {ok}

pseudoconhecimento {ok}

Autoconhecimento {ok}

Etapas do Conhecimento {ok}

Aplicação do Conhecimento {ok}

Desenvolvimento Pessoal pelo Conhecimento {ok}

Comunicação {ok}

Níveis de Comunicação {ok}

Informação {ok}

Decisão {ok}

Ação {ok}

Linguagem [Estrutura] {ok}

Sabedoria {ok}

UFO {ok}

Cineclube {ok}

Ciência {ok}

Casa {ok}

Tecnologia {ok}

Internet {ok}

Fotografia {ok}

Imagem {ok}

Turismo {ok}

Cognição [Filosofia]{ok}

Sustentabilidade {ok}

Gestão {ok}

Álbum de figurinhas {ok}

Vizinhança cerebral {ok}

Codificação linguística {ok}

Tribo linguística {ok}

A Diferenciação {ok}

O Livro da Recompensa {ok}

Recompensa: Comunhão {ok}

Recompensa: Empodeiramento {ok}

Recompensa: Capitais {ok}

Recompensa: Reconhecimento {ok}

Recompensa: Amizade {ok}

Recompensa: Felicidade {ok}

Recompensa: Senso de unidade {ok}

Recompensa: Instrumentalidade {ok}

Recompensa: Saciedade {ok}

Recompensa: Conhecimento {ok}

Recompensa: Louvor {ok}

Recompensa: Enlace Marital {ok}

Recompensa: Diversão {ok}

Recompensa: Amor {ok}

Recompensa: Vencer o tempo {ok}

Recompensa: Vitória sobre a morte {ok}

Recompensa: Iluminação {ok}

Recompensa: Transparência {ok}

Recompensa: Conquista de uma idealização {ok}

Recompensa: Sabedoria {ok}

Recompensa: Gustação {ok}

Recompensa: Discernimento {ok}

Recompensa: Família {ok}

Recompensa: Superação {ok}

Recompensa: Destaque {ok}

Recompensa: Diferenciação {ok}

Recompensa: Eternidade {ok}

Recompensa: Integração {ok}

Revisão {ok}

Sensibilização {ok}

Nivelamento {ok}

Previsão {ok}

Debate {ok}

Adeus {ok}

Unidade {ok}

Luz {ok}

Matéria {ok}

Reflexão {ok}

Canal {ok}

Código {ok}

Propagação {ok}

Ruído {ok}

Estímulo {ok}

Sensor {ok}

Captura {ok}

Transformação do código {ok}

Energia {ok}

Eletricidade {ok}

Condutividade {ok}

Sinapse {ok}

Cognição {ok}

Atenção {ok}

Foco {ok}

Alocação {ok}

Percepção {ok}

Fixação {ok}

Memória {ok}

Informação {ok}

Processamento {ok}

Lógica {ok}

Ordenação {ok}

Pensamento {ok}

Conhecimento {ok}

Aprendizado {ok}

Raciocínio {ok}

Razão {ok}

Sabedoria {ok}

Tomada de decisão {ok}

Expressão {ok}

Análise {ok}

Controle {ok}

Internalização {ok}

Adaptação {ok}

Experimentação {ok}

Recorrência {ok}

Valores {ok}

Juízo {ok}

Memória {ok}

Associação {ok}

Atenção {ok}

Foco {ok}

Intuição {ok}

Emoção {ok}

Percepção {ok}

Raciocínio {ok}

Pensamento {ok}

Abstração {ok}

Desejos {ok}

Necessidades {ok}

Satisfação {ok}

Realização {ok}

Moral {ok}

Ética {ok}

Imaginação {ok}

Motivação {ok}

Estima {ok}

Estresse {ok}

Excitação {ok}

Canalização {ok}

Auto-observação {ok}

altruísmo {ok}

Anotherself {ok}

Empatia {ok}

Sentimento {ok}

Poder {ok}

Sexualidade {ok}

Status {ok}

Libido {ok}

Sinergia {ok}

Lógica {ok}

Aprendizado {ok}

Realidade {ok}

Conhecimento {ok}

Informação {ok}

Ação {ok}

Decisão {ok}

Coordenação {ok}

Intensidade {ok}

Consciência {ok}

Continuísmo {ok}

Segregação {ok}

Cegueira Grupal {ok}

Condicionamento {ok}

Repressão {ok}

Caráter {ok}

Negações {ok}

Transferência {ok}

Fixação {ok}

Projeção {ok}

Introspecção {ok}

Racionalização {ok}

Reação {ok}

Regressão {ok}

Sublimação {ok}

Idealização {ok}

Desintegração {ok}

Afirmação {ok}

Significados de vida {ok}

Ilusão {ok}

Controle {ok}

Ansiedade {ok}

Mecanismos de defesa {ok}

Construtivismo {ok}

Mecanicidade {ok}

Automação {ok}

Links Transacionais {ok}

Bloqueio {ok}

Sombras (desejo de esconder) {ok}

Arquétipo (desejo de evidenciar) {ok}

Prisão Psíquica {ok}

Tomada de Decisão {ok}

Princípios {ok}

Conduta {ok}

Resposta Motora {ok}

Linguagem {ok}

Comunicação

Expressão

Experiência

Indução

Formação

Estudo

Expectativa

Aquisição

Metafísica

Metassistema

Metalinguagem

Inferência

Linearidade

Multilinearidade

Construção

Reconstrução

Avaliação

Reavaliação

Vivência

Domínio

Observação

Autocontrole

Ajuste

Autoajuste

Maturidade

Ideologia

Idolatria

Perseverança

Segurança

Angústia

Temores

Agressividade

Contentamento

Alegria

Nostalgia

Delírio

Demência

Insônia

Afetação

Lirismo

Rancor

ódio

Vazio

Plenitude

Energia

Vitalidade

Compaixão

Ordenação

Sensatez

Comunhão

Amor

Importância

Crítica

Propósito

Junção

Separação

União

Promiscuidade

Inovação

Empreender

Formador de causa

Determinação

Planejamento

Administração

Gerador de Equilíbrio

Gerador de Liberdade

Gerador de sensações

Gerador de Livre arbítrio

Gerador de casuísticas

Gerador de Pânico

Medo

Euforia

Depressão

Aceleração de Pensamentos

Ampliação de sentidos

Recorrência

Gerador de estado catatônico

Controle sensorial remoto

Adaptação

Conformismo

Didática

Consumismo

Dedicação

Autoritarismo

Relaxamento

Felicidade

Privação

Retórica

Elocubração

Temor

Perseguição

Paranoia

Subjetividade

Loucura

Azia

Mal Estar

Bem Estar

Mal Estar

Fobia

Cansaço

Fadiga

Irritação

Fantasia

Credibilidade

Criatividade

Alteração de níveis de consciência

Tolerância

Alteração do Humor

Alteração da fala

Taquicardia

Resolução de Conflitos

Formação de Conflitos

Invasão de privacidade

Sensação de esfalecimento da vida

Perda da identidade

Desperta a sensação de Paixão

Desperta a sensação de adormecimento psíquico

Intelectualismo

Ativador da mente

Eleva o grau de inteligência

Somatiza ações

Ativa a concentração

Expande a mente

Interrompe o fluxo mental

Coerência

Coesão

###

Grunido

Bocejo

Suspiro

Rosnido

Devoção

Limpeza

Pontualidade

Sensação de belos olhos

Serenidade

Malícia

Elegância

Caprichos

Inoportuno

Tédio

Deleite

Via intelectual

Vanguarda

Onipotência

Utopia

Coragem

Escuta

Escândalo

Solidão

Talento

Submissão

Superioridade

Zombaria

Admiração

Genealidade

Sedução

Kpac: revolução silenciosa

Imagem dupla

Telegrama

Fidelidade

Ruptura

Viagem de núpcias

Paixão súbita

Comunhão

Excomunhão

Justiça

Discurso

Assinatura

Herança

Valores universais

Instrução

Nomeação

Testamento

obra publicada

Pronunciamento

Nome do pai

Destino

Registro imaginário

Registro simbólico

Registro real

Estádio do Espelho

Reflexão

Refração

Crise

Arrefeção

Excessos

Superfície

Dica

Transferência

Conserto

Amor narcísico

Ajuda

Âncora

Acesso

Acontecimento

Facilidade

Amor objetal

Dialética

Ocupação

Instante de ver

Demanda

Oferta

Procura

Sujeito

Sujeito suposto saber

Tempo de compreender

Momento de concluir

Destituição subjetiva

Travessia

Fantasma

Corte da subjetividade

Fazer a diferença

Invenção

Moda

Entendimento

Coisas produtivas

Acreditar

Idealizar

Separação

Preocupação

Sensação de peso

Choro

Linguagem do corpo

Estrutura quebrada

Tranquilidade

Postura

À Beira do abismo

Momento

Intervenção

Vir à tona

Processo

Vida problemática

Apoio

Situações graves

Reconstrução

Acontecimentos

Voltar à estaca zero

O caminhar do sujeito

Desilusão

Terapia

Cura

História da Carochinha

Relação sujeito à sujeito

Confusão

Afastamento

Abandono

Sofrimento

Desnorteado

Cuidado

Limite

Édipo

Renúncia

Ato genital

Dissimulação da angústia

Rompimento

Disfarce

Encobrimento

Fingimento

Castração

Onipotente

Vulnerabilidade

Temor

Acentuação

Constituição do sujeito

Metáfora paterna

Metáfora materna

Metáfora da cegueira

Lei

Problemas sociais

Novo mal estar

Repressão

Regressão

Diagnóstico

Fase de latência

Falta da lei

Pêndulo

Obrigação

Felicidade

Adoecimentos

Estados limites

Desorganização

Organização

Válvula de escape

O amante e o amado

Resistência

Estilo

Falta de Informação

Informações erradas

Inabilidade

Tecnologia Inadequada

Bussiness Intelligent

Coleta de Informações

Organização da Informação

Análise da informação

Compartilhamento

Monitoramento da Informação

Integração

Negócios

Confiança

Prioridade

Divulgação

Homologação

Gravação de informações

Seleção de Informações

Tratamento de dados

Erro em sessão de dados

Volume de dados

Cadastro de Clientes

Operações com Clientes

Classificação de Clientes

Regra de negócios

Pessoal de Negócio

Pessoal de TI

Dado Bruto

Área Fim

Área meio

Técnicos de BI

Técnicos de TI

Seletor de dados

Batimento de metas

Data Warehouse

Produto Final

Linha de Produção

Tomada de Decisão

Origem dos dados

Trabalho de qualidade da Informação

Levantamento de informações

Ferramenta de extração de informações

Ferramenta de tratamento de dados

Orçamento de Projeto

RH de Projetos

Relatório do Projeto

Usuárias Finais

Homologação de dados

Dado Real Time

Análise de Vendas

Ferramentas de Análise

OLAP Analysis

Data Mining

Reporting

Data Discovery

Data Mart Vendas

Data Mart Compras

Data Mart Finanças

Data Mart Clientes

Consulta de Informações

Consultoria

Ferramentas de Mercado

Análises Preditivas

Comparativo de Mercado

Funções Estatísticas

Funções de Mapeamento

Servidores de Georreferenciamento

Aprovação de Dados

Robusticidade de Ferramentas

Reaproveitamento de Objetos

Corporação

Autonomia do usuário final

Ferramentas de Data Discovery

Conexão de dados

Segurança da informação

Painel de dados

Filtro de Segurança

Perfil do Usuário

Levantamento de requisitos

Requesitos

Validação de análise

Atualização de dados

Classificação de Perfil

Análises Self´-Service

Business Intelligence Corporativo

Big Data Analytics

Acesso de Informações via Web

Acesso de Informações via Mobile

Dashboards

ETL

Filto de Relatório

Condições de Filtro

Aplicações de um negócio

Empresa Pública

Empresa Privada

Empresa Social

Microempresa

Agência Pública

Organização não governamental

Segmentação de dados

OSCIP

Segmentação de dados

Segmentação de Clientes

Segmentação de Fornecedores

Segmentação de Produtos

Aplicativo Nativo

Transações de Dados

Navegação Off-line

Navegação On-line

Navegação de Nuvens

Navegação Neural

Atualização de Informação

Inserção de Informações

Modificação de Informações

Apagando Registros

Servidor de dados

Conexão com Servidor

Conteúdo Multimídia

Drill

Biblioteca de visualizações

Dashboards Integrados

Design Flexível

Distribuição de Relatórios

Histórico de dados

Comparação em Foto de dados

Agendamento de dados

Informações corporativas

Componentes de Mercado

Filtro de Segurança

Métricas de Negócio

Consulta de dados

Demandas ad-hocs

Visual Insight

Interface do desenvolvedor

Camada Semântica do projeto

Administração de Projetos

Papéis dos Players

Organização de arquivos

Poder da informação

Poder dos Players

Estratégias corporativas

Grupo de usuários

Executores de Relatórios

Impressão de dados

Exportação de dados

Importação de dados

Mineração de dados

Migração de dados

Desenvolvedor de Projetos

Arquitetura de dados

Atributos

Hierarquia

Projetos

Pivotamento de dados

Templates

Pesquisa de objetos

Usuário web

Segurança do Objeto

Permissões em Pastas (Arquivos)

Acesso aos dados

Autenticação da informação

Filtros de segurança

Designer

Administrador

Compartilhamento de Informações

Criação

Inovação

Gerador de relatórios

Análise temporal

Call Center

Cubo Inteligente

Análise de Desempenho

Análise de Funcionários

Análise de Inventário

Análise de Produto

Relatório Wizard

Análise de clientes

Análise de Mercado

Qualidade

Elementos de atributos

Criação de Documentos

Qualificação de Métricas

Prompt de objetos

Prompt de valor

Dados Externos

Personalização de grupos

Histórico de negócios

Subscrições de negócio

Subscrições de produtos

Subscrições de Clientes

Agenda de trabalho

Formato de Entrega do Produto

Proprietário de Script

Encontre nosso monitor e sugira também.Toda comunidade LenderBook pode sugerir Temas e/ou escrever para que outros possam apreciar.