:: Crianças




Site designed and supervised by Clinical Neuroscientist.

Site desenvolvido e orientado por Neurocientista Clínico.

Max Diniz Cruzeiro

Insaut - Pular Informações corporativas e ir para o texto

INSAUT ORGANOGRAMA EMPRESARIAL

INSAUT BOOK LENDER 01

INSAUT MARKETING ARTICLE 02

INSAUT PROJECT COLLECTIONS TELEVISION 03

INSAUT PROJETCT WORK COGNITION 04

INSAUT ISABEL CLICKS 05

INSAUT RESEARCH SITE 06

INSAUT SOCIAL TREE 07

INSAUT OORTBOOK 08

INSAUT TV COLABORATION 09

INSAUT TEXT

11


INSAUT TOP

Clique aqui para o download/Click here to download:

Organograma empresarial desenvolvido através de Neurociência. Este trabalho vale 1 Milhão de dólares e está disponível como uma amostra do meu potencial para sua empresa. Outros trabalhos favor entrar em contato pelo e-mail lenderbook@gmail.com .

Business organizational chart developed by Neuroscience. This work is worth 1 million dollars and is available as a sample of my potential for your company. Other works please contact the lenderbook@gmail.com email.



A empresa acima paga meus salários. Se quiser ajudar a LenderBook todo mês envie uma carta pelos Correios para um amigo contando sua experiência com o site. Veja como ainda é gostoso escrever algo de próprio punho. Se você pensa que é algo chato e enfadonho, está equivocado, basta apenas clicar na logo e mandar uma Carta ou Telegrama digital.

Note of the Exposition: > = 18 years old
Exposition d'ouverture de la perception artistique ou Mouvement Cognito
30 nuances de gris
Eröffnungsausstellung des künstlerischen Wahrnehmung oder Cognito Bewegung
30 Graustufen
Opening exhibition of the Artistic Perception or Cognito Movement
30 shades of gray
Exposição de abertura do Movimento Artístico da Percepção ou Cognito
30 tons de cinza


Se il vous plaît suivez les instructions à l'écran. Commencez à écrire toutes vos impressions.
Bitte folgen Sie den angezeigten Anweisungen. Schreiben beginnen Sie alle Ihre Eindrücke.
Please follow the display instructions. Start writing down all your impressions.
Favor seguir as instruções da exposição. Comece anotando todas as suas impressões.


Sauver le sens mental de mouvement: ouvrir et fermer
Rette die geistige Gefühl von Bewegung: Öffnen und Schließen
Rescue the mental sense of movement: open and close
Resgate o sentido mental dos movimentos: abrir e fechar



Méditation 1: Les copies du mouvement d'horloge horaire. Pour ajouter quelque chose que vous avancez dans le temps, de conserver quelque chose que vous déplacez dans le sens antihoraire. Ce que vous ouvrez et vous fermez?
Meditation 1: Die Bewegung kopiert den Uhrzeigersinn Uhr. Um etwas, das Sie in der Zeit voranzubringen, um etwas, das Sie gegen den Uhrzeigersinn bewegen behalten hinzuzufügen. Was Sie öffnen und schließen Sie?
Meditation 1: The movement copies the clockwise clock. To add something you advance in time, to retain something you move in a counterclockwise direction. What you open and you close?
Meditação 1: O movimento copia o sentido horário do relógio. Para adicionar algo você avança no tempo, para reter algo você movimenta em sentido anti-horário. O que você se abre e o que você se fecha?


Meditation 2: Travailler votre concentration écouter l'horloge. Notez impressions pour votre auto.

Meditation 2: Arbeiten Sie Konzentration hören die Uhr. Notieren Sie Impressionen für Ihre Selbst.

Meditation 2: Work your concentration listening to the clock. Write down impressions for your self.

Meditação 2: Trabalhe sua concentração ouvindo o relógio. Anote suas impressões.


Méditation 3: Travailler votre perception regardant les pièces d'horlogerie. Notez impressions pour votre auto.
Meditation 3: Arbeiten Ihre Wahrnehmung gerade die Teile der Uhr. Notieren Sie Impressionen für Ihre Selbst.
Meditation 3: Work your perception watching the clock parts. Write down impressions for your self.
Meditação 3: Trabalhe a sua percepção observando as peças do relógio. Anote as impressões para seu autoconhecimento.



Méditation 4: Fermez les yeux et oser la vidéo sans regarder l'écran pour vous de travailler avec votre sens d'avertissement. Notez impressions pour votre auto. Puis visualiser les scènes et encore noter les impressions supplémentaires. Comparez les deux moments.
Meditation 4: Schließen Sie die Augen und wagte das Video ohne Blick auf den Monitor, damit Sie mit Ihrer Warnung Sinne arbeiten. Notieren Sie Impressionen für Ihre Selbst. Dann visualisieren Sie die Szenen wieder beachten Sie die zusätzlichen Eindrücke. Vergleichen Sie die beiden Momente.
Meditation 4: Close your eyes and dare the video without looking at the monitor for you to work with your warning sense. Write down impressions for your self. Then visualize the scenes and again note the additional impressions. Compare the two moments.
Meditação 4: Feche os olhos e ousa o vídeo sem olhar para o monitor para você trabalhar com seu senso de alerta. Anote as impressões para seu autoconhecimento. Depois visualize as cenas e novamente anote as impressões adicionais. Compare os dois momentos.



Méditation 5a: Définir la vidéo et se concentrer sur le cinquième élément gauche de la vidéo à droite, développer votre attention. Après l'expérience écrire tout sur son ordre du jour.
Meditation 5a: Stellen Sie die Video-und konzentrieren sich auf die fünfte linke Element des Videos auf der rechten Seite, entwickeln Ihre Aufmerksamkeit. Nach dem Versuch alles aufzuschreiben, was auf der Tagesordnung.
Meditation 5a: Set the video and focus on the fifth left element of the video to the right, develop your attention. After the experiment write down everything on its agenda.
Meditação 5a: Acione o vídeo e concentre no quinto elemento da esquerda do vídeo para a direita, desenvolva sua atenção. Após a experiência anote tudo em sua agenda.



Méditation 5b: Relax les nerfs de votre peau et votre cerveau. Ensuite, écrivez l'expérience pour votre auto.
Meditation 5b: Entspannen Sie sich die Nerven der Haut und Gehirn. Dann notieren Sie sich die Erfahrung für sich selbst.
Meditation 5b: Relax the nerves of your skin and your brain. Then write down the experience for your self.
Meditação 5b: Relaxe os nervos de sua pele e seu cérebro. Depois anote a experiência para seu autoconhecimento.

Méditation 6: ennuyer vos nerfs et de récolter les sentiments et les pensées dans votre horaire. Testez votre tolérance.
Meditation 6: Belästigen Sie Ihre Nerven und ernten die Gefühle und Gedanken in Ihren Zeitplan. Testen Sie Ihre Toleranz.
Meditation 6: Annoy your nerves and reap the feelings and thoughts in your schedule. Test your tolerance.
Meditação 6: Irrite seus nervos e colha os sentimentos e pensamentos em sua programação. Teste a sua tolerância.



Méditation 7: Ajouter les mots et échapper à la dépression, le pessimisme, la culpabilité, le ressentiment et la dépression.
Meditation 7: Fügen Sie die Wörter und die Flucht der Depression, Pessimismus, Schuldgefühle, Ärger und Depression.
Meditation 7: Add the words and escape the depression, pessimism, guilt, resentment and depression.
Meditação 7: Junte as palavras e fuja da depressão, do pessimismo, da culpa, do ressentimento e da depressão.














Méditation 8: Comptez jusqu'à trois. Se il vous plaît compter jusqu'à trois fois. Faites un voyage, compter jusqu'à trois fois, la bouche ouverte, compter jusqu'à trois fois. Prenez une gifle sur le visage désagréable et compter jusqu'à trois fois. Pincez votre corps à ressentir de la douleur et de compter jusqu'à trois fois. Maintenant que vous venez être empêché de toucher le sentiment négatif que ce était en mesure d'intégrer son esprit.
Meditation 8: Zählen Sie bis drei. Bitte bis drei zählen erneut. Machen Sie einen Ausflug, bis drei zählen Mund wieder öffnen, bis drei zählen erneut. Werfen Sie einen harten Schlag ins Gesicht unangenehm und zähle bis drei wieder. Klemmen Sie Ihren Körper, Schmerz zu empfinden und zähle bis drei wieder. Jetzt müssen Sie nur vom Berühren der negativen Gefühl, dass es in der Lage, seinen Geist zu integrieren verhindert werden.
Meditation 8: Count to three. Please count to three again. Take a trip, count to three again, Open mouth, count to three again. Take a hard slap on your face unpleasantly and count to three again. Pinch your body to feel pain and count to three again. Now you just be prevented from touching the negative feeling that it was able to incorporate his mind.
Meditação 8: Conte até três. Por favor conte até três novamente. Dê um pulo, conte até três novamente, Abra a boca, conte até três novamente. Dê um tapa com força em seu rosto de forma desagradável e conte até três novamente. Belisque o seu corpo para sentir dor e conte até três novamente. Agora você acabou de se prevenir contra toque pela sensação negativa que foi capaz de incorporar sua mente.


Méditation 9: Art ne peut être négligée. Aller à la cuisine et boire un verre de boisson alcoolisée. Après avoir pris une gorgée promenade autour de votre propre corps dans les cercles. Signalez vos conclusions. Feutre avec la perception lâche (alcoolisme)? Se sentait étourdie delà de la normale (labyrinthite)?
Meditation 9: Kunst kann nicht übersehen werden. Gehen Sie in die Küche und trinken Sie ein Glas alkoholfreies Getränk. Nachdem er einen Schluck Spaziergang am eigenen Körper im Kreis. Melden Sie Ihre Ergebnisse. Mit losen Wahrnehmung (Alkoholismus) gefühlt? Schwindlig über die normale (Labyrinthitis)?
Meditation 9: Art can not be overlooked. Go to the kitchen and drink a glass of alcoholic drink. After taking a sip walk around on your own body in circles. Report your findings. Felt with loose perception (alcoholism)? Felt dizzy beyond normal (labyrinthitis)?
Meditação 9: A arte não pode ser esquecida. Vá até a cozinha e beba uma taça de bebida alcóolica. Após tomar um gole dê uma volta sobre o seu próprio corpo em círculos. Relate sua experiência. Se sentiu com a percepção frouxa (alcolismo)? Se sentiu tonto além do normal (labirintite)?


Méditation 10: Écouter de la musique et créer des critères d'arrêt dans votre esprit pour tester leur acceptabilité de la musique, de la patience, des objectifs à atteindre en termes de minutes d'audience et la durée que vous établissez comme fondamentale pour rester à l'écoute jusqu'à ce que vous atteignez le point de saturation pour se reposer votre esprit.
Meditation 10: Genießen Sie Musik und Abbruchkriterien erstellen im Kopf die ihre Unbedenklichkeit für Musik, Geduld, Ziele zu testen, um im Hinblick auf die Minuten des Hörens und Dauer, die Sie als Grund weiter hören zu etablieren, bis Sie den Punkt erreichen, zu erreichen Sättigung, Ihre Meinung zu ruhen.
Meditation 10: Listen to music and create stop criteria in your mind to test their acceptability to music, patience, goals to achieve in terms of minutes of hearing and duration you establish as fundamental to keep listening until you reach the point of saturation to rest your mind.
Meditação 10: Ouça a música e crie critérios de parada em sua mente para testar sua receptividade da música, paciência, objetivos para alcançar em termos de minutos de audição e tempo de duração em que você estabelece como fundamental para continuar ouvindo até chegar o ponto de saturação para descansar sua mente.



Méditation 11: Travailler avec votre énergie affecte votre humeur vers détendre votre esprit. Pour cette regarder les pets vidéo.
Meditation 11: Arbeiten Sie mit Ihrem Energie, die Ihre Stimmung gegen die Seele baumeln lassen. Dazu beobachten Sie die Video-Fürze.
Meditation 11: Work with your energy affecting your mood towards relax your mind. For this watch the video farts.
Meditação 11: Trabalhar com a sua energia afetando o seu estado de espírito no sentido de relaxar a mente. Para isso observar os peidos de vídeo.


Méditation 12: Travailler avec votre souvenir cherchant des situations où vous avez eu une nuisance gênant dans votre vie. Ne oubliez pas de prendre des notes.
Meditation 12: Arbeiten Sie mit Ihren Erinnerungen sucht Situationen, wenn Sie ein lästiges Ärgernis in Ihrem Leben hatten. Vergessen Sie nie, sich Notizen zu machen.
Meditation 12: Work with your recollection seeking situations when you had an annoying nuisance in your life. Never forget to take notes.
Meditação 12: Trabalhe com sua recordação buscando situações em que você teve um incômodo chato em sua vida. Nunca esqueça de fazer anotações.



Méditation 13: Type dans votre horaire une prière qui souhaitent les aspects les plus nobles de votre psyché à votre pire ennemi. Dans cette section, nous travaillons avec l'art de la tolérance et l'harmonie. Je veux que vous relâchez le sentiment que vous accable. Remarque le processus de détachement le mauvais sentiment.
Meditation 13: Geben Sie Ihren Zeitplan ein Gebet wollen die edelsten Aspekte Ihrer Psyche auf dein schlimmster Feind. In diesem Abschnitt geht es um die Art von Toleranz und Harmonie arbeiten. Ich will, dass du das Gefühl, überwältigt zu lösen. Hinweis Ablöseprozeß der schlechtes Gefühl.
Meditation 13: Type in your schedule a prayer wishing the noblest aspects of your psyche to your worst enemy. In this section we are working with the art of tolerance and harmony. I want you to release the feeling that overwhelms you. Note the detachment process the bad feeling.
Meditação 13: Escreva em sua agenda uma oração desejando os aspectos mais nobres de sua psique para seu pior inimigo. Neste item estamos trabalhando com a arte da tolerância e harmonia. Eu quero que você se liberte do sentimento que te oprime. Anote o processo de desapego ao sentimento ruim.


Méditation 14: Travailler avec votre inconscient regarder l'insolite, l'improbable et bizarre. Découvrez où ces éléments sont insérés à l'intérieur de vous. Vous êtes en mesure d'accepter? Rapports sur son ordre du jour.
Meditation 14: Arbeiten Sie mit Ihrem Unbewussten gerade die ungewöhnlichen, das unwahrscheinlich und bizarr. Finden Sie heraus, wo diese Elemente in dir eingelegt. Sie sind in der Lage, zu akzeptieren? Berichte auf der Tagesordnung.
Meditation 14: Work with your unconscious watching the unusual, the unlikely and bizarre. Find out where these elements are inserted inside you. You are able to accept? Reports on its agenda.
Meditação 14: Trabalhe com seu inconciente observando o incomum, o improvável e o bizarro. Descubra onde estes elementos estão inseridos dentro de você. Você é capaz de se aceitar? Relata em sua agenda.



Méditation 15: Travail en regardant cette vidéo avec vos concepts de la sexualité et de l'acceptation. Idéaliser la personne idéale dans votre vie et la conception absorber ses lèvres dans les désirs, les sensations et les mouvements excitateurs. Puis signaler l'expérience sur son ordre du jour. Cet art est pour vous d'apprendre comment maximiser votre corps sexuellement.
Meditation 15: Arbeits ich dieses Video mit Ihrem Konzepte der Sexualität und Akzeptanz. Idealisieren die ideale Person in Ihrem Leben und Design absorbiert seine Lippen in Wünsche, Empfindungen und erregende Bewegungen. Dann melden Sie den Erfahrungen auf der Tagesordnung. Diese Kunst ist für Sie lernen, wie Sie Ihren Körper sexuell zu maximieren.
Meditation 15: Work watching this video with your concepts of sexuality and acceptance. Idealize the ideal person in your life and design absorbing his lips in desires, sensations and excitatory movements. Then report the experience on its agenda. This art is for you to learn how to maximize your body sexually.
Meditação 15: Trabalhe observando este vídeo com seus conceitos de sexualidade e aceitação. Idealize a pessoa ideal em sua vida e se projete absorvendo seus lábios em desejos, sensações e movimentos excitatórios. Depois relate a experiência em sua agenda. Esta arte é para você aprender a potencializar seu corpo sexualmente.



Méditation 16: Travailler avec vos sentiments de compassion, attention à regarder prochaine, commotion, l'identification avec les autres, les craintes, les peurs et indignation. Signaler ce que vous étiez capable de sentir lors de la visualisation des scènes. Qu'est-ce qui vous fait sentir plus humain?
Meditation 16: Arbeiten Sie mit Ihren Gefühlen des Mitleids, der Liebe zum nächsten sehen, Aufruhr, Identifikation mit anderen, Ängste, Befürchtungen und Empörung. Berichten, was Sie in der Lage bei der Anzeige von Szenen zu spüren waren. Was macht Sie menschlich fühlen?
Meditation 16: Work with your feelings of compassion, attention to look next, commotion, identification with others, fears, fears and indignation. Report what you were able to feel when viewing scenes. What makes you feel more human?
Meditação 16: Trabalhe com seus sentimentos de compaixão, atenção ao olhar do próximo, comoção, identificação com o próximo, medos, temores e indignação. Relate o que foi capaz de sentir ao visualizar as cenas. O que te faz sentir mais humano?


Méditation 17: Travailler avec le contraste de l'élément cognitive dans votre vie. Vous seriez une personne avec trop d'argent, trop de dettes et les problèmes? Ou comment peu d'argent, peu de dettes et pas de problème? Qu'est-ce que l'argent pour vous? Quelque chose de sale ou mondain? Ou essentiel de vos progrès? Pour être heureux, vous devez pratiquer avoir ou percevoir quelque chose de positif en vous-même et les autres?
Meditation 17: Arbeiten mit dem Kontrast der kognitiven Element in Ihrem Leben. Sie würden eine Person mit zu viel Geld, zu viele Schulden und Probleme sein? Oder wie wenig Geld, wenig Schulden und kein Problem? Was ist Geld für Sie? Etwas verschmutzt oder banal? Oder wesentlich für den Fortschritt? Um glücklich müssen Sie üben oder wahr etwas Positives in sich selbst und andere sein?
Meditation 17: Work with the contrast of cognitive element in your life. You would be a person with too much money, too much debt and problems? Or how little money, little debt and no problem? What is money for you? Something dirty or mundane? Or essential to your progress? To be happy you must practice have or perceive something positive within yourself and others?
Meditação 17: Trabalhe com o elemento cognitivo de contraste em sua vida. Você desejaria ser uma pessoa com muito dinheiro, muitas dívidas e problemas? Ou como pouco dinheiro, poucas dívidas e nenhum problema? O que representa o dinheiro para você? Algo sujo ou mundano? Ou essencial para seu progresso? Para ser feliz você deve praticar o ter ou perceber algo positivo dentro de si e dos outros?




Méditation 18: Travailler avec l'élément cognitif pour élever extermos Unis entre joie et tristesse, entre le rire et pleurer, entre le juste et l'injuste. Tout écrire dans votre horaire pour votre auto.
Meditation 18: Arbeiten mit der kognitiven Element zur Erhöhung extermos besagt zwischen Freude und Trauer, zwischen Lachen und Weinen, zwischen dem Gerechten und Ungerechten. Schreiben Sie alles in Ihren Zeitplan für sich selbst.
Meditation 18: Work with the cognitive element for raising extermos states between joy and sadness, between laughter and crying, between the just and the unjust. Write everything in your schedule for your self.
Meditação 18: Trabalhe com o elemento cognitivo de se elevar a estados extermos entre a alegria e a tristeza, entre o riso e o choro, entre o justo e o injusto. Escreva tudo na sua agenda para seu autoconhecimento.


Méditation 19: Travailler avec l'élément contenait la peur dans votre esprit. Découvrez ce que leurs pires craintes. Ce est l'attente de l'inattendu? Ce est la mort? Ce est la souffrance? Ce est la douleur? Ce est l'agonie. Et notez tout sur son ordre du jour.
Meditation 19: Arbeiten mit dem Element enthalten ist Angst im Kopf. Finden Sie heraus, was ihre schlimmsten Befürchtungen. Es ist die Erwartung des Unerwarteten? Es ist der Tod? Es ist das Leiden? Es ist der Schmerz? Es ist die Qual. Und notieren Sie alles, was auf der Tagesordnung.
Meditation 19: Work with the element contained fear in your mind. Find out what their worst fears. It is the expectation of the unexpected? It is death? It is the suffering? It's the pain? It is the agony. And write down everything on its agenda.
Meditação 19: Trabalhe com o elemento medo contido em sua mente. Descubra quais são os seus piores temores. É a expectativa do inexperado? É a morte? É o sofrimento? É a dor? É a agonia. E anote tudo em sua agenda.




Méditation 20: Il est encore capable d'aimer quelqu'un d'autre? Prenez ce temps pour travailler votre esprit avec le concept de l'amour sauvé de leurs souvenirs pour ce que vous croyez vraiment ce est l'amour. Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 20: Es ist immer noch in der Lage, jemanden zu lieben? Nutzen Sie diese Zeit, Ihren Verstand mit dem Konzept der Liebe von ihren Erinnerungen gerettet zu arbeiten, was Sie wirklich glauben, was Liebe ist. Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 20: It is still able to love someone else? Take this time to work your mind with the concept of love rescued from their memories for what you truly believe what is love. Type in your schedule your prints.
Meditação 20: Ainda é capaz de amar outra pessoa? Aproveite este momento para trabalhar sua mente com o conceito de amor resgatado de suas memórias para o que você verdadeiramente acredita o que seja o amor. Escreva em sua agenda suas impressões.


Méditation 21: Travaillez avec votre émotionnel. Dans quelles situations trouvez-vous laisser votre prédisposition à la normale? Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 21: Arbeiten Sie mit Ihren emotionalen. In welchen Situationen Sie Ihre normale Veranlagung zu verlassen finden? Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 21: Work with your emotional. In what situations do you find predisposition to leave your normal? Type in your schedule your prints.
Meditação 21: Trabalhe com seu emocional. Em que situações você encontra predisposição para sair do seu normal? Escreva em sua agenda suas impressões.



Méditation 22: Travaillez avec votre côté rationnel humaine. Dans quelles situations trouvez-vous prédisposition aider les autres dans les choses de tous les jours? Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 22: Arbeiten Sie mit Ihren menschliche rationale Seite. In welchen Situationen Sie Veranlagung damit anderen alltäglichen Dingen finden? Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 22: Work with your human rational side. In what situations do you find predisposition help others in everyday things? Type in your schedule your prints.
Meditação 22: Trabalhe com seu lado racional humano. Em que situações você encontra predisposição auxiliar o próximo nas coisas do cotidiano? Escreva em sua agenda suas impressões.



Méditation 23: Travailler avec vos attentes et la réalité des choses que les plans de votre vie. Quand souhaitez-vous faire de vos attentes et tout à fait fausse votre réalité? Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 23: Arbeiten Sie mit Ihren Erwartungen und Realität mit Dingen, die für Ihr Leben plant. Wann würden Sie Ihre Erwartung zu erhöhen und deine Realität ganz verzerrt? Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 23: Work with your expectation and reality with things that plans for your life. When would you raise your expectation and quite distorts your reality? Type in your schedule your prints.
Meditação 23: Trabalhe com sua expectativa e realidade com as coisas que planeja para sua vida. Em que situações você eleva bastante sua expectativa e falseia sua realidade? Escreva em sua agenda suas impressões.



Méditation 24: Êtes-vous en mesure d'accepter de l'aide pour répondre? Fierté laisser votre temps psyché après le temps? Il est capable de reconnaître les erreurs et les fautes? Il est capable de se lever et augmenter? Quelle est la puissance de la pensée que vous déplace? Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 24: Sind Sie in der Lage, Hilfe anzunehmen zu treffen? Stolz lassen Sie Ihre Seele von Zeit zu Zeit? Es ist in der Lage, die Fehler und Irrtümer zu erkennen? Es ist in der Lage, aufzustehen und leventar? Was ist die Kraft der Gedanken, die Sie bewegt? Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 24: Are you able to accept help to meet? Pride letting your psyche time after time? It is able to recognize the errors and mistakes? It is able to stand up and raise? What is the power of thought that moves you? Type in your schedule your prints.
Meditação 24: Você é capaz de aceitar ajuda para se encontrar? O orgulho abastece sua psique muitas vezes seguidas? É capaz de reconhecer os erros e enganos? É capaz de se erguer e levantar? Qual a força do pensamento que te move? Escreva em sua agenda suas impressões.




Méditation 25: Avez-vous déjà découvrir l'essence aux préjugés dans leur pensée? Quelle est la puissance de la pensée que vous déplace? Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 25: Haben Sie jemals das Wesen verwurzelt Vorurteile zu entdecken in ihrem Denken? Was ist die Kraft der Gedanken, die Sie bewegt? Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 25: Have you ever discover the essence of entrenched prejudice in their thinking? What is the power of thought that moves you? Type in your schedule your prints.
Meditação 25: Já parou para descobrir a essência do preconceito enraizado em seu pensamento? Qual a força do pensamento que te move? Escreva em sua agenda suas impressões.


Méditation 26: Vous pouvez reconnaître les valeurs dans les autres êtres qui partagent l'environnement? Quelles sont ces valeurs? Il est capable de rencontrer d'autres gens comme votre désir de vous satisfaire? Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 26: Sie können die Werte in den anderen Wesen, die Umwelt zu teilen erkennen? Was sind diese Werte? Es ist in der Lage, anderen Menschen wie Sie Ihren Wunsch, sich selbst zu befriedigen treffen? Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 26: You can recognize values in the other beings who share the environment? What are these values? It is able to meet other people like your desire to satisfy yourself? Type in your schedule your prints.
Meditação 26: Você é capaz de reconhecer valores nos outros seres que compartilha o ambiente? Que valores são esses? É capaz de satisfazer outras pessoas como a teu desejo de satisfazer a si mesmo? Escreva em sua agenda suas impressões.



Méditation 27: Comment est le conflit intérieur de vous? Il est capable de se propager à travers le monde? Vous êtes en mesure de contenir? Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 27: Wie wird der Konflikt in dir? Er ist in der Lage, auf der ganzen Welt zu verbreiten? Sie sind in der Lage, enthalten? Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 27: How is the conflict within you? He is able to spread around the world? You are able to contain? Type in your schedule your prints.
Meditação 27: Como é o conflito dentro de você? Ele é capaz de se alastrar pelo mundo? Você é capaz de se conter? Escreva em sua agenda suas impressões.


Méditation 28: Qu'est-ce que cela signifie pour la mort? Il représente un obstacle dans votre vie? Ce que vous pouvez faire pour surmonter ce passage? Que peut faire pour surmonter le décès d'êtres chers? Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 28: Was es für den Tod bedeuten kann? Es stellt eine Barriere in Ihrem Leben? Was Sie tun können, um diese Passage zu überwinden? Was kann tun, um das Hinscheiden geliebter Menschen zu überwinden? Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 28: What it Means for death? It represents a barrier in your life? What you can do to overcome this passage? What can do to overcome the passing of loved ones? Type in your schedule your prints.
Meditação 28: Qual o seu significado para a morte? Ela representa uma barreira em sua vida? O que você é capaz de fazer para superar esta passagem? O que é capaz de fazer para superar a passagem daqueles que ama? Escreva em sua agenda suas impressões.


Méditation 29: Quelle est votre sens d'une personne comme une référence dans votre vie? Vous êtes capable de regarder à l'intérieur et de réaliser maintenant? Qu'est-ce que vous vous aider maintenant? Vous êtes en mesure de renouveler l'image et à la ressemblance de quelqu'un dans leur sens de neurones-vous être? Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 29: Was ist deine Bedeutung einer Person als Referenz in Ihrem Leben? Sie können nach innen zu schauen und jetzt zu verwirklichen? Was siehst du dich jetzt helfen? Sie sind in der Lage, das Bild und Gleichnis jemand in ihrem neuronalen Sinne der du gerne zu verlängern? Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 29: What is your meaning of a person as a reference in your life? You are able to look inside and realize now? What do you help yourself now? You are able to renew the image and likeness of someone in their neural senses do you look up to? Type in your schedule your prints.
Meditação 29: Qual o seu significado de uma pessoa como referência em sua vida? Você é capaz de olhar para dentro agora e se perceber? Você é capaz de ajudar a si mesmo agora? Você é capaz de se renovar a imagem e semelhante de alguém em que seus sentidos neurais fazem você se espelhar? Escreva em sua agenda suas impressões.



Méditation 30: Quelle est votre idéalisation au paradis? Ne sera jamais traversé l'esprit que le paradis est la maison où vous vivez? Qu'attendez-vous de trouver au paradis? Ses œuvres? Vous-même? Ou un achevés objectif? Tapez dans votre calendrier vos impressions.
Meditation 30: Was ist Ihre Idealisierung ins Paradies? Nie gekreuzt Ihre Meinung, dass das Paradies ist die Heimat, wo Sie leben? Was erwarten Sie, im Paradies zu finden? Seine Werke? Sich selbst? Oder eine abgeschlossene Ziel? Geben Sie in Ihrem Zeitplan Ihrer Ausdrucke.
Meditation 30: What is your idealization to paradise? Will never crossed your mind that paradise is home where you live? What do you expect to find in paradise? His works? Yourself? Or a completed goal? Type in your schedule your prints.
Meditação 30: Qual a sua idealização para o paraíso? Será que nunca passou pela sua cabeça que o paraíso é o lar onde você habita? O que espera encontrar no paraíso? Suas obras? Você mesmo? Ou um objetivo concluído? Escreva em sua agenda suas impressões.


Max Diniz Cruzeiro

Clinical neuroscientist

Psychopedagogists Clinical and Business




01


Free donwload

[-----][-----]

Uma demência ativada por estresse que deu origem ao site LenderBook. Parte inicial da tragetória do escritor Max Diniz Cruzeiro que saiu da condição de paciente para profissional da área de saúde Mental.

Dementia activated by stress which led to the site LenderBook. Initial part of the trajectory of the writer Max Diniz Cruzeiro condition that left the patient to professional in the field of Mental Health.

Demenz, die durch Stress, der auf die Website geführt LenderBook aktiviert. Anfangsteil der Flugbahn des Schriftstellers Max Diniz Cruzeiro Bedingung, dass der Patient Profi auf dem Gebiet der geistigen Gesundheit verlassen.



2


INSAUT TOP



O uso do Neuromarketing como instrumentação para influenciar a tomada de decisão do consumidor para a ação de compras de produtos.



3


INSAUT TOP



Collections is an interactive game that involves internet and television in which contestants risk guesses to set the elements more or less coincident number of guesses for a 24-hour cycle, in which collections of random elements are presented to all competitors that they can risk for a result that lead to the maximum score to compete for prizes in a television program.

The right of this project is protected by the Copyright Law. If any broadcaster wishing to implement the idea must pay 5% of the transaction volume. Proposals received by email contato@lenderbook.com

Our projects help people who wish to integrate an educational process. If you are interested in assisting in this negotiation we are willing to pass on 0.5% of collected negotiating for their effort in getting a partner for LenderBook.

Collections é um game interativo que envolve internet e televisão em que os competidores arriscam palpites para acertar os elementos de maior ou menor número coincidente de palpites durante um ciclo de 24 horas, em que coleções de elementos aleatórios se apresentam para todos os competidores para que eles possam arriscar por um resultado que os conduzam ao máximo de pontuação para concorrer a prêmios em um programa de televisão.

O direito deste projeto está protegido pela lei do Copyright. Caso alguma emissora de TV deseje implementar a ideia deverá pagar 5% sobre o volume de transações. Recebemos propostas pelo e-mail contato@lenderbook.com

Nossos projetos auxiliam pessoas que desejam integrar a um processo educacional. Caso você tenha interesse em nos auxiliar nesta negociação estamos dispostos a repassar 0,5% da negociação arrecadada pelo seu esforço em conseguir um parceiro para a LenderBook.

Author: Max Diniz Cruzeiro



4


INSAUT TOP



Com este arquivo você poderá calcular o valor do seu pensamento e aprofundar o conhecimento interior que você tem de si mesmo. Como também utilizar para processos de tomada de decisão pessoal ou organizacional para o mundo dos negócios.É um sistema flexível e completo com 208 parâmetros de avaliação de uma proposição. Permita se conhecer e evolua!

With this file you can calculate the value of your thinking and deepen the inner knowledge that you have of yourself. Also, use for making processes personal or organizational decision for the business world. It is a flexible and completed system with 208 parameters for evaluation of a proposition. Allow meet and evolve!

Mit dieser Datei können Sie den Wert Ihres Denkens berechnen und vertiefen die innere Wissen, dass Sie von sich selbst haben. Verwenden Sie auch für Prozesse persönlichen oder organisatorischen Entscheidung für die Geschäftswelt. Es ist eine flexible und vollendete System mit 208 Parameter für die Bewertung einer Aussage. Lassen Sie treffen sich und entwickeln!

Con este archivo se puede calcular el valor de su pensamiento y profundizar en el conocimiento interior que tienes de ti mismo. Asimismo, el uso de los procesos de toma de decisiones personales o de organización para el mundo de los negocios. Se trata de un sistema flexible y completado con 208 parámetros para la evaluación de una proposición. Permitir conocer y evolucionar!

5


INSAUT TOP

IsabelClicks.com





6


INSAUT TOP



Inclua também seu Link e seja pontuado pelos internautas em seu Capital Social

O sistema apenas aceita letras e números do idioma português!

Cada campo pode ser preenchido com até 500 caracteres!

Sistema com múltiplas formas de consulta!

Caracteres especiais como: ? ! . , ] ( ' " @ + * / & $ % # não são aceitos no campo de busca ou texto.

Agradecemos a comunidade LenderBook por valorizar nosso trabalho!!!

7


INSAUT TOP

Total do capital social do link $558949





INSAUT TOP

8


Livro de VisitasLivro de OpiniãoLivro de Reputação
Instruções de Uso
Mapa Mental Aprendizagem RápidaAprendizagem Completa




Organizando Informações para melhor Servi-lo.

Contribua na partilha do conhecimento! 9


INSAUT TOP

Que tipo de assunto que você gostaria de ser avisado para novas publicações no Lenderbook?

Tags

E-mail

Que tipo de produto que você gostaria de ser avisado quando a LenderBook encontrar promoções?

Tags

E-mail

Business people have products on sale register your email and the product thus: Promotion product name. We will contact you to defend the interests of our users. Each product marketed by our system as we receive 1% commission of the sale value. Remember that 20% of our revenue is donated for scholarships among our users.

Empresários que tiverem produtos em promoção registre seu e-mail e o produto desta forma: Promoção nome do produto. Nós entraremos em contato para defender os interesses de nossos usuários. Cada produto comercializado pelo nosso sistema recebermos como comissão 1% do valor de venda. Lembramos que 20% de nosso faturamento é destinado a doação de bolsas de estudo entre nossos usuários.






Oort® - Organização e Ordenação de Registros Textuais
Um trabalho da Empresa LenderBook para a marca OortBook®


10


INSAUT TOP




DA HISTÓRIA DAS CRIANÇAS E DAS CRIANÇAS QUE PRODUZEM HISTÓRIA






Cynthia Rúbia Braga Gontijo1
Os termos criança e infância, em diferentes espaços e tempos, possuem significados distintos de acordo com a ideologia vigente. Etimologicamente, infância é originária do latim infans que significa aquele que não fala. Com base nessa conceituação, pode-se inferir que a criança, é excluída do direito de ser considerada “sujeito”, pois é percebida sob a perspectiva do adulto. Entretanto, se podem observar mudanças importantes e significativas no que diz respeito à concepção de infância no decorrer dos processos sócio-cultural, político, religioso e econômico de cada época. Neste texto temos como objetivo apresentar e discutir algumas concepções produzidas sobre a criança ao longo do decorrer histórico e, ainda, compreender o papel da escola com base nos pressupostos apresentados.

Até o final da Idade Média, a sociedade não reconhecia a infância enquanto um período de vida inerente aos homens, pois a criança era considerada como um “adulto em miniatura”. Dessa forma, os modos de vestir, as conversas, os jogos e as brincadeiras e até o trabalho realizado pelas crianças não a distinguiam do “mundo” dos adultos.

A partir da Idade Moderna, iniciaram-se algumas rupturas em relação aos modos como as pessoas percebiam, tratavam e se relacionavam com as crianças. Destacam-se como exemplos que justificam essa mudança de mentalidade: (I). a constituição da família burguesa, que estrutura-se com base em novas lógicas de relações, agora baseados na fortificação dos laços familiares, onde as crianças tornam-se alvo das preocupações dos adultos (o que elas deveriam vestir, com o que e como deveriam brincar, entre outros), (II). o advento da industrialização, que estrutura-se e apoiá-se na idéia de que os homens precisam se preparar para a mão-de-obra, algo que condicionou a busca de uma educação adequada para os sujeitos em seus períodos de vida específicos e, ainda, a percepção de que os homens e aí incluem-se as crianças como potenciais consumidores, (III). a emergência de um novo paradigma, que tinha como pressuposto o ideal de um ser humano que conhece e pode tudo e, (IV). a construção de teorias, em especial as da psicologia, que focalizaram em seus estudos a compreensão do universo infantil. As concepções sobre a criança transformaram-se intensamente no decorrer do século XVIII, resultado de um longo processo social. Se antes a criança era percebida e tratada como “um adulto em miniatura”, nesse momento histórico ela é percebida com um ser especifico.

De acordo com Áries (1981, p. 278),

a família moderna retirou da vida comum não apenas as crianças, mas uma grande parte do tempo e da preocupação dos adultos. Ela correspondeu a uma necessidade de intimidade, e também de identidade: os membros da família se unem pelo sentimento, o costume e o gênero de vida.

A infância é percebida pela sociedade, em especial pela família, como uma fase de alegria, de brincadeiras e de inocência. Reconhecida como uma fase de extrema importância para a formação do futuro adulto.

Isso é um indicador que a educação das crianças torna-se objeto de preocupação social. Cabe aqui ressaltar que, a literatura infanto-juvenil surge nesse período como instrumento educativo das crianças e a escola é concebida como um espaço privilegiado para a educação do infante. Cunha (1993, p. 19) explica que no decorrer do século XVIII

fica evidenciada a estreita ligação da literatura infantil com a Pedagogia, quando vemos, em toda a Europa, a importância que assumem os grandes educadores da época, na criação de uma literatura para crianças e jovens. Suas intenções eram fundamentalmente formativas e informativas, até enciclopédicas. Bons exemplos disso são as obras de Comenius, Basedow, Campe, Fénelon, entre outros.

Porém, apesar dos discursos que preconizavam a infância como uma etapa especifica na vida dos sujeitos e por isso deveria ser levada em consideração, as práticas cotidianas referentes à organização da vida das crianças em sociedade não mudaram radicalmente. Peres (1999, p. 27-28) esclarece que “no início, insignificante para o adulto (apesar de engraçadinha), dependente, servil e inferior; a criança passa a receber atenções, as mais diversas, que a reduzem, entretanto, a um ser inocente, débil, fraco, imperfeito, irracional”, indicando uma mudança de um extremo ao outro no tratamento das mesmas. Peres (1999), ainda, acrescenta que, nesse período, o adestramento para a vida adulta, a partir da imposição de castigos, permaneceu como instrumento pedagógico na educação das crianças. Algo que demonstra os conflitos e contradições que permearam (e ainda o fazem) esse processo de transformação das mentalidades. Mas é importante salientar que, foi um avanço sobre as concepções de infância, as crianças serem consideradas um ser com necessidades e desejos específicos e por isso precisava de uma educação “especial”.

As transformações concretas nos modos de se entender e se relacionar com as crianças vêm sofrendo alterações ao longo da História. Desse modo, as concepções sobre infância são marcadas por avanços e retrocessos. Cabe nos perguntar: qual ou quais as concepções de infância estão presentes no mundo contemporâneo? Educamos nossas crianças condizentes com os discursos sobre a infância hoje? Qual o papel (ou papéis) do educador na formação dos indivíduos no seu período de vida, tido como infância? E ainda, nós educadores, estamos conscientes desse papel?

Observamos que existem concepções de infância convivendo, nada harmonicamente, no mundo contemporâneo. A infância percebida pela sociedade como uma fase de alegria e as crianças como seres inocentes, frutos da construção do imaginário social no período moderno e até mesmo a idéia de que as crianças são “adultos em miniatura”, pressuposto orientador das condutas na história medieval, ainda, estão presentes. O universo infantil pensado em seus aspectos físicos, espirituais e sociais estão em relação com as mais diversas formas de convivência que foram introduzidas na vida pós-moderna. Dentre elas destacam-se as instituições família, escola e igreja e os meios de comunicação que vêm se transformando, acentuadamente, ao longo do século XX e XXI. Essas instituições relacionam-se com as crianças de maneiras diferenciadas, em função dos seus interesses e necessidades. A realidade atual convive com o imaginário infantil produzindo significados sociais.

As crianças convivem socialmente numa série de grupos, que se tornam instrumentos fundamentais de sua formação. Nesse processo, são produzidas imagens sobre as crianças que muitas vezes são assimiladas por estas. Sua relação com esses grupos são diferenciadas, o que condiciona conflitos psico-sociais na constituição de suas identidades. Os conflitos são essencialmente positivos quando devidamente experimentados pelos sujeitos. Mas será que as crianças estão sendo educadas para construírem meios para negociarem tais conflitos? Como elas pensam suas relações com a família, a escola e a TV, por exemplo? Como elas assimilam os textos sociais e produzem mecanismos para diferenciá-los? E por fim, quais as alternativas que a escola, especialmente, busca para promover a valorização da infância num “universo” marcado por contradições?

Ressaltaremos duas observações realizadas por nós sobre a educação do infante:

(I). As crianças inseridas no seio familiar são educadas para reproduzir a estrutura dessa mesma família e tendem a fazê-lo. Por exemplo: num estudo realizado por Laís Bodanzki e veiculado no documentário Ser Criança não significa ter Infância, esta autora e diretora identificou que crianças em condições de extrema pobreza no sertão nordestino tinham seu mundo infantil reduzido ao trabalho, entendido por elas como fim de suas ações. A mesma autora realizou o estudo com algumas crianças da classe média alta na cidade do Rio de Janeiro e, percebeu que estas, assim como as crianças nordestinas pesquisadas, perdiam de alguma forma sua infância, já que centralizavam suas preocupações na preparação para uma carreira profissional. A autora observa que tanto as crianças nordestinas quanto às da classe média, entrevistadas, perdiam a ludicidade inerente ao mundo infantil, já que assimilavam como suas as preocupações dos adultos. A concepção de infância evidenciada nesse estudo baseia-se na idéia de que as crianças devem ser preparadas para o mundo do adulto.

(II). Algumas propagandas veiculadas pela televisão que abordam as crianças, em especial as meninas, como mulheres em miniatura. Essas propagandas estruturam-se em torno da imagem de sensualização da infância, com o objetivo de produzirem consumidores de seus produtos. Isso desperta nas crianças o desejo de tornarem-se adolescentes e adultos precocemente. Os pressupostos orientadores dessas propagandas reforçam o que foi identificado por Bodanzki.

Com base nessas considerações, identificamos que no mundo contemporâneo, ao mesmo tempo em que as crianças são percebidas e tratadas por alguns meios como “adultos em miniatura”, são também concebidas como seres inocentes que necessitam de cuidados e proteção. Assim, há diversas concepções sobre a infância presentes na vida destas. Compreendemos que a vivencia plena da infância é fundamental para a formação psicológica e social de um adulto saudável. Não pensamos que as crianças devem ser alienadas dos conflitos sociais, mas devem ser educadas de forma que os processos lúdicos estejam presentes na sua formação. Para a realização dessa pressuposição precisamos buscar recursos para superar tais conflitos produzidos por concepções diferenciadas. Algo possível de acontecer se considerarmos os sonhos, esperanças, frustrações, necessidades e desejos próprios da infância. A escola como uma instituição socializadora é um espaço privilegiado para a construção desses recursos e, conseqüentemente para a superação desses conflitos determinados pelos diversos conceitos sobre a infância.

O que dizem as palavras? Muitas vezes, tomamos como pressuposto a idéia de que as palavras em si, esgotam suas significações, representações, conotações. Tais concepções são ingênuas e condicionam o entendimento dos sujeitos em relação às mesmas, quando estes pensam que as formas icônicas são estruturas naturais. Não são. As palavras bem como os significados construídos sobre elas são lógicas produzidas por sujeitos concretos, situados historicamente em tempos e espaços determinados. Isso denota que, os homens elaboram conceitos em relação às palavras e, estes se modificam no acontecer histórico. Dessa maneira, conhecer os conceitos em relação às palavras e as maneiras que estes se constituem ao longo do tempo é necessário para pensarmos nossos próprios entendimentos e quem sabe, avançar em relação aos nossos modos de ser e agir nos contextos dos quais participamos. Desse modo, ao nos perguntarmos o que é a infância ou o que é ‘ser’ criança, é preciso nos remeter, inexoravelmente, aos conceitos produzidos, pensados e vivenciados nos diversos grupos sócio-culturais em relação a estas palavras.

O dicionário Melhoramentos (1997, p.136) define criança como o “ser humano no período da infância, menino ou menina, infantil” e, infantil como próprio das crianças, ingênuo, inocente. Avançando um pouco em relação aos conceitos explicitados por este dicionário, temos: ingênuo como sinônimo de puro, natural, sem malicia, simples e fraco e, inocente como aquele que não tem culpa, que não causa mal, idiota, imbecil ou criança pequena (MELHORAMENTOS, 1997, p. 277-280) O que estes conceitos nos dizem? Quem, quando, por que, para que, como, onde, produziu estes conceitos? Será que reproduzimos, de alguma forma, nos diversos contextos sociais, que nos relacionamos, com as crianças, tais idéias?

Cabe aqui uma reflexão: ao nos perguntarmos o que é ser criança, já partimos da idéia de ser. O que é ser? Dentre os muitos conceitos, epistemológicos, psicológicos, sociológicos, antropológicos, entre outros, atribuídos a esta palavra, optaremos pelo conceito do próprio dicionário. É certo que é uma conceituação ampla e superficial, mas será suficiente aos propósitos dessa discussão. Ser é tornar-se, causar, produzir, ter existência real, pertencer, criar. (MELHORAMENTOS, 1997, p. 474) Bem, este último conceito nos chamou a atenção, pois criar não é dar existência, imaginar, inventar, produzir, instituir, estabelecer? Então, ser pressupõe criar, imaginar, produzir...

O que é ser criança? As crianças são sujeitos que organizam e produzem formas lúdicas de entendimento em relação ao mundo, procurando entendê-lo e transformá-lo. Desde os primeiros meses de vida a criança brinca e, logo começa a desenvolver, num processo continuo e cada vez mais complexo, a aprendizagem de habilidades motoras, cognitivas, afetivas e sociais, tendo a linguagem como sua principal dimensão. Isso significa que, a relação das crianças com os ambientes que participam possibilitam a estruturação da sua capacidade de pensar e construir conhecimentos, caracterizando sua humanização. Ser criança pressupõe, então, processos de desenvolvimento de suas potencialidades. Algo possível pela mediação entre os sujeitos nos espaços em que elas se situam. A escola é um ambiente mediador, privilegiado, no processo de humanização das crianças.

Mas que escola para esta criança? Talvez seja entediante para o leitor, mas voltaremos ao dicionário. Dentre as múltiplas derivações, escola no latim significa ludus, que designa criar, jogar, brincar. Interessante, porque temos aqui criar como um dos conceitos possíveis da palavra criança e da palavra escola. Algo que se opõe muitas vezes em nossa sociedade - a escola como um espaço do criar. Os próprios conceitos de criança na Idade Média e Moderna demonstram essa contradição.

Acreditamos que a escola deve constituir-se no lócus, onde as criações, as brincadeiras, os jogos, estejam presentes, não como meros coadjuvantes no cenário, mas como importantes meios para o processo de ensino-aprendizagem dos atores - as crianças. Realizar um trabalho nas escolas, com base nessas orientações torna-se um desafio, mas um desafio rico em suas implicações pedagógicas para o processo educativo. Nesse contexto, precisamos recuperar o sentido do termo ludus, e quem sabe recuperar, intensamente, integralmente, plenamente, conceitos mais críticos e humanos em relação à palavra criança. Perguntamos: pode a palavra criança derivar de o termo criar, criativo, criatividade ... ? Basta construirmos o conceito e vivenciá-lo, quem sabe?

REFERÊNCIAS

ARIÈS, Philippe. A História Social da Criança e da Família. Tradução de Dora Flaksman. 2 edição. Rio de Janeiro, 1981.

CUNHA, Maria Antonieta. Teoria e Prática da Literatura Infantil. Belo Horizonte: UFMG, 1993.

MELHORAMENTOS, Minidicionário da Língua Portuguesa. São Paulo: Companhia Melhoramentos, 1997. PERES, Ana Maria Clark. O infantil na literatura: uma questão de estilo. Belo Horizonte: Miguilim, 1999. 1Pedagoga pela Faculdade de Educação, campus BH, da Universidade do Estado de Minas Gerais-FaE/CBH/UEMG, especialista em Gestão Social pela Escola de Governo da Fundação João Pinheiro e mestre em Educação Tecnológica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais-CEFET-MG. Docente e coordenadora de curso na Faculdade de Políticas Públicas “Tancredo Neves”-FaPP/CBH//UEMG. E-mail: cynthia.gontijo@uemg.br.

IsabelClicks.com

Você sugeriu nós iremos escrever:

Também quero colaborar!


Possíveis tópicos:

Conhecimento {ok}

Conhecimento Empírico - a - {ok}

Conhecimento Vivencial {ok}

Conhecimento Filosófico {ok}

Conhecimento Teológico {ok}

Conhecimento Científico {ok}

Conhecimento Acadêmico {ok}

Conhecimento Tácito {ok}

Conhecimento Mítico {ok}

Conhecimento Contemporâneo {ok}

Conhecimento Básico {ok}

Conhecimento Intermediário {ok}

Conhecimento Avançado {ok}

Conhecimento Político {ok}

Conhecimento Social {ok}

Conhecimento do senso comum (saber da vida) {ok}

Conhecimento técnico {ok}

Conhecimento Artístico {ok}

Conhecimento Intuitivo {ok}

Conhecimento Intelectual {ok}

Conhecimento Emocional {ok}

Conhecimento Declarativo {ok}

Conhecimento Sensorial {ok}

Conhecimento Procedural {ok}

Conhecimento Explícito {ok}

Conhecimento Implícito {ok}

Conhecimento Discursivo {ok}

Conhecimento Descritivo {ok}

Conhecimento Inventivo {ok}

Conhecimento Ontológico {ok}

Conhecimento Deontológico {ok}

Conhecimento Empírico - b - {ok}

Conhecimento Epistemológico {ok}

Conhecimento Reflexivo {ok}

Conhecimento Histórico {ok}

Conhecimento Pessoal {ok}

Conhecimento Psicológico {ok}

Conhecimento Didático {ok}

Conhecimento Prático {ok}

Conhecimento Teórico {ok}

Conhecimento Abstrato {ok}

Conhecimento lógico {ok}

Conhecimento Geral {ok}

Conhecimento Específico {ok}

Conhecimento Metafísico {ok}

Conhecimento à Priori {ok}

Conhecimento à Posteriori {ok}

Conhecimento Jurídico {ok}

Conhecimento Onírico {ok}

Conhecimento Popular {ok}

Conhecimento Impositivo {ok}

Conhecimento Afirmativo {ok}

Conhecimento Positivista {ok}

Conhecimento Apositivista {ok}

Conhecimento Explicativo {ok}

Conhecimento Matemático {ok}

Conhecimento Autoavaliativo {ok}

Conhecimento Ficcional {ok}

Conhecimento Ilusório {ok}

Conhecimento Canônico {ok}

Conhecimento Multidisciplinar {ok}

Conhecimento Retórico {ok}

Conhecimento Transdisciplinar {ok}

Conhecimento Cósmico {ok}

Conhecimento Apócrifo {ok}

Conhecimento Vital {ok}

Conhecimento Linear {ok}

Conhecimento Multilinear {ok}

Conhecimento Meritocrático {ok}

Conhecimento Causal {ok}

Conhecimento Processual {ok}

Conhecimento Educacional {ok}

Conhecimento Familiar {ok}

Conhecimento Indutivo {ok}

Conhecimento Dedutivo {ok}

Conhecimento Extrapolativo {ok}

Conhecimento Evolutivo {ok}

Conhecimento Interpolar {ok}

Conhecimento Conotativo {ok}

Conhecimento Denotativo {ok}

Conhecimento Inferencial {ok}

Conhecimento Probabilístico {ok}

Conhecimento Referencial {ok}

Conhecimento Materialista {ok}

Conhecimento Espiritual {ok}

Conhecimento Mecanicista {ok}

Conhecimento Ambiental {ok}

Conhecimento Profissional {ok}

Conhecimento Angular {ok}

Conhecimento Estruturado {ok}

Conhecimento Automatizado {ok}

Conhecimento Logístico {ok}

Conhecimento Integrado {ok}

Conhecimento Avaliativo {ok}

Conhecimento Econômico {ok}

Conhecimento Antropológico {ok}

Conhecimento Medicinal {ok}

Conhecimento Agregativo {ok}

Conhecimento Valorativo {ok}

Conhecimento Sequencial {ok}

Conhecimento Estratégico {ok}

Conhecimento Artesanal {ok}

Conhecimento Literário {ok}

Conhecimento Televisivo {ok}

Conhecimento Radiofônico {ok}

Conhecimento Web {ok}

Conhecimento Consciencial {ok}

Conhecimento Racional {ok}

Conhecimento Contravencional {ok}

Conhecimento Global {ok}

Conhecimento Geográfico {ok}

Conhecimento Humano {ok}

Conhecimento Inteligível {ok}

Conhecimento Linguístico {ok}

Conhecimento Organizacional {ok}

Conhecimento Pedagógico {ok}

Conhecimento Prévio {ok}

Conhecimento Público {ok}

Conhecimento Químico {ok}

Conhecimento Estatístico {ok}

Conhecimento Textual

Conhecimento Ultrapassado

Conhecimento Universal

Conhecimento Útil

Conhecimento Vulgar

Conhecimento Zen

Conhecimento Ufológico

Conhecimento Clássico

Conhecimento Remissivo

Conhecimento Sexual

Conhecimento Liberal

Conhecimento NeoLiberal

Conhecimento Libertador

Conhecimento Encapsulante

Conhecimento Colonizador

Conhecimento Dominante

Conhecimento Colonizador

Conhecimento Cognitivo

Conhecimento Moderno

Conhecimento Holístico

Conhecimento Primitivo

Conhecimento Hip Hop

Conhecimento Estatal

Conhecimento Metódico

Conhecimento Livre

Conhecimento Profético

Conhecimento Aeroespacial

Conhecimento Físico

Conhecimento Náutico

Conhecimento Terrestre

Conhecimento Alimentar

Conhecimento Transitório

Conhecimento Aparente

Conhecimento Territorial

Conhecimento Lúdico

Conhecimento Escravista

Conhecimento Expansionista

Conhecimento Motivacional

Conhecimento Transformador

Conhecimento Etário

Conhecimento Reformista

Conhecimento Musical

Conhecimento Cinético

Conhecimento Tântrico

Conhecimento Módico

Conhecimento Populacional

Conhecimento Amostral

Conhecimento Locomocional

Conhecimento Vocacional

Conhecimento Militar

Conhecimento Difuso

Conhecimento Atemporal

Conhecimento Temporal

Conhecimento Efetivo

Conhecimento Conservador

Conhecimento Seletivo

Conhecimento Seccionado

Conhecimento Parlamentar

Conhecimento Imperial

Conhecimento Homogênio

Conhecimento Heterogênio

Conhecimento Ortodoxo

Conhecimento Heterodoxo

Conhecimento Variante

Conhecimento Helênico

Conhecimento Espartano

Conhecimento Vago

Conhecimento Superficial

Conhecimento Operacional

Conhecimento Natural

Conhecimento Lendário

Conhecimento Eterno

Conhecimento Bárbaro

Conhecimento Relacional

Conhecimento Circunstancial

Conhecimento Complexo

Conhecimento Civil

Conhecimento Empresarial

Conhecimento Proletariado

Conhecimento Público

Conhecimento Privado

Conhecimento Estacionário

Conhecimento Dinâmico

Conhecimento Contingencial

Conhecimento Orgânico

Conhecimento Bélico

Conhecimento Temerário

COnhecimento Ocupacional

Conhecimento Opressor

Conhecimento Kármico

Conhecimento Sistêmico

Conhecimento Oposicionista

Conhecimento Renovador

Conhecimento Massificador

Conhecimento Desmistificador

Conhecimento Manipulador

Conhecimento Classista

Conhecimento Reacionário

Conhecimento Demoníaco

Conhecimento Transversal

Conhecimento Conjulgado

Conhecimento Simétrico

Conhecimento Assimétrico

Conhecimento Essencial

Conhecimento Balizador

Conhecimento Irreal

Conhecimento Impróprio

Conhecimento Recíproco

Conhecimento Egonômico

Conhecimento Trabalhista

Conhecimento Cabalístico

Conhecimento Central

Conhecimento Retardatário

Conhecimento Rudimentar

Conhecimento Expontâneo

Conhecimento End≖mico

Conhecimento Retr⊚grado

Conhecimento Ativo

Conhecimento Passivo

Conhecimento Degustativo

Conhecimento Adulto

Conhecimento Infantil

Conhecimento Afrodescendente

Conhecimento Indígena

Conhecimento Masculino

Conhecimento Feminio

Conhecimento Homoafetivo

Conhecimento Marital

Conhecimento Reativo

Conhecimento Prescritivo

Conhecimento Informativo

Conhecimento Tradicional

Conhecimento Replicante

Conhecimento Normativo

Conhecimento Bibliográfico

Conhecimento Expositivo

Conhecimento Ecológico

Conhecimento Partidário

Conhecimento Metafórico

Conhecimento Redundante

Conhecimento Psíquico

Conhecimento Coletivo

Conhecimento Leigo

Conhecimento Lunar

Conhecimento Uniforme

Conhecimento Tangencial

Conhecimento Concreto

Conhecimento Egoico

Conhecimento Separtista

Conhecimento Inclusivo

Conhecimento Refratário

Multiplicação do Conhecimento

pseudo-conhecimento

Autoconhecimento

Etapas do Conhecimento

Aplicação do Conhecimento

Desenvolvimento Pessoal pelo Conhecimento

Comunicação

Níveis de Comunicação

Informação

Decisão

Ação

Linguagem

Sabedoria

UFO

Cineclube

Ciência

Casa

Tecnologia

Internet

Fotografia

Imagem

Turismo

Encontre nosso monitor e sugira também.Toda comunidade LenderBook pode sugerir Temas e/ou escrever para que outros possam apreciar.