:: Letras Psíquicas





Se mais de 5 situações abaixo tiver ocorrido contigo em menos de um mês procure auxílio: psicólogo, psiquiatra ou profissional habilitado.

Autoria: Max Diniz Cruzeiro

Compro

Jogo

Sexo em Nós

Ansiedade

Angústia

Sinestesia

Bipolaridade

Medo

Esquizofrenia

Toc

Hipersensibilidade – percepção aguçada

Nervosismo

Possessão

Autismo

Euforia

Mania

Frenético

Aceleração de pensamentos

Inteligência aflorada

Déficit de atenção

Bebedeira

Vícios

Auto-medicação

Delírio

Alucinação

Psicose

Surto

Crise

Confusão motora

Transtorno alimentar

Catando letrinha - Mudança de foco

Choro farto

Impulsivo

Verdade

Mentira

Riso farto

Stress



Compro



Me diz quanto custa

Que eu quero possuir este prazer

Quero gastar sem piedade

Para em satisfação transformar

Todo o meu libido de verdade.

Por isto eu gasto,

Sem dó, sem apego, na total liberdade.

Se eu me ferro depois

Não foi culpa minha.

E depois que acordo

Olho para o sofá e as contas para pagar

No sofá faço meu leito de azar

As contas eu negocio.

Por isto eu gasto,

Sem dó, sem apego, na total liberdade.

Se eu me ferro depois

Não foi culpa minha.

Nada me faz parar quando a vontade vem

Não me adianta regrar nestas horas

Esta é a minha fantasia

Ao menos que tirem o dinheiro de mim.

Por isto eu gasto,

Sem dó, sem apego, na total liberdade.

Se eu me ferro depois

Não foi culpa minha.

O prazer é momentâneo e logo vai embora

As coisas que comprei não aparentam ter mais o valor que comprei

Vem um arrependimento tardio.

Uma culpa por não saber controlar a vontade.

Até que um dia alguém me explique como dominar meus sentidos.

Por isto eu gasto,

Sem dó, sem apego, na total liberdade.

Se eu me ferro depois

Não foi culpa minha.

Jogo



Um carro me fechou,

Hi mais que azar,

Azar que nada,

Não é mancada

É só ler a placa que vai dar a bicharada.

Hoje eu to com sorte

Tem Mega, Tem Quina, Tem Bicho e Tem Bingo

Se não jogar hoje me arrependerei um dia de não ser rico

A fortuna está me chamando

Ela me localizou

Ela se empossou de mim.

Não sou vacilão...

Se eu ganhar eu vou dar risada pros otários

Que mangaram de mim ao me ver fazer o jogo.

Hoje eu to com sorte

Tem Mega, Tem Quina, Tem Bicho e Tem Bingo

Se não jogar hoje me arrependerei um dia de não ser rico

A fortuna está me chamando

Ela me localizou

O meu tesouro ta me chamando

Hoje sonhei com aipim,

só pode ser cobra na cabeça

Vou pegar dinheiro emprestado para fazer uma fezinha

Se eu ganhar eu divido tudinho

Eu sou muito bom

Só quero ajudar minha família

Dar um estudo melhor para meus filhos

Comprar jóias para minha patroa

E comer como um rei uma leitoa.

Hoje eu to com sorte

Tem Mega, Tem Quina, Tem Bicho e Tem Bingo

Se não jogar hoje me arrependerei um dia de não ser rico

A fortuna está me chamando

Ela me localizou

Se você vem de conversa dizendo que minha farra me maldiçoa

Na realidade pilantra você quer para você o prêmio da onça.

Desta semana não passa, você vai ver

Vou ganhar o bolão

E ao final de tudo vou dizer que a farra é boa

Sexo em Nós



Ele

Meu libido está me dizendo que

Você é muito boa.

Você está apenas se fazendo de difícil

Mas eu sei que você está na minha

Eu não sou para qualquer pessoa

Você não é mais pequena

Tem um ar de altivez os teus seios dizem isto.

Eu sei que você é casada

Não me importa o que as pessoas podem dizer

Eu serei o complemento de sua família

Seu marido, você e eu... um trio perfeito.

Ela

Sai para lá, vê se pára de me amolar

Nunca te dei bola

Eu já tenho compromisso.

Você já está me perseguindo

Vou dar queixa na polícia

Se eu falar para meu marido

Ele vai te degolar.

Quando subo para o ônibus todos os dias

Você coloca os olhos em mim

Como se estivesse me despindo

Não queira que eu seja indelicada

Pois te ponho na cadeia

Eu sou mãe de família

E da sua vida não tenho nada com isto.

Ele

Não consigo resistir se ver uma perna solta

Um braço, um antebraço ou um sorriso perfeito em minha direção

Compro todas as revistas de corpos pelados

Quero saber e desejar a sensação do momento.

Adoro um banheiro público.

Espionar pelas brechas das portas dos banheiros íntimos.

Se você rebola hum...

Ela

Cai fora.

Controle esta sua altivez.

Faça como eu: te liga numa pessoa que gosta também de você!

Ansiedade



César me prometeu que ligaria hoje

Eu espero que ele cumpra a palavra

Mal consegui dormir a noite inteira

E acabei sonhando com o seu afago.

Ele falou que ia fonar as 16:00

Mas desde quando acordei

Ele não me saiu do pensamento

As 08:00 da manhã o telefone tocou

Não era ele mas era alguém que errou o número

Então fiquei nervosa e falei para mim mesmo

Que o próximo toque seria dele.

César era muito pontual,

Mas como eu sou uma mulher muito especial

Na certa ele iria me ligar antes da hora.

Às 09:00 da manhã o telefone volta a tocar

Logo corri em desespero.

Não era César mais uma vez,

Fiquei nervosa e desliguei

Sem saber ao certo o que Papai queria.

Minha irmã acordou e o fone usou as 10:00 horas

E logo logo eu a apressei,

Porque meu amor poderia querer falar comigo.

Então eu chorei

E só depois que fingi que desmaiei

É que ela largou o aparelho

César era muito pontual,

Mas como eu sou uma mulher muito especial

Na certa ele iria me ligar antes da hora.

Almocei com pressa

Meu intestino se desarranjou

E em passe de mágica as 16:00

O telefone tocou

Não era César e logo briguei porque

Aquele homem estava ocupando meu momento tão sublime.

Então liguei as 16:20

Briguei com César por ele não ter se lembrado de mim

Acabei com tudo

Minha vida se foi

Já não me importava mais o telefone e nem César.

Angústia



Escrevo chorando em prantos estes trechos

De uma pessoa doente que o médico fez perder as esperanças

Ontem eu fui ao consultório e ele me disse que estava para terminar a vida

Só que o resultado do exame só sai daqui a 15 dias.

Procurei disfarçar minha tristeza

O médico me disse com tanta frieza e certeza

Que não teria mais tempo de vida

Que o exame que marcou minha ferida

Era apenas uma confirmação do que ele havia me dito.

Veja bem, não tenho mais razão para fazer nada

Só me recordo das coisas que fiz

E terei tempo apenas de reparar pequenos delitos.

Meu coração nos momentos de angústia disparam

Minha sensibilidade aflora e eu choro.

E se o médico tiver mesmo razão

Que minha vida está por um fio agora

Passo cada momento em retrospectiva

Buscando um motivo que me deixou assim

Uma culpa por ter merecido este destino

E hoje ainda é o segundo dia de espera

Ainda faltam outros 14 dias para ter a certeza

Quando encosto na poltrona lembro de tudo que perdi

Não consigo mais encarar ninguém de frente

Não tenho motivos mais para sair.

Estou sentindo tonturas

As vezes sinto minhas pernas longe de mim.

Procuro me animar vendo a tv.

Mas quando uma propaganda me recorda o que tenho

Sinto como se o mundo desabasse diante de mim.

Não quero que os outros sintam pena de mim

Quero apenas que este maldito dia chegue

Para que eu veja o resultado do exame.

Para estrangular o médico ou

Aceitar meu veredicto.

Sinestesia



Hum.... que bom, que é comer!

Atum com gosto de jiló.

E a mente ainda diz:

Isto é castigo para você aprender;

Que quando mamãe diz você deve obedecer!

Hum,... que bom, que é raciocinar!

Depois do Um vem o Dois,...

E logo você lembra da família que vem depois.

E a mente ainda diz:

Conta logo menino que esta cantoria não tem fim;

Você pensa que chega no final e se cansa, cansa, cansa, cansa...

E que quando mamãe diz você deve obedecer!

Hum,... que bom, que é comunicar!

Esse menino não para de falar.

Alguém ligou o motorzinho e me faz parecer pequenininho

Com tanta informação sem pensar

E a mente ainda diz:

Isto é castigo para que você foi automatizar!

Que canseira nos outros de tanto hablar!

Hum,... que bom, que é cantarolar!

Esse menino não para de cantar.

Alguém ligou o mortozinho e me faz parecer pequenininho

Com tanta informação sem pensar

E a mente ainda diz:

Isto é castigo para que você foi automatizar!

Que canseira nos outros de tanto cantar!

Hum,... que bom, que é dialogar!

Esse menino não para de escrever.

Alguém ligou o mortozinho e me faz parecer pequenininho

Com tanta informação sem pensar

E a mente ainda diz:

Isto é castigo para que você foi automatizar!

Que canseira nos outros de tanto cantar!

Hum,... que bom, que é cheirar!

Esse menino não para de cheirar.

Alguém ligou o mortozinho e me faz parecer pequenininho

Com tanta informação sem pensar

E a mente ainda diz:

Isto é castigo para que você foi automatizar!

Que canseira nos outros de tanto cantar!

Bipolaridade



Hoje eu estou muito triste

Algumas horas de hoje estava muito feliz.

Hoje estou muito eufórica

Algumas horas de hoje caio em depressão

Agora pouco estava exigindo meus direitos

Minutos depois sim senhor, não senhor.

Meus pensamentos aceleram e me tiram da razão

Minha alegria vai embora, assim como um raio de um trovão

Não quero sentir angústia

Quero apenas aproveitar a fase boa de mim.

Não quero deixar de existir

Quero apenas aproveitar a hesitação que me circunda.

Não quero ouvir vozes me comandando

Quero apenas receber ensinamentos dos meus mestres

Mas em nenhum momento quero deixar de ser a pessoa que eu sou

Vê se não me incomoda e deixa eu viver no meu mundo interior.

Quando eu surto as pessoas não me entendem!

Dizem que eu estou a perder a razão.

Eu projeto os meus sonhos no mundo

E os meus sonhos me dizem o que você não consegue discernir

Você se diz normal, mas minha normalidade não é a mesma da sua.

Você então me guia para um médico.

Quando tudo passa eu sinto vergonha das coisas que fiz.

Você não liga,... me alivia.

Sinto vergonha das coisas que pensei, das vezes que ri sozinha.

Você não liga,... me alivia.

Sinto vergonha da teimosia.

Você não liga,... me alivia.

Me controlo

E tu te contralas.

Medo



Eles me querem

O objetivo deles é tirar minha vida.

Vocês não vão me pegar.

Eu sou mais esperto.

Não irei sair de casa.

Você cercou toda a rua.

Não tem fuga para mim.

Terei que cavar um buraco para sair do outro lado do mundo.

Ouço um barulho de helicóptero

São eles.

Preciso de uma arma.

Não, eles poderiam atirar em mim.

Não posso vacilar.

Eles estão próximos.

A porta bate!

Pode ser alguém.

Alguém que não gosta de mim.

Vou pegar uma panela.

E acertar na fusa daquele primeiro que entrar.

Depois vou me esconder de volta no quarto.

Não vou deixar que me peguei.

Agora eles estão conversando dentro de mim.

Controlando meu cérebro.

Estão enfiando idéias em minha cabeça

Para que eu cometa o suicídio.

Mas vocês não vão conseguir fazer eu cometer tal ato insano.

O que vocês querem?

Por que controlam minhas funções neurais?

Se tem tanto poder assim, por que não me matam logo?

Por que querem me matar aos poucos?

Piedade!!!!!

Piedade!!!!!

Podem até controlar meu cérebro,

Mas não tirarão minha vida.

Vou ficar aqui trancado neste quarto

Até o momento que vocês forem embora.

Rezarem par que vocês se arrependam do que fazem comigo.

Esquizofrenia



Sabe aquele pinguinho de tinta ali?

É amarelo.

Agora ele está correndo e se juntando com outros pontinhos

Agora ele mudou de cor.

Virou azul!

Risos....

Ele acabou de sorrir para mim.

Estou emocionado.

Não estou dormindo. Acordei agora de manhã.

O pinguinho agora virou gente.

Está atrás da árvore que está na frente de minha casa.

Converso com ele todos os dias.

É gente boa.

Ele me diz que meu vizinho não gosta de mim.

Passei a olhar com raiva para ele.

Acho que agora ele se tocou.

Ainda bem que tenho este pingo de tinta,

Risos...

Pingo de gente agora, que se tornou um ser.

Ouvi uma sirene agora. Nem falo mais para o papai sobre a sirene

Pois ele não entende, diz que não consegue perceber ruído nenhum.

Sei que é hora de dar uma volta no quarteirão e encontrar com pingo de gente.

Tenho habilidades extremas com pintura e definição tridimensional.

As vezes até vejo o pingo de gente em minhas ilustrações.

Só que não posso desenhar toda vez o mesmo pingo.

Tenho que dar oportunidade a outros personagens.

Outro dia cheguei em casa e apresentei o pingo de gente para mamãe.

Não entendo o por que ela não conseguia ouvi-lo.

Sei que freqüentei uma sessão espírita para tentar tirar o que todos chamavam de obsessor.

Pingo de gente ficou calado por algum tempo.

Eu pedia para ele não se manifestar até que toda aquela gente parasse de perseguir meu velho amigo.

Toc



Hora de contar: 1,...,2,...,3

Agora posso entrar em casa com o pé direito.

Tenho que deixar sair três pingos de água da torneira para desinfetar e depois poder usar o filtro.

Muita sujeira. Devo limpar tudo o mais rápido possível, uma, duas, ... quantas vezes forem necessárias.

- Mas já está limpo, resmunga a filha.

Não mais, você acabou de falar e as bactérias já apossaram do ambiente novamente.

Só posso namorar homem que tem olho castanho. Se um homem de olho verde piscar para mim eu devo piscar duas vezes para ele desistir.

Tenho que mastigar uma vez pausadamente e outra vez rapidamente, pois cada ato de mastigar diferente irá canalizar um tipo de alimento para um

órgão específico.

Devo dormir um dia de barriga para cima, outro de barriga para baixo, outro de lado e outro de cócoras.

Se aquele homem sorrir para mim e coçar o nariz é sinal que ele é gay.

Se aquela mulher passar a mão no cabelo e sentar em seguida e olhar para mim é sinal que ela me quer.

Só posso ir para o motel se não chover durante 10 dias e minha mulher não ter resfriado nos últimos dois meses e o vizinho não ter

colocado a lixeira na rua.

Meu time vai ganhar hoje, pois um beija-flor estava na janela do meu quarto. Além do mais vi duas crianças mais cedo brincando de bola e uma estava com a

cor amarela, sinal que teremos vitória. Só tenho que ir ao estádio de moletom cinza porque da última vez que estava de moletom cinza em

casa meu time ganhou também.

Criei uma rotina para mim. Só serve se for assim. Se não for do meu jeito vai dar tudo errado. É uma espécie de ciência. As regras sou

eu que estabeleço. Sinto prazer em tudo conforme o regramento que me exponho.

Se não sigo as regras sinto uma enorme tensão e tudo se desanda dentro de mim. O processo de condicionar-me a uma tarefa com o tempo se torna algo

instintivo.

Somente um profissional é capaz de mudar minha rotina. Os medicamentos apenas me livram temporariamente de efetuar as rotinas enquanto um

psicólogo remonta uma lógica de pensamento que melhor adequa ao meu sistema.

Hipersensibilidade – percepção aguçada



Toco na sua pele

Sinto os meus lábios estremecerem

Como se fosse a primeira vez.

Quando vem a sua lembrança

Em meu pensamento vejo seu semblante

E sua impressão corporal em meu corpo se faz presente.

Dou um sorriso

Por que você não está em minha frente

Está dentro de mim

Em sintonia.

Sinto saudades de você

Você não me sai do pensamento

Entro em convulsão

Pois a dor que sai do peito

É tão grande que não consigo controlar

É uma angústia que não consigo definir

Uma obsessão em ter você junto a mim

Quisera eu poder te ver

Te reconheço nos outros

Quando reconheço um pensamento seu

Na fala de um transeunte ou um amigo seu.

Às vezes quanto de esqueço

E louvo ao Senhor

Encontro meu espírito

Vibrante em sintonia energética

Como uma lâmpada acessa

Que emana fluídos energéticos

Em todas as direções

Com um único pensamento

Querer fazer o bem.

Só que às vezes sinto

Que minha vontade vai-se embora

Que sou apenas fruto de uma vontade maior

E que meus passos se guiam como uma marionete

Onde sou levado a agir conforme a letra da música

Sempre em sintonia com o receptor

Mas este efeito me transmite cada vez mais sentimento

Gozo e contentamento

Satisfação e alegria

Por isto encontro motivo para sempre continuar

Até que a euforia me domine ou sua antítese.

Nervosismo



Que merda!

Sempre esta droga de porta enguiça.

Já falei para você ficar calada.

Dá licença que agora eu estou falando?

Quem é você por acaso?

Não sabe com quem está falando?

Vá se fuder!

Não me interessa saber seus motivos!

Pouco me importa o que você é ou deixa de ser;

E eu com isto!

Vê se não grita comigo? – Eu não estou gritando.

Você não tinha outra coisa para fazer não?

Vê se desliga a porra desta televisão!

Vai ver se eu estou na esquina, vai?

Que horas são? – As mesmas de ontem.

Vai procurar sua turma, animal.

Quadrúpede!

Você não tem o que fazer não?

Vê se não enche o saco!

Vai dar ou vou ficar enrolando?

Não tem outra hora para você fazer isto não?

Não me interessa o que você está pensando!

Sua bicha safada!

Não sou da sua laia, lacraia!

Por que está me olhando, perdeu alguma coisa?

Vai chorar, azar seu!

Eta bicho feio.

Se não seguir o que eu falar pode ir embora.

Imprestável!

Delinqüente!!!

Nojento!!!!

Asquerosa!

Safada!

Prefiro muito mais fulano do que você!

Já fez a cagada que se dane.

Não tenho nada haver com sua vida.

Se quiser o divórcio é só falar, você não é nada para mim mesmo.

Antes não tivesse nascido.

Tomara que morra logo.

Possessão



Voz: eu sou um anjo de luz que veio para te guiar. Pegue um papel e escreva ao meu comendo.

Mensagem: Sou filho de Jaé, herdeiro do trono divino. Estou morando atualmente na galáxia de Andrômeda. E tenho uma luz muito forte em sua

direção você será o porta-voz da mensagem divina que salvará o mundo.

Voz: você foi escolhido para repassar esta mensagem. No início cairá em descrédito, todos te caluniarão e irá passar por intenso

sofrimento, mas escreva para seu povo:

Mensagem: Aqueles que permanecerem na fé serão os escolhidos. Seus passos serão controlados por Deus nosso Senhor. Nós estamos

guiando a mão de nosso irmão que está apenas transmitindo esta mensagem. Apareceremos quando for necessário para que todos acreditem

e possam ter vida eterna. Voz tereis um corpo santificado e todo o mal e pecado quando passar a tribulação será varrido da terra.

Mensagem: Aqueles que não conseguirem atingir o mínimo de evolução irão para outro planeta onde terão que passar pelo

processo de evolução da alma e da consciência cósmica.

Voz: Você não foi escolhido por acaso. Você é uma pessoa especial e seu destino já está selado com Deus.

Mensagem: Afirmamos que aqueles que comerem batatinha frita não entrarão no reino de Deus. Siga o exemplo de nosso profeta que também

não come frituras. E aquele que não casou aos 25 anos que morra solteiro, deixe para os outros irmãos as mulheres que nesta idade ainda estão

desgarradas. Arrependem-se de seus pecados para construirmos uma sociedade cósmica de seres perfeitos.

Voz: Nós respeitamos sua vontade. Por isto repassamos para sua mente as informações codificadas para a redenção de seu povo.

É só seguir seus fluxos neurais.

Mensagem: Aquele que comer uma fruta vermelha num dia deverá comer outra fruta verde no dia seguinte. Não comam carne, pois é impura como

também não comam cereais, pois muito sangue já foi derramado por causa deles.

Mensagem: Se desapeguem de todo o dinheiro que vocês possuem. Nossos valores neste planeta de Andrômeda são outros. Deposite tudo o que tiver

para a caridade dos que não possuem nada. Ou entregue para este discípulo que vos escreve para que ele possa transmitir para as massas a palavra de

Deus.

Autismo



Vamos brincar de roda?

Vamos!

E depois o que vamos fazer?

Pular amarelinha, você gosta?

Claro!

Você está me olhando tão esquisita?

O que eu fiz a você?

Você não gosta mais de mim?

Pode me emprestar seu lápis?

Por que não quer me emprestar?

Que mal te fiz?

Eu sei que você me acha feia.

Eu percebo em você que não me achas inteligente.

Por que faz cara feia para mim?

Não sei o motivo, mas gosto tanto de você!

Meus pensamentos só giram em torno de minha infância.

Quer brincar comigo?

Tou de mal de você!

Vou contar para minha mãe! (Ana Lúcia tinha 27 anos)

Só vou conversar contigo quando quiser.

Amanhã talvez.

Nego até a morte que um dia te conheci.

Você não serve para andar comigo.

Tudo bem, não quer falar hoje?

Vou pedir a papai do céu que te proteja.

Por que você não me chamou para sair contigo ontem?

Não quer mais minha companhia?

O que eu sou para você?

Por que não atende mais minha ligação?

Sou o que para você?

Você significa alguma coisa para mim?

Sem você eu não vivo!

Sou eternamente seu amigo.

Sou eternamente seu.

Euforia



Segunda-feira me encontrarei com o Presidente Lula

Nunca me senti tão bem.

Devo ser prestigiado.

Pois sou uma pessoa muito importante

Tirei a melhor nota da minha região em português.

Meus pensamentos me dizem:

Sou o maior.

Vou aproveitar para lhe pedir dinheiro para minha escola.

Quem sabe até consigo a eleição no grêmio.

Posso logo me candidatar a um cargo de vereador do meu município.

Meus sentimentos me dizem:

Eu sou uma pessoa corretamente cristã

É deus que está agindo para que eu receba esta graça

Sou politicamente correto

Sou evoluído socialmente

Eu penso nos outros também.

Não sou egoísta.

Minha intuição me diz:

O presidente irá me dar uma mãozinha para minha candidatura no grêmio

O presidente deve ter procurado saber coisas pessoais de mim.

Devo receber uma medalha de honra ao mérito.

O que deve ter de gente cheio de inveja?

Minha sensibilidade me diz:

Que vou chorar quando meu nome for citado com exemplo.

Que conforme a intensidade das palmas eu fui ou não aceito.

Que a expressão do presidente ao transmitir a honraria irá aumentar ou não minha satisfação.

Meu senso de comunicação me diz:

Que devo avisar para um número muito grande de pessoas o que acontecerá comigo.

Que devo ligar para os amigos distantes para que eles saibam do que fiz.

Que devo colocar um anúncio no jornal para que outros também saibam de mim.

O dia do evento chegou, o presidente não veio teve outro compromisso.

O que aconteceu?

?

?

?

Mania



Acordo pela manhã

Tomo uma fração de 1/5 de copo de água

Ligo a tv para ver as notícias do dia

Volto para a cozinha

E tomo uma fração de 1/5 de copo de água

No meio do caminho

Um pisca-alerta me diz que estou com sede

E tomo uma fração de 1/5 de copo de água

Vou para o trabalho

Sinto necessidade de brincar com os cabelos

Coço compulsivamente até saciar minha vontade.

Volto a fazer o trabalho

Me basta apenas ver alguém com as mãos sobre o cabelo

E coço compulsivamente até saciar minha vontade.

Sinto sede

E tomo uma fração de 1/5 de copo de água

Umas 15 vezes ao dia.

Volto para casa

Cismo que durante o dia recebi muitas intensidades luminosas

Meus olhos começam a piscar.

Vou até o banheiro

Lavo o rosto com sabão neutro

Mas meus olhos começam a piscar.

Vou à cozinha

E tomo uma fração de 1/5 de copo de água

Como havia olhado para o espelho lembro do cabelo

E coço compulsivamente até saciar minha vontade.

Vou dormir

Sintonizo uma rádio

Fico alternando entre as emissoras até ouvir uma música que fale de amor.

Me da vontade de beber água

E tomo uma fração de 1/5 de copo de água

Me dá vontade de ir ao banheiro

Como havia olhado para o espelho lembro do cabelo

E coço compulsivamente até saciar minha vontade.

Meus olhos começam a piscar.

Volto para o quarto

Fico alternando entre as emissoras até ouvir uma música que fale de amor.

Quando consigo

Enfim durmo tranqüilo

Frenético



Levanto,

Saio correndo,

Tomo o café rapidinho

Para não perder meu horário de ir trabalhar.

Quando chego saio correndo

Entro no prédio

E reclamo do computador que demora ligar.

Muito serviço me espera

E tudo tenho que terminar no prazo

O telefone toca,

Atendo sem parar meu serviço.

Alguém chega para pegar documentos,

Atendo o telefone, despacho os documentos e utilizo o computador.

Meu apelido no setor é ligeirinho

Faço tudo parecer trivial e rápido.

Nos intervalos do trabalho

Estudo.

No caminho para caso eu aproveito

Para mais leitura.

Quando chego

O computador me espera

Tenho que fazer o trabalho da tarde

Aquele que não consegui terminar no serviço.

Vou dormir as 23:00

Exausto

Cansado

Pensativo

Planejo antes do sono tudo para o dia seguinte

Se não consigo realizar me vem uma angústia

Um estado de incapacidade

De falta do que fazer.

De ansiedade.

Às vezes reparo nos outros colegas

Que são tão diferentes de mim.

Não tem amor pelo trabalho – talvez

Mas até sinto um carinho por mim.

Que ajudo a fazer seus trabalhos também.

No final do ano me vem um stress

Tarde demais não produzo mais como antigamente

Posso ser dispensado.

Aceleração de pensamentos



A casa era pequena os móveis da casa não cabiam dentro da outra casa que iríamos comprar a imobiliária disse que éramos para

pagar o imóvel antes de entrarmos nele assim o negócio estaria seguro resolvemos fazer um seguro de imóvel para ficarmos mais tranqüilo ao

entrar na casa todos gostavam da casa porque ela era bem confortável.

- E o poste: alguém pergunta

O poste que está em frente da casa será removido em breve, pois brevemente não teremos mais preocupação com ele, os vizinhos

são muitos camaradas até foram para a frente da casa conversar conosco um pouco parecem ser muito gentis e a gentileza deles se demonstra pelo sorriso.

- Uma vizinha pergunta: você fala tão rápido?

É uma compulsão que tenho, tenho o hábito de emendar as frases umas as outras formando uma seqüência acelerada de pensamentos.

Sempre busco uma palavra foco que está mais próxima para dar seqüência a onda de pensamento, se alguém me pergunta algo fora da

linha começo a falar coisas desconexas ou tento conectar-me ao assunto de forma a ter um nexo causal.

- vocês têm cachorros?

Temos dois cães: um é Labrador e o outro é Pastor Alemão. Me espelho muito no povo alemão principalmente na sua forma de cultura

do pós-guerra. Você curte Chico Buarque? Agora me lembrei que Chico é um nome muito comum tem até em deputado! Você votou em

quem nas últimas eleições? Você também é nova aqui no bairro?

- você não sente cansaço?

Sinto sim, quando o fluxo de pensamentos vai embora é como se o meu cérebro tivesse sido largamente utilizado. Não consigo sentir alívio,

uma vez que durante o processo que se está expressando uma fala a comunicação transmite um bem-estar inigualável que faz com que o

emissor sinta cada vez mais vontade de falar um pouco de si. Mas quando o fluxo vai embora, repito, a impressão é que o cérebro reclama falta de

vitaminas e também sinto como se um aquecedor de cabelos estivesse ligado nas partes internas do cérebro.

Quando não possuo a informação dentro do cérebro a cabeça trava e minha linha de raciocínio se esgota. Daí vem uma

sensação de impotência, de falta de discernimento, uma tendência à angústia e a depressão.

Inteligência aflorada



Nem sempre 3 é maior que 1

Eu posso ter, por exemplo, uma solução

Que só reaja a determinada solução

Quando o nível atingir o grau 4 da equação

Assim:

Um, Dois ou Três

Continuam a ser a mesma coisa

Pois não há reação que eleve a saturação

Da primeira solução.

Descobri também como é formado o universo

Minha mente se, pois a elocubrar

E uma equação eu encontrei

Que me fez enxergar

O universo em expansão

O processo de vagar

Torna minha mente singular

Às vezes paro para outras zonas cerebrais trabalharem

E meu cérebro reequilibrar

Percebi que se tento

Te convencer de minhas idéias

Ou abstrações

Nem sempre você compreende

Pois minha lógica de pensar por ser intensa

Às vezes difere da sua forma de pensar

Então me vem uma euforia

Uma vontade imensa de reconhecimento

Que ultrapassa as barreiras do coração

E que me leva a supor não ser uma inovação

Será que outros tentaram antes de mim?

Então vem a angústia de supor não ser o primeiro

Tudo passa

Tudo se aquieta

Os pensamentos de antes não são mais os mesmo

A vida passa

Os trabalhos se avolumam

Mas poucas pessoas preparadas para absorver a informação

Vem o anonimato

O gênio que nasceu em você morre

Outro vem, outro tempo, outro modo de pensar.

Enfim o reconhecimento tardio.

Déficit de atenção



Professora: Agora vamos aprender a história do Brasil desde o descobrimento. Leiam o texto por favor:

Luana: O que é para ler mesmo professora?

Professora: História do Brasil, o livro de capa verde.

Luana: Obrigada.

Professora: Já se passaram 15 minutos. Agora recolham o livro e façam um resumo do que aprenderam.

Luana: Professora eu não sei como fazer o resumo.

Professora: Você chegou a ler o conteúdo Luana?

Luana: Li, mas não consegui fixar o que o texto dizia?

Professora: Qual foi sua dificuldade? Você não conseguiu entender algumas palavras ou foi o sentido das frases?

Luana: Não sabia o significado da palavra “século”, daí minha cabeça esquentou e não consegui mais prestar atenção no

resto do conteúdo.

Professora: Então vou te dar um dicionário para que você consulte uma palavra todas as vezes que sua mente travar.

Luana: Daí eu canso porque não consigo acompanhar o ritmo da turma e dos exercícios. Sempre fico com a impressão de que sou mais burra

que os outros.

Professora: Os exercícios que você não conseguir desenvolver em sala de aula você deverão concluí-los quando chegar a sua casa.

Luana: Mas professora não consigo fixar por muito tempo o significado das palavras que estudo no dicionário.

Professora: Ok, você terá um tratamento diferenciado, poderá fazer a prova com o auxílio do dicionário até que seu problema

seja sanado.

Luana: Minha mãe disse que irá me levar num especialista para que eu não fique muito defasada nos estudos.

Professora: Ótimo, fale para sua mãe integrar as informações do especialista às atividades escolares para que você se desenvolva

melhor.

Bebedeira



Me dá uma branquinha

E depois uma cervejinha

As desculpas são muitas

Uns dizem que é um ótimo diurético

Outros dizem que são para relaxar

As tensões do mundo moderno

Outros fatores são de sociabilização

Onde você expõe o que pensa

Sem moderação

Pois a bebida é desculpa para tudo

Até o excesso de excitação.

Uma dosagem a mais

Torna o homem refém da desolação

Pois comumente são vítimas

De maus tratos, tirania e locomoção

Os sentidos mais aéreos

Indicam sinais de desafeto e demência

Tornam os homens estéreis

Brilhantes em suas conclusões.

A elasticidade do pensamento

Faz o homem perder a noção de controle

A vida é uma grande comédia

E uma dose se segue após a outra.

O vício só é percebido,

Quando o incômodo se instala no grupo

Já não são mais homens nem mulheres

São eis humanos

Apenas cérebros falantes

Onde o ser se apaga para apenas a mecânica

Se manifestar.

E o delírio se vai com a dissolução da última gota

Surge a necessidade de ter a sensação do libertare novamente

Um novo dia, uma nova dosa, um novo álcool

Uma nova alegria, uma nova comédia,

A mesma sensação de delírio de antes.

O estímulo e o contra-estímulo...

O mesmo vício, a mesma vida

Vazia.

Vícios



No princípio vem a curiosidade

Os amigos parecem tão desinibidos

Tão altivos

São espertos, não são carentes e fechados como eu.

Deve ser bom!

O amigo faz o convencimento.

Tu não é mais careta.

Tu é esperto agora.

A droga não te fará mal irá te mostrar um mundo diferente.

Você irá experimentar qualquer sensação sem se machucar

Então o inocente usa maconha

Maconha não vicia – diz o pensamento dominante dos usuários

Quando tu quiser tu larga – diz o pensamento dominante dos usuários

Só não pode partir para outras drogas mais pesadas – diz o pensamento dominante dos usuários

Então o inocente vicia.

Deixa passar sua vida como se tivesse um capacete de ilusões acoplado em seu cérebro.

Aos poucos o vício deixa a pessoa afastada da realidade da vida.

E a pessoa cai na marginalização

O cérebro vicia...

Não mais a vontade do inocente quer usar a droga...

Os neurotransmissores querem usar aqueles caminhos

Cujo fluxo energético se torna mais fácil o deslocamento de informações

A vítima se vê obrigado a recordar cada vez mais da droga

Daí surge à necessidade da reutilização da droga

Então a família tenta o tratamento

O doente muitas vezes não assimila sua necessidade

Por isto o tratamento falha.

Os canais neurais estão muito bem definidos.

E vem o sofrimento

Pois do prazer deriva a agonia.

Muitos pensam que é porque a dosagem da droga não está mais satisfazendo.

E logo muitos morrem por overdose.

Isto quando não tentam passar por outras drogas mais potentes.

Àquelas que instalam impressões definitivas sobre os neurotransmissores.

Então é mais uma vida perdida.

Mais uma rosa que não desabrochou para o real sentido de se viver.

Auto-medicação



Hoje levantei com dor de cabeça

Então tomo meu remédio

Vou para escola e minha garganta começa a coçar

Então tomo meu remédio

A comida não me caiu bem na hora do almoço

Então tomo meu remédio

Sinto uma pequena inflamação na garganta

Então tomo meu remédio

Andando torço meu joelho

Então passo meu remédio

Ralo o braço ao entrar na porta de casa

Então passo meu remédio

Minhas narinas estão entupidas

Então tomo meu remédio

Saiu uma mancha na pele

Então passo meu remédio

Não estou tão viril como antigamente

Então tomo meu remédio

Eu estou engordando

Então tomo meu remédio

Eu estou emagrecendo

Então tomo meu remédio

Meus cabelos estão caindo

Então tomo meu remédio

Meus músculos não estão desenvolvendo

Então tomo meu remédio

Tenho gordurinhas localizadas

Então tomo meu remédio

Tenho torcicolo

Então passo meu remédio

Delírio



Os comunistas vão invadir o Brasil

Eu percebi a intenção deles quando Cabral descobriu a América do Sul.

É uma questão de lógica

O capitalismo concentra o capital nas mãos de uns poucos.

Então os famintos vão acabar se revoltando.

Não é à toa que os comunistas têm uma base na antártica

Por debaixo do gelo desde a primeira guerra mundial.

Assim que os famintos do Brasil pegarem em armas

Os comunistas vão fazer um pit-stop na Argentina

E vão desembarcar em São Paulo.

O que vai ter de empresário fugindo para os EUA.

É mole?

Eu não sou empresário, mas tenho medo dos comunistas

Afinal de contas eles são muito agressivos

E não quero dividir minha geladeira com um faminto.

Não poderei comer como comia antes.

Não tenho culpa se eles não trabalharam

Para ter o que possuo hoje.

Acho melhor autorizar o mais rápido possível

Uma base americana em solo brasileiro

Para conter esta onda comunista.

Vocês não percebem,

Mas aos poucos eles estão tomando conta da América do Sul.

Eles estão infiltrados no pensamento dos humanistas do país.

Vou avisar ao meu patrão para ele começar a colocar dinheiro nos EUA

Quem sabe quando ele partir em fuga ele não queira me levar junto?

Quando o desemprego se eleva eu penso logo

Neste fator comunista.

Mas quando o nível de emprego eleva-se

Fico mais tranqüilo,

Pois é sinal que os comunistas estão mais longe de mim.

Não quero que meus filhos conversam com um filho de comunista

Seria o maior azar de minha vida.

É necessário ter capital

É necessário ter posses

A propriedade privada é um direito do homem desde quando o mundo é mundo.

Alucinação



Estou vendo todos os dias os comunistas invadir o Brasil

Eu percebi a intenção deles quando Cabral descobriu a América do Sul.

É uma questão constatação visual e sonora dos tiros.

O capitalismo concentra o capital nas mãos de uns poucos.

Vejo aqui em casa no quarto os famintos se revoltando.

Minha mente está gerando as imagens e os sons.

Localizei no mapa a base comunista na antártica.

Por debaixo do gelo desde a primeira guerra mundial.

Os famintos estão pegando as armas:

Vocês não escutam os tiros?

Já passaram pela Argentina – os jornais falam pelas entrelinhas.

E já estão aqui em São Paulo.

Os vôos estão lotados para os EUA

– os empresários fogem.

Eu não sou empresário, mas tenho medo dos comunistas

Os comunistas me agridem todos os dias

Com suas armas psíquicas

E não quero dividir minha geladeira com um faminto.

Já não como como antes.

Não tenho culpa se eles não trabalharam

Para ter o que possuo hoje.

A Câmara dos Deputados já autorizou:

Uma base americana em solo brasileiro

E estão contendo a onda comunista.

Tarde demais,

Já tomaram conta da América do Sul.

Eles estão infiltrados no pensamento dos humanistas do país.

Vou avisar ao meu patrão para ele começar a colocar dinheiro nos EUA

Quem sabe quando ele partir em fuga ele não queira me levar junto?

O desemprego está elevado

Por trás dele estão os comunistas.

Mas quando o nível de emprego eleva-se

São os americanos tentando dominar minha psique,

Pois é sinal que os comunistas estão mais longe de mim.

Não quero que meus filhos conversam com um filho de comunista ou americano

Seria o maior azar de minha vida.

É necessário ter capital

É necessário ter posses

A propriedade privada é um direito do homem desde quando o mundo é mundo.

Psicose



Amilton estou vendo todos os dias os comunistas invadir o Brasil

Eu percebi a intenção deles quando Cabral descobriu a América do Sul, Ana.

É uma questão constatação visual e sonora dos tiros, Pedro.

O capitalismo concentra o capital nas mãos de uns poucos, Amilton.

Vejo aqui em casa no quarto os famintos se revoltando, Ana.

Minha mente está gerando as imagens e os sons.

Localizei no mapa a base comunista na antártica: Amilton, Ana e Pedro.

Por debaixo do gelo desde a primeira guerra mundial.

Os famintos estão pegando as armas: Amilton, Ana.

Vocês não escutam os tiros?

Já passaram pela Argentina – os jornais falam pelas entrelinhas.

E já estão aqui em São Paulo: Amilton, Ana e Pedro.

Os vôos estão lotados para os EUA

– os empresários fogem: vocês não vêem gente?

Eu não sou empresário, mas tenho medo dos comunistas

Os comunistas me agridem todos os dias

Com suas armas psíquicas

E não quero dividir minha geladeira com um faminto.

Já não como como antes: minha situação está péssima gente!

Não tenho culpa se eles não trabalharam

Para ter o que possuo hoje, gente.

A Câmara dos Deputados já autorizou:

Uma base americana em solo brasileiro

E estão contendo a onda comunista – Ana.

Tarde demais,

Já tomaram conta da América do Sul. O que faço Pedro?

Eles estão infiltrados no pensamento dos humanistas do país.

Vou avisar ao meu patrão para ele começar a colocar dinheiro nos EUA

Quem sabe quando ele partir em fuga ele não queira me levar junto? – Não é mesmo pessoal?

O desemprego está elevado

Por trás dele estão os comunistas.

Mas quando o nível de emprego eleva-se

São os americanos tentando dominar minha psique,

Pois é sinal que os comunistas estão mais longe de mim: Amilton, Ana e Pedro.

Não quero que meus filhos conversam com um filho de comunista ou americano: pessoal.

Seria o maior azar de minha vida.

É necessário ter capital

É necessário ter posses

A propriedade privada é um direito do homem desde quando o mundo é mundo. Surto



Eu estou bem,

De repente ao acontece

Perco parte do domínio de mim mesmo

Já não sou mais a mesma pessoa de antes

Estou totalmente disconfigurado.

Ora falo pelos cotovelos,

Ora desabo a chorar,

A cantar, a sorrir ou a resmungar.

Não mais que breves horas

Em torno de 5 horas talvez

Mas que repercutem o resto do dia

Pois a cada pensamento

Anuncia aquele jeito novo de ver o mundo.

Ele é um estado aflorado do que penso

Uma válvula de escape que explode

E busca no passado

Um motivo para me transformar em artista.

Tão logo passe o susto

Por vezes o arrependimento contagia

Não tenho culpa

Não tenho culpa

Foi o impulso que aflora

E o pensamento desflora.

Os motivos determinam o tipo de fluxo

Que irá tentar desfazer de você

Se masoquista você for

Que irá tentar agradar você

Se otimista você for

Sempre depois do susto

É bom verificar o que em você se manifestou

Para que com a ajuda de um profissional

Você eliminar aquilo que te incomoda

Para caso ocorra uma nova crise

Que a consciência em ti aflore.

Não precisa ser doente mental

Para um surto se condicionar

E ter sua vida condicionada

Aos estímulos neurais do ambiente.

Crise



Já tem uma semana que sinto

as mesmas coisas estranhas

Não encontro motivos para reagir

Estas forças parecem corroborar

Para que eu as reviva

E continuem a se manifestar em mim

Tais sentimentos e pensamentos.

Facilmente em perco o controle

Facilmente também choro só de lembrar

Não quero fantasiar minha vida

Mas me parece ser realmente uma saída

Quando encosto o rosto no travesseiro

E a luz se finda para eu repousar.

As pessoas não me compreendem

Eu quero explicar o que sinto

Mas elas reagem de forma estranha.

Não confio em mais ninguém

Tenho a impressão que todos estão

Me perseguindo neste lugar.

Já não consigo perceber quando é

A minha vontade que impera

Quando é apenas um pensamento meu

Que insiste em fazer algo que não me agrada

Não quero agredir as pessoas

Então me escondo no meu mundo

E ouço vocês de vocês que me agridem

Não posso fazer nada,

Argumento com meus pensamentos.

Sinto muito! Não queria desapontá-los

Quero que vocês sejam felizes

Como eu gostaria que eu fosse também.

Às vezes esta sensação de vocês em mim some

E tudo fica mais calmo.

Tenho então uma euforia que me leva a depressão em seguida

Tudo porque ela é uma fantasia e logo a máscara cai.

Quero voltar a ser como os outros

Mas não sei mais como fazer.

Seria demais alguém me socorrer?

Não consigo mais distinguir quem eu sou?

Socorro!!!

Confusão motora



Hoje fui almoçar e minha língua

Confundiu um bife suculento

E uma violenta mordida

Partiu meu músculo em duas partes.

Foram várias semanas

Mordidas seguidas

E o inchaço foi tomando conta de minha boca.

Não me bastava de tempos em tempos

O meu braço que levantava

sem o meu consentimento

para me fazer rir de mim mesmo?

E as horas que minhas pernas me levavam

Na direção que eles indicavam

E nada conseguia fazer que

Meu desejo de mudar de rota

Fizesse retornar ao ponto de partida

Ou ir aonde eu queria?

Já me cansei de me xingar

Levantando o dedo para mim mesmo

Sem querer é claro.

Só para satisfazer um desejo

Do meu inconsciente

Que me domina.

Ontem pisquei sem querer

Para um outro rapaz

Ele interpretou como uma insinuação

E queria ter comigo aquela pendenga.

Às vezes sinto que estou neuralmente manipulado

Já que os exames nada indicaram afetação em meus neurônios

Minha crença não me permite acreditar em possessão

E minha imaginação diz apenas – Eles estão te ouvindo.

Por que não vêm logo e se deixem seduzir também?

Por que só estimulam meu cérebro a realizar as funções motoras que eles querem?

Não acredito em obsessores.

Transtorno alimentar



Comi uma maça

De café da manhã

Nada mais além do que

Um pequeno copo com água

Que irá auxiliar minha pequena dieta.

Meu almoço será uma colher de feijão

Outra de arroz e uma folha de alface.

Meu cérebro me diz que preciso comer mais.

Mas vou resistir à tentação.

Meu corpo não precisa de tantos carboidratos.

Vou tentar equilibrar a ansiedade

Comendo pequenas dosagens em vários momentos

Ao longo do dia.

Eu quero ter um corpo saudável

Porém não quero ser obesa.

Mas como inibir meu cérebro que exige:

Vá comer, tenho fome?

Mas um lado meu me diz com veemência:

Você já comeu demais

Iniba seu apetite

Se quiser ter a forma corpórea que você tanto quer.

E aos poucos vou cedendo

Aos estímulos que se avolumam

Até ter o peso ideal que quero

Mas quando chego o cérebro continua

A me dizer que é preciso

Para de comer.

Não que eu queria chegar a perfeição suprema

Mas quero estar num nível que as

Minhas amigas dizem:

Nossa como você está magra?

Que corpo mais bonito o seu?

E o valor que sentirei por mim irá dobrar

Dado o meu esforço

A minha capacidade de reação ante as adversidades.

Mas como parar o cérebro que continua a dizer?

Cuidado menina você tem que emagrecer...

Catando letrinha - Mudança de foco



Joana foi à feira.

A feira estava fechada.

Fechado todo estabelecimento é no dia de domingo.

Domingo é dia de descanso.

Eu descanso todos dos dias.

Todos os brasileiros gostam de arroz.

O arroz está cada dia mais rico em carboidratos.

Os carboidratos são um grupo de nutrientes para os seres humanos.

Os nutrientes são fundamentais para a vida na terra.

A terra é um ser vivo.

Todo ser precisa de alimento.

Alimento é tudo que possa ser convertido em nutrientes.

Consigo converter legumes em sopa.

Toda sopa tem bastante líquido.

Água é um líquido.

O consumo de água está controlado para não haver necessidade de racionamentos.

Racionamentos causam mau impressão na população.

A população do Brasil é solidária.

Solidária é toda pessoa que doa um pouco de si.

Toda pessoa que doa um pouco de si é solidária.

Se você doar um pouco de si será mais feliz.

Choro farto



Não consigo sentir nada

Apenas me dá vontade de chorar

Não vem nenhum sentimento em minha mente

Nem tão pouco algum pensamento

Que me faz recordar de algo vivido.

Também choro...

Só que meus pensamentos

Insistem em dizer o que deixei de aproveitar

Me acovardo em meu leito

E não quero saber de outra coisa

A não ser sentir o que perdi

Desprezo todos...

Eles me fazem tremer de raiva

Não quero saber o que pensam de mim

Só quero conseguir sair desta

Dominação que fazem em minha vida

Por isto choro sem parar...

Até que vocês sintam o que estão fazendo

Com o meu corpo.

Ele me deixou...

Não consigo ver mais um rumo

Para minha vida

Parece que tudo acabou

Não tenho ânimo

Mais para continuar a viver

Meus pensamentos despertam

Pela manhã e só continuo a pensar nele

Será que isto não terá um fim?

Estou doente...

Tenho pouco tempo de vida.

Não quero saber de pessoas...

Pois elas tiram o pouco de mim

Que me resta de sensações.

Não quero recordar um passado que

Não posso viver agora neste presente.

Os pensamentos me xingam e dizem que devo me arrepender

Que devo chorar para compensar a dor que causei em outra pessoa.

Não quero ter fazer mal, apenas encontrar uma forma de reparar o seu sofrimento.

Impulsivo



Estímulo – Quem gostaria de dar sua opinião?

Eu!

Estímulo – Quem gostaria de comprar este cachorro por 1 Milhão de dólares?

Eu!

Estímulo – Quem gostaria de fazer este serviço para mim?

Eu!

Estímulo – Travesti diz: Quem gostaria de ser o primeiro homem na minha vida?

Eu!

Estímulo – Quem gostaria de experimentar este novo tipo de medicamento que nunca foi colocado na praça?

Eu!

Estímulo – Quem gostaria de servir de saco de pancada?

Eu!

Estímulo – Quem gostaria de participar de um teste para ter sua vida exposta?

Eu!

Estímulo – Quem gostaria de dar sua vida por uma causa?

Eu!

Estímulo – Quem gostaria de ser herói?

Eu!

Estímulo – Quem gostaria de ir para a cadeia por convicção?

Eu!

Estímulo – Quem gostaria de morrer jovem?

Eu!

Verdade



Sou do tipo que falo sempre a verdade.

Não adianta tentar fazer com eu minta,

Pois não consigo mentir por muito tempo.

Os pensamentos voltam quase em sempre

Culpando-me do ilícito até que eu fale a verdade novamente.

Eu quase sempre caio em cilada

De pessoas mal intencionadas

Que só querem colher informações

Da minha pessoa

Para aplicar em suas vidas

Privadas.

Sou do tipo que fala logo:

Nossa como suas pernas têm varizes

Como seu bumbum está mole.

Não gosto de você.

Você me faz mal não percebe.

As pessoas se polarizam diante de mim

As que confiam em minha sinceridade

E as que utilizam minhas informações

Para me passarem uma rasteira mais adiante.

Não faço isto porque quero parecer

Esta é a seqüência neural

Presente em meu cérebro.

Que acredita fazer um bem maior quando

Se é real e não imaginário

No trato com as pessoas.

Então evito falar sobre mim mesmo

Mas quando me perguntam

De imediato vem o fluxo de pensamentos

Que não me deixa mentir.

E falo sem medo tudo aquilo que penso.

Às vezes sou tão sincero que até

Antevejo o fato da pessoa questionar

E explico como é minha forma neural de pensar.

Não me sinto infeliz sendo assim.

Mas acredito que as barreiras que protegem

Ficam soltas quando alguém quer de fato prejudicar.

Portanto só me perguntem quando for estritamente

Necessário a você saber alguma coisa de mim.

Mentira



Sou do tipo que falo na medida que eu posso uma mentira.

Não adianta tentar fazer com eu fale a verdade,

Pois não consigo falar a verdade por muito tempo.

Tenho fortes argumentos para isto.

Os pensamentos voltam quase em sempre

Me alertando até que eu fale uma mentira novamente.

Eu quase sempre caio em cilada

De pessoas mal intencionadas

Que só querem colher informações

Da minha pessoa

Para aplicar em suas vidas

Privadas.

Sou do tipo que fala logo:

Nossa como suas pernas estão boas, mesmo quando não estão,

Como seu bumbum está durinho.

Gosto muito de você.

Você me faz um bem não percebe.

Não faço isto porque quero parecer

Esta é a seqüência neural

Presente em meu cérebro.

Que acredita fazer um bem maior quando

Se é imaginário e não real.

No trato com as pessoas.

Então evito falar sobre mim mesmo

Mas quando me perguntam

De imediato vem o fluxo de pensamentos

Que não me deixa falar a verdade.

E falo sem medo tudo aquilo que penso.

Às vezes transmito com tanta segurança que até

Antevejo o fato da pessoa questionar

E explico como é a forma neural de pensar que a pessoa gostaria de ouvir como se fosse minha.

Não me sinto infeliz sendo assim.

Mas acredito que as barreiras que protegem

Ficam soltas quando alguém quer de fato prejudicar.

Portanto adoraria ser teu amigo também.

Riso farto



Não consigo sentir nada

Apenas me dá vontade de rir

Não vem nenhum sentimento em minha mente

Nem tão pouco algum pensamento

Que me faz recordar de algo vivido.

Também rio...

Só que meus pensamentos

Insistem em dizer que tal situação tem graça

Então olho para o mal feito

E desabo em rir

Me desculpem, foi muito engraçado

O riso é expontâneo...

Tampo a boca às vezes

para esconder a intensidade

Não entendo por que todos

não conseguem perceber este instante

Ele me deixou...

Não consigo ver mais um rumo

Para a vida dele

Nada melhor do que dar uma boa gargalhada

Pois aquele canalha me perdeu.

Mais para continuar a viver

Meus pensamentos despertam

Pela manhã e só continuo a pensar nele

Só rindo mesmo deste bobo...

Foi melhor assim!

Estou doente...

Tenho pouco tempo de vida.

E eu com isto?

Ka..ká...ká...ká,... ká

As pessoas já estão percebendo,

Pois já estou rindo muito tempo sozinha.

Não quero recordar um passado que

E nem fazer papel de palhaço.

Os pensamentos me mostram coisas engraçadas e dizem que devo me hilariar.

Que devo rir para compensar os maus momentos e tornar a minha vida um pouco mais feliz.

Stress



De repente um repentino

Cansaço toma conta de mim

Não tem nada que passa

Parece tudo acumulado

E causa uma estranha sensação

De impotência junto ao corpo.

O seu efeito começa esporádico,

Mas quando não é sintomático,

O freguês cai na tentação

De ser árduo demais

E cai em desgraça.

Seu efeito pode durar

Uma semana, duas quem sabe,

Três ou até anos se, se tornar crônico.

Pode afetar o fígado,

Os rins, o pâncreas, o sistema respiratório

E também o digestivo.

Conforme a música que vos fala.

Você pode ser homem,

Mulher ou variante que tanto

Faz, se abusa do seu corpo

Um dia ele para.

É o stop que te causará um baque

Por que sua mente não mais irá trabalhar

Naquele ritmo alucinante da melodia

Que não te faz parar de recitar o refrão

Mesmo na contramão muitos insistem

Em punir o corpo com a agressão do excedente

Excluindo o corpo da metafísica da vida.

Pode ser rico ou pobre, ou mesmo criança,

Até qualquer um,

Você irá se render à mente dominante

O cetro viajante da alucinante vida que te deixará em estresse.

Seja de que etnia for

Se não tomar cuidado

Seu destino eu sei....

Pobre mortal!

Autoria: Max Diniz Cruzeiro
Este sitio respeta su modelo económico. Si usted es capitalista como para darse cuenta de las ganancias en el consumo de nuestros productos y servicios a pagar el valor monetario en relación con una parte de mérito en su nombre. Si el modelo se piensa pago Socialista con algún beneficio social que puede contribuir a la actividad de LenderBook. Si su modelo de pensamiento es la participación comunista y extender su ventaja a nosotros como pago.

Max Diniz Cruzeiro

Electronics Technician

Bachelor of Statistics

Post graduate in Clinical and Business Psychopedagogy

MBA in Marketing and Social Networks

Postgraduate in Clinical Neuroscience

Postgraduate in Psychoanalytic Theory

Doctor PhD Student in Philosophy - Psychology: Cognitive

Self-taught Writer

Self-taught Ufologist

Specialist Self-taught in Remote Sensing

100% of the production of texts is in Portuguese!
95% of text production is in English!
90% of the production of texts is in Spanish!
The records from 2105 to 52104 is a great mechanical phrase writing experiment crafted in excel!









ADIÇÃO (13/Mai/2017) NO SITE LenderBook

INSAUT MATERIAL PRINCIPAL DA LENDERBOOK



Listar índice completo...





Previsão para Setembro de 2016













The film contains technology information!






Release (Book of Knowledge): Pay for this book the price of a Fast Food your city in our donation systems (paypal or Pague seguro).

Lançamento (Livro do Conhecimento): Pague por este livro o preço de um Fast Food da sua cidade em nossos sistemas de doações (Pague seguro ou paypal).


Version Original +- 4,3 MegaBytes
].....[
Version with Art +- 75 MegaBytes
].....[
Doando você estará ajudando alguém através de nossos projetos














Amigos,
Bom dia,
Ofereço serviços de impressão a Laser frente e verso de excelente qualidade:
Regra: o trabalho deve estar digitalizado e não necessitar de qualquer tipo de revisão
Especificação: Folha A4
Valores:
Apenas toner preto: 15 centavos cada página
Com toner colorido: 30 centavos cada página

Obs.: Não é serviço de xerox a qualidade é igual a impressão de livro. Não fazemos desconto. Os valores de impressão para este tipo de serviço no mercado é de 25 centavos para toner preto e 1 real para toner colorido.
Se souberem de algum estudante que queira imprimir algum trabalho de alta qualidade repasse o meu e-mail por favor. Conforme o volume entrega no dia seguinte. Serviço realizado no período noturno. Necessário pedir com antecedência para entrar na fila de impressão.
Enviamos o material impresso através dos Correios para sua casa (Impressão + custos de envio). Aproveite a oportunidade selecione nossos textos que enviamos para você o seu arquivo digital impresso. Pagamento antecipado via paypal ou pagseguro.
lenderbook@gmail.com

A rede social da Cultura Brasileira
Disponível para todos que nutrem um amor inconfundível por esta pátria chamada Brasil.

Uma iniciativa do Ministério da Cultura - Governo Federal




Site designed and supervised by Clinical Neuroscientist.

Site desenvolvido e orientado por Neurocientista Clínico.

Max Diniz Cruzeiro



Welcome to Heavenly groupings

The brothers who are outside the celestial vault,

thanks for your existence,

Come to us all that comes from you what is good,

Is made a conscious and collective will,

On Earth as elsewhere

Let us be worthy of our own support

Spare us the misunderstanding that arises from our essence

Just as we are able to reflect and

limit the badly that arises within us and in relation to other beings

If you know of any fault of mine, show me the way to recover.

To build together a heavenly nation for the common good.

Bem-Vindos aos agrupamentos Celestiais

Aos irmãos que estão fora da abóboda celeste,

obrigado pela sua existência,

Venha a nós tudo o que procede de ti que for bom,

Seja feita uma vontade consciente e coletiva,

Assim na Terra como em outros lugares

Sejamos merecedores de nosso próprio sustento

Perdoai-nos a incompreensão que aflora de nossa essência

Assim como somos capazes de refletir e limitar o mal que aflora dentro de nós e em relação a outros seres

Se souberes de alguma falta minha, me mostre o caminho para me recuperar.

Para construirmos juntos uma nação celestial para o bem comum.

We need financial resources for the translation of our texts and if you are able to perceive a human gain in your life with our information please consider donating to our activity.

Nós necessitamos de recursos financeiros para a tradução de nossos textos e se você é capaz de perceber um ganho humano em sua vida com nossas informações favor considerar a possibilidade de fazer doações para nossa atividade.










The star contains more than 2,000 pages of information!






Insaut - Pular Informações corporativas e ir para o texto


10 ANOS DE LENDERBOOK





INSAUT TOP