:: O Trabalho







Total do capital social do link $132146,5





Livro de VisitasLivro de OpiniãoLivro de Reputação
Instruções de Uso
Mapa Mental Aprendizagem RápidaAprendizagem Completa




Organizando Informações para melhor Servi-lo.

Contribua na partilha do conhecimento!

Que tipo de assunto que você gostaria de ser avisado para novas publicações no Lenderbook?

Tags

E-mail

Que tipo de produto que você gostaria de ser avisado quando a LenderBook encontrar promoções?

Tags

E-mail

Business people have products on sale register your email and the product thus: Promotion product name. We will contact you to defend the interests of our users. Each product marketed by our system as we receive 1% commission of the sale value. Remember that 20% of our revenue is donated for scholarships among our users.

Empresários que tiverem produtos em promoção registre seu e-mail e o produto desta forma: Promoção nome do produto. Nós entraremos em contato para defender os interesses de nossos usuários. Cada produto comercializado pelo nosso sistema recebermos como comissão 1% do valor de venda. Lembramos que 20% de nosso faturamento é destinado a doação de bolsas de estudo entre nossos usuários.








Oort® - Organização e Ordenação de Registros Textuais
Um trabalho da Empresa LenderBook para a marca OortBook®











É uma forma de ocupação, troca de esforço e rotinização onde o praticante deseja obter uma vantagem em troca seja ela através de remuneração, satisfação, prazer ou até mesmo o ato de sobreviver. Quando o ato de “ganhar pão” não satisfaz a condição em que a vantagem devida não é superior ao esforço empregado é dito que o trabalho encontra-se em regime de escravidão.

O trabalho também poderá ser forçado, mas isto não significa necessariamente que é um regime de escravidão. É o caso de apenados, onde os presos fazem serviços rotineiros para compensar suas penas ou para diminuir um pouco o processo de confinamento e preparar o preso para o reingresso à sociedade. Em alguns casos existe um subsídio no qual o preso poderá utilizar o recurso na compra de pequenos privilégios ou acumular como uma reserva quando sair do regime carcerário.

A forma clássica de trabalho permite intuir que o processo de rotinização e ganhos mensais, no caso do trabalho assalariado, requerem a cada mês por parte dos trabalhadores novos esforços a fim de garantir a contrapartida ao final do período contratado. Neste tipo de trabalho o dono dos recursos físicos entra com o capital, enquanto os trabalhadores entram com a mão-de-obra.

Em termos de percepção os critérios mais utilizados pelos trabalhadores e empregados na relativa participação na divisão do trabalho são: conhecimento técnico e experiência. Outros fatores relevantes a partir da década de 80 começaram a influenciar maciçamente os empregadores na admissão de funcionários tais como: competência, quociente inteligente e quociente emocional. Na administração moderna novos valores estão surgindo, como a mensuração de inteligências múltiplas capazes de inserir apenas componentes à organização daqueles trabalhadores que possuem habilidades específicas que o cargo exige.

Trabalho avulso é caracterizado pelo contrato por um tempo determinado de pessoal que não se anexa necessariamente à organização da empresa, sendo considerado um trabalhador à parte em relação à empresa. Geralmente é caracterizado por trabalho por um período de tempo predeterminado. Os direitos deste trabalhador são regidos por cláusulas no contrato firmado entre as partes. A lei de muitos países coíbe sua utilização em larga escala ou com períodos superiores a mais de 3 meses, onde se dá a efetivação caso tal condição persista: trabalhador assalariado.

Repare que nem todo o trabalhador avulso pertence ao mercado informal, assim como nem todo trabalhador assalariado também pertence ao mercado formal. Entende-se como mercado informal uma reserva de trabalhadores que estão com seu tempo ocupado recebendo uma vantagem pelo esforço e que, porém não estão sendo beneficiados pelo sistema que rege as relações de trabalho, ou seja, os benefícios em que o governo determina que os empregadores retribuam pelos serviços seus empregados. O trabalho formal, aquele em que o governo protege os trabalhadores contra “arbitrariedades”, “fatalidades” e “tempestividades” possuem regras claras que determinam inclusive uma base de remuneração para cada classe, sendo obrigatório para todos os empregadores não remunerar os esforços abaixo de um teto mínimo, geralmente em vários países quando existe tal requisito, igualmente unificado e que sirva como uma referência de “soldo” para a satisfação das necessidades básicas de todo o ser humano. Tal instrumento é uma forma de coibir o trabalho escravo.

O trabalho voluntariado é uma classe de trabalhadores onde não existe pagamento em dinheiro pelos serviços, ao mesmo tempo não existe uma relação de trabalho escravo, uma vez que uma característica do trabalho escravo é a dependência por parte do trabalhador de suprir suas necessidades vitais para continuar trabalhando. Mas o voluntariado não existe esta relação de dependência com a pessoa ou empresa subordinada. A relação entre o voluntariado e o gestor é um compromisso de intenções firmado entre as partes para a resolução de problemas, em gerais sociais, capazes de agregar valor tanto para a instituição como para o trabalhador. O pagamento pelo esforço é a satisfação, companheirismo, mérito, reconhecimento, dignidade como cidadãos, ato de adquirir experiência entre outras coisas correlatas.

Os centros religiosos possuem uma classe de trabalho chamada vocacional. Neste trabalho pessoas voltam sua vida inteira em torno de um objetivo comum e canalizam seus esforços para a manutenção da instituição. Geralmente o trabalho vocacional é não remunerado. Os praticantes deste tipo de trabalho vivem do que produzem e pelo incentivo de doações de colaboradores que freqüentam a instituição. Os requisitos essenciais que dominam a mente de tais trabalhadores é a solidariedade, o amor pelo próximo, comunhão com Deus e outras afins.

Trabalho infantil no Brasil é relativo a qualquer forma de trabalho que compreenda pessoas na faixa etária menores de 14 anos. Por lei o trabalho infantil na maioria dos casos é proibido. Mas somente em parte, cujo principal alvo dos mentores da lei são os trabalhos forçados, impeditivos do acesso à escola e aqueles que afetem a dignidade da pessoa humana. Repare que existem muitos trabalhadores mirins: artistas de novelas, teatro, propagandas e músicos. Para conseguir tornar uma criança remunerada os pais devem de uma forma geral dar garantias a juizes, estes últimos farão a autorização, para que a empresa possa de fato contratar o trabalhador infantil.

Trabalho do idoso, com a valorização da vida ocorrida principalmente nas últimas décadas, algumas empresas começaram a recrutarem profissionais acima de 70 anos para trabalhos que não exigissem muito esforço físico. Foi o caso da McDonald’s que recrutou centenas de idosos para tarefas simples anexando ao seu mix de marketing como um fator positivo para a empresa. Outro exemplo interessante está no pólo de modas pela necessidade de modelos para terceira idade através da exposição em passarelas e desfiles de moda. Mas a realidade nem sempre é algo promissora. A grande maioria das pessoas que são da terceira idade trabalham por falta de alternativa, principalmente para pagar o preço elevado de planos de saúdes e também como uma forma de complementar os rendimentos dado condições precárias para o pagamento de moradia, saúde e alimentação. Muitas vezes os baixos rendimentos do pessoal da terceira idade abastecem ou sustentam famílias inteiras.

Trabalho urbano compreende aquele trabalho desenvolvido dentro das cidades. Geralmente o trabalho urbano é mais especializado. As constituições do mundo fazem distinção entre ser urbano e rural. Porém existem trabalhos rurais no meio urbano, mas o que determina o tipo de serviço não é sua essência e sim onde a atividade está sendo exercida. O fator remunerativo do trabalhador urbano é superior aos demais trabalhadores rurais, mas não significa que existam serviços altamente especializados no meio rural que forneça uma ótima remuneração para trabalhadores superiores aos da cidade.

Trabalho rural compreende o trabalho realizado em propriedade rural. O trabalho rural é caracterizado pelo trabalho de mais baixa complexidade, exige muito serviço braçal e por sua abundância torna a remuneração mais baixa. Repare que os salários do meio rural são concentrados próximos do mínimo, enquanto os salários do meio urbano possuem uma maior elasticidade concentrando-se em torno de 3 a 5 salários mínimos (2008).

O trabalho braçal se caracteriza pela utilização do próprio corpo, através de seu esforço físico para desenvolver determinada atividade. Geralmente como esta forma de trabalho é bastante abundante, pois praticamente qualquer pessoa é capaz de carregar um “fardo” este trabalho não é muito valorizado. A troca por novos trabalhadores é rotineira e por isto os salários, ou a retribuição pecuniária, não tende a ter crescimento. A dificuldade de melhoria deste tipo de trabalho não está ligada ao fato de não utilização do intelecto e sim pela abundância de mão-de-obra. À medida que este tipo de serviço ou trabalho for ficando mais especializado, principalmente pela utilização de materiais novos que vão surgindo para facilitar a vida braçal o salário tenderá a aumentar devido a especificidade que o trabalhador deverá ter em relação aos demais trabalhadores.

O trabalho mecânico é um avanço do trabalho braçal, nele o nível de salários é um pouco superior ao trabalho braçal, principalmente pelo serviço exigir treinamento específico para lhe dar com máquinas e equipamentos. Cada vez que um trabalhador sai há necessidade de procurar outros com as mesmas habilidades específicas ao cargo. Isto é um fator positivo, pois o custo por empregar um “leigo” na organização afetará a empresa enquanto ele não dominar as técnicas. Assim, os salários ou remunerações tornam-se um pouco mais atrativas do que a dos trabalhadores braçais.

No trabalho intelectual o diferencial está na transmissão de conhecimento interno para a organização a fim de maximizar seu lucro. Nesta classe encontramos os profissionais com curso superior, sendo os representantes máximos desta classe os professores de todos os níveis, médicos, administradores e outros. Os trabalhos intelectuais tendem a possuir rendimentos (salário) ou remunerações (salário mais vantagens) mais robustas, pois tais trabalhadores desenvolvem atividades específicas difíceis de encontrar. São de fácil adaptação criando rotinas de acordo com a necessidade do empregador.

Trabalho manual ou artesanal é aquele trabalho desenvolvido de forma rudimentar, pela utilização de uma técnica pessoal desenvolvida pelo trabalhador. A quantificação deste tipo de trabalho é possível analisando a complexidade da técnica empregada. Se o trabalhador desenvolve uma técnica que é comum seu trabalho é pouco valorizado. Caso contrário, tudo corrobora para que ele tenha rendimentos ou remunerações mais elevados em relação a outros profissionais de mesma classe.

O trabalho profissional é aquele em que o praticante tem uma legitimação, muitas vezes na forma de um certificado que lhe permite exercer a profissão sem grandes transtornos. Para tanto existem entidades de classe responsáveis por defender os direitos de tais trabalhadores e garantir o livro exercício da profissão. As classes profissionais através dos órgãos representativos instituem referências salariais básicas para cada profissão, garantindo assim um teto mínimo em que o profissional da área deverá verificar ao ser empregado.

No trabalho amador o trabalhador tem seu conhecimento extraído de suas habilidades naturais. O “amador” busca as informações por si só e não possui legitimação curricular para exercer a profissão. Em determinados casos, em algumas profissões, são proibitivas a presença de trabalhadores amadores como é o caso da odontologia, direito e medicina. Geralmente o salário de um trabalhador amador é inferior a de um trabalhador profissional em virtude de elevar a demanda por serviços e compensar a falta de habilidade técnica que o trabalhador amador não tem ao desenvolver suas tarefas.

Quanto a estrutura de uma empresa o trabalhador pode ser de nível: Operacional, Tático e Gerencial. O trabalhador operacional é aquele que faz o trabalho básico da empresa, que a faz prosperar, funcionar efetivamente. Devido o nível operacional ter bastante mão-de-obra abundante e de fácil recolocação os salários tendem a ser mais baixos. Há também a existência de muitas subdivisões no trabalho tornando o serviço cada vez mais roteiro. Muitas vezes os trabalhadores não têm a dimensão exata o que estão fazendo, eles apenas têm uma noção de que seu trabalho em complemento com os demais trabalhadores está formando o produto final que a empresa se presta a produzir.

O trabalhador tático é o responsável pela tutoração do trabalhador operacional. É aquele que acompanha os processos e coloca, ordena e canaliza os esforços em seus devidos lugares para maximizar o desempenho do serviço prestado. Não existe muita mobilidade na mudança de processos dos serviços dos trabalhadores táticos sobre os operacionais. “Aqueles” é um nível intermediário que transforma em ações as necessidades dos trabalhadores do nível gerencial. Os salários ou rendimentos dos trabalhadores táticos são mais elevados em média que os trabalhadores operacionais. Outro dado importante que a maioria dos trabalhadores táticos são mais escolarizados que os trabalhadores operacionais.

Trabalhadores gerenciais são aqueles que estão no topo de uma organização. Em menor número que táticos e operacionais, desempenham papel de maior relevância na organização. O grau de conhecimento estratégico dos trabalhadores gerenciais é altissimamente elevado. Eles possuem uma visão global da organização e repassam seus desejos e anseios para os níveis de trabalhadores táticos que os traduz em ações junto ao meio operacional. Os trabalhadores gerenciais possuem os melhores salários e fazem o intercâmbio da organização com influências externas de maior magnitude que possam afetar o desenvolvimento da empresa como: grandes fornecedores, políticos, parceiros,... e outros afins.

Quanto à remuneração pode ser fixa ou variável. O trabalhador de renda fixa é aquele que independente do esforço empregado receberá ao final do mês a mesma quantia contratual estipulada para o desenvolvimento das atividades em seu cargo. O trabalhador é pago para desempenhar seu papel levando-se em consideração o tempo e não a quantidade de trabalho. Assim é conveniente notar que caberá ao trabalhador na gestão organizar as atribuições do trabalhador subordinado para que possa utilizá-lo o máximo de vezes possíveis dentro do tempo estipulado para o desenvolvimento das tarefas.

O trabalhador de renda variável é aquele que tem tarefas determinadas a cumprir e receberá pelo fruto de seu esforço. O tempo de trabalho, na maioria dos casos, é irrelevante. O trabalhador de renda variável muitas vezes sofre com as oscilações do mercado, mas em momentos que a economia vai bem para determinada atividade sua percepção monetária é superior ao do trabalhador de renda fixa.

Trabalhador de gestão é aquele que alguém outorga uma pasta de atividades e tarefas a cumprir e dentro de um exercício financeiro o trabalhador deverá desenvolver discricionariamente da forma que convier, dentro da lei e da legalidade, para atingir o objetivo assinado e protocolado em uma instância maior. O gestor tem o compromisso de honrar com o que foi acordado. As regras internas de como o objetivo serão feitas não são inerentes ao outorgante.

O trabalhador doméstico se divide em dois grandes grupos: não assalariados e assalariados. As atividades não assalariados são exercidas pelas próprias pessoas que vivem em uma residência. São os proprietários ou os locatários que estão em um imóvel. São inerentes ao ato de cozinhar, passar, lavar, limpar, higienizar e colocar em ordem. Em muitos lares o trabalhador doméstico não assalariado é exercido pela matriarca da família, que em troca a família retribui com todas as condições necessárias e vitais, mas que não possui caráter remunerativo e sim distributivo na família.

O trabalhador doméstico assalariado é aquele que fornece seu serviço braçal para a consecução de serviços domésticos como: higienizar, tomar conta de imóveis (caseiros) ou elaborar culinária. Aqui também devido o grau de simplicidade das tarefas rotineiras que praticamente todos sabem fazer torna o serviço com um fator remunerativo bastante baixo, sendo estes empregados os que mais necessitam de leis que definam um valor mínimo para suas tarefas domésticas.

Trabalho extrativista é um tipo de trabalho em que o indivíduo adentra em uma reserva ou mata preservada e extraem da natureza materiais, frutos, raízes e folhas para comercializar produtos em centros comerciais. O trabalho se caracteriza pela ausência de um local fixo de trabalho com alternância de instâncias e períodos de coleta ao longo do ano. É uma espécie de trabalho nômade, pois os praticantes percorrem extensas áreas para conseguir os materiais de coleta desejados.

Insalubridade e periculosidade são dois aspectos do trabalho. O trabalhador que pode sofrer insalubridade é aquele que expõe seu corpo a risco referente a condições intrincas do cargo poder afetar sua saúde. Enquanto o trabalhador que sofre de periculosidade é aquele que o trabalho incorre em risco a vida, como por exemplo, vigia noturno que pode sofrer um atentado a qualquer instante, no caso de um arrombamento.

Trabalho pode significar também despacho, ato de fazer macumba. Realização de procedimentos místicos com a finalidade de obter determinado resultado. Designação oriundas de seitas tribais africanas que era bastante difundido no Brasil na década da 80.

O trabalho no seu sentido mais usual é algo muito além do labor. Ao contrário de muitos doutrinadores afirmam não é algo penoso, insalubre ou artificial. É um estado de espírito que conduz o homem para ter um futuro melhor e sustentável. É uma garantia de uma continuidade genética que permite efetuar uma relação de troca entre outros trabalhadores através de seu esforço por novos e outros produtos necessários a “minha” e a “sua” continuidade.

Autor: Max Diniz Cruzeiro



















Você sugeriu nós iremos escrever:

Também quero colaborar!


Possíveis tópicos:

Conhecimento

Conhecimento Empírico

Conhecimento Vivencial

Conhecimento Filosófico

Conhecimento Teológico

Conhecimento Científico

Conhecimento Acadêmico

Conhecimento Tácito

Conhecimento Mítico

Conhecimento Contemporâneo

Conhecimento Básico

Conhecimento Intermediário

Conhecimento Avançado

Conhecimento Político

Conhecimento Social

Conhecimento do senso comum (saber da vida)

Conhecimento técnico

Conhecimento Artístico

Conhecimento Intuitivo

Conhecimento Intelectual

Conhecimento Emocional

Conhecimento Declarativo

Conhecimento Sensorial

Conhecimento Procedural

Conhecimento Explícito

Conhecimento Discursivo

Conhecimento Descritivo

Conhecimento Inventivo

Conhecimento Ontológico

Conhecimento Deontológico

Conhecimento Epistemológico

Conhecimento Reflexivo

Conhecimento Histórico

Conhecimento Pessoal

Conhecimento Psicológico

Conhecimento Emocional

Conhecimento Didático

Conhecimento Prático

Conhecimento Teórico

Conhecimento Abstrato

Conhecimento lógico

Conhecimento Geral

Conhecimento Específico

Conhecimento Metafísico

Conhecimento à Priori

Conhecimento à Posteriori

Conhecimento Jurídico

Conhecimento Onírico

Conhecimento Popular

Conhecimento Impositivo

Conhecimento Afirmativo

Conhecimento Positivista

Conhecimento Apositivista

Conhecimento Matemático

Conhecimento Autoavaliativo

Conhecimento Ficcional

Conhecimento Ilusório

Conhecimento Canônico

Conhecimento Multidisciplinar

Conhecimento Retórico

Conhecimento Transdisciplinar

Conhecimento Cósmico

Conhecimento Apócrifo

Conhecimento Vital

Conhecimento Multilinear

Conhecimento Linear

Conhecimento Meritocrático

Conhecimento Causal

Conhecimento Processual

Conhecimento Educacional

Conhecimento Familiar

Conhecimento Indutivo

Conhecimento Dedutivo

Conhecimento Extrapolativo

Conhecimento Evolutivo

Conhecimento Interpolar

Conhecimento Conotativo

Conhecimento Denotativo

Conhecimento Inferencial

Conhecimento Probabilístico

Conhecimento Referencial

Conhecimento Materialista

Conhecimento Espiritual

Conhecimento Mecanicista

Conhecimento Ambiental

Conhecimento Profissional

Conhecimento Angular

Conhecimento Estruturado

Conhecimento Automatizado

Conhecimento Logístico

Conhecimento Integrado

Conhecimento Avaliativo

Conhecimento Econômico

Conhecimento Antropológico

Conhecimento Medicinal

Conhecimento Agregativo

Conhecimento Valorativo

Conhecimento Sequencial

Conhecimento Estratégico

Conhecimento Artesanal

Conhecimento Literário

Conhecimento Televisivo

Conhecimento Radiofônico

Conhecimento Web

Conhecimento Consciencial

Conhecimento Racional

Conhecimento Acadêmico

Conhecimento Contravencional

Conhecimento Explícito

Conhecimento Global

Conhecimento Geográfico

Conhecimento Humano

Conhecimento Inteligível

Conhecimento Linguístico

Conhecimento Organizacional

Conhecimento Pedagógico

Conhecimento Prévio

Conhecimento Público

Conhecimento Químico

Conhecimento Estatístico

Conhecimento Textual

Conhecimento Ultrapassado

Conhecimento Universal

Conhecimento Útil

Conhecimento Vulgar

Conhecimento Zen

Conhecimento Ufológico

Conhecimento Clássico

Conhecimento Remissivo

Conhecimento Sexual

Conhecimento Liberal

Conhecimento NeoLiberal

Conhecimento Libertador

Conhecimento Encapsulante

Conhecimento Colonizador

Conhecimento Dominante

Conhecimento Colonizador

Conhecimento Cognitivo

Conhecimento Moderno

Conhecimento Holístico

Conhecimento Primitivo

Conhecimento Hip Hop

Conhecimento Estatal

Conhecimento Metódico

Conhecimento Livre

Conhecimento Profético

Conhecimento Aeroespacial

Conhecimento Físico

Conhecimento Náutico

Conhecimento Terrestre

Conhecimento Alimentar

Conhecimento Transitório

Conhecimento Aparente

Conhecimento Territorial

Conhecimento Lúdico

Conhecimento Escravista

Conhecimento Expansionista

Conhecimento Motivacional

Conhecimento Transformador

Conhecimento Etário

Conhecimento Reformista

Conhecimento Musical

Conhecimento Cinético

Conhecimento Tântrico

Conhecimento Módico

Conhecimento Populacional

Conhecimento Amostral

Conhecimento Locomocional

Conhecimento Vocacional

Conhecimento Militar

Conhecimento Difuso

Conhecimento Atemporal

Conhecimento Temporal

Conhecimento Efetivo

Conhecimento Conservador

Conhecimento Seletivo

Conhecimento Seccionado

Conhecimento Parlamentar

Conhecimento Imperial

Conhecimento Homogênio

Conecimento Heterogênio

Conhecimento Ortodoxo

Conhecimento Heterodoxo

Conhecimento Variante

Conhecimento Helênico

Conhecimento Espartano

Conhecimento Vago

Conhecimento Superficial

Conhecimento Operacional

Conhecimento Natural

Conhecimento Lendário

Conhecimento Eterno

Conhecimento Bárbaro

Conhecimento Relacional

Conhecimento Circunstancial

Conhecimento Complexo

Conhecimento Civil

Conhecimento Empresarial

Conhecimento Proletariado

Conhecimento Público

Conhecimento Privado

Conhecimento Estacionário

Conhecimento Dinâmico

Conhecimento Contingencial

Conhecimento Orgânico

Conhecimento Bélico

Conhecimento Temerário

COnhecimento Ocupacional

Conhecimento Opressor

Conhecimento Kármico

Conhecimento Sistêmico

Conhecimento Oposicionista

Conhecimento Renovador

Conhecimento Massificador

Conhecimento Desmistificador

Conhecimento Manipulador

Conhecimento Classista

Conhecimento Reacionário

Conhecimento Demoníaco

Conhecimento Transversal

Conhecimento Conjulgado

Conhecimento Simétrico

Conhecimento Assimétrico

Conhecimento Essencial

Conhecimento Balizador

Conhecimento Irreal

Conhecimento Impróprio

Conhecimento Recíproco

Conhecimento Egonômico

Conhecimento Trabalhista

Conhecimento Cabalístico

Conhecimento Central

Conhecimento Retardatário

Conhecimento Rudimentar

Conhecimento Expontâneo

Conhecimento End≖mico

Conhecimento Retr⊚grado

Conhecimento Ativo

Conhecimento Passivo

Conhecimento Degustativo

Conhecimento Adulto

Conhecimento Infantil

Conhecimento Afrodescendente

Conhecimento Indígena

Conhecimento Masculino

Conhecimento Feminio

Conhecimento Homoafetivo

Conhecimento Marital

Conhecimento Reativo

Conhecimento Prescritivo

Conhecimento Informativo

Conhecimento Tradicional

Conhecimento Replicante

Conhecimento Normativo

Conhecimento Bibliográfico

Conhecimento Expositivo

Conhecimento Ecológico

Conhecimento Partidírio

Conhecimento Metafórico

Conhecimento Redundante

Conhecimento Psíquico

Conhecimento Coletivo

Conhecimento Leigo

Conhecimento Lunar

Conhecimento Uniforme

Conhecimento Tangencial

Conhecimento Concreto

Conhecimento Egoico

Conhecimento Separtista

Conhecimento Inclusivo

Conhecimento Refratário

Multiplicação do Conhecimento

pseudo-conhecimento

Autoconhecimento

Etapas do Conhecimento

Aplicação do Conhecimento

Desenvolvimento Pessoal pelo Conhecimento

Comunicação

Níveis de Comunicação

Informação

Decisão

Ação

Linguagem

Sabedoria

Encontre nosso monitor e sugira também.Toda comunidade LenderBook pode sugerir Temas e/ou escrever para que outros possam apreciar.